back
Baixar App Lera
icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar O APP
rightIcon
Tudo tem seu preço

Tudo tem seu preço

Bell Muzi

5.0
Comentário(s)
1.5K
Leituras
25
Capítulo

Em um casamento estavel com Chris Luiza nunca foi feliz mas viva, pois foi convencida por sua mãe que casar com um medico lhe traria uma boa condição financeira, acostumada com a boa vida Luiza não percebeu o que estava debaixo de seus olhos. Decidida em mudar de vida Luiza foge para Alemanha mas como nem tudo são flores ela se ver em uma grande dificuldade e começa a trabalhar em um bordel quando, tudo muda quando Petter um grande empresario arrogante entra em sua vida

Capítulo 1
O início

Me levantei em uma manhã cinzenta o tempo estava tão fechado que parecia que estava a noite, a preguiça tomou conta do meu corpo eu não estava definitivamente afim de me levantar da cama naquele dia olhei para o lado e meu marido ainda dormia Chris era uma pessoa carinhos a e amorosa comigo, mas faz alguns meses que não sinto nenhum sentimento por ele nosso casamento havia esfriado as vezes eu me culpava por isso por estar distante e não sentir falta do seu toque ao meu corpo.

Me levantei e fui preparar o café que ele tanto gostava de tomar antes de sair para o trabalho, nossa casa não era luxuosa mas era nossa quitamos nossa hipoteca com muito custo minha casa havia apenas um andar chão de taco marron que me dava um grande trabalho para limpar, sempre me dividi entre o meu emprego de secretaria em uma fabrica e ser dona de casa e cuidar do meu marido,o casamento não era uma coisa que eu sonhava de corpo e alma ainda mais com Chris nos conhecemos na escola e nossas famílias sempre foram bem próximas, então minha mãe sempre dizia __ Olha Chris é um bom partido, estudioso terá um futuro brilhante como medico .

Eu tentava relutar sobre essa pressão da minha família, meu sonho mesmo era morar fora do Brasil estudar novas línguas conseguir um bom emprego seja qual pais for não sendo aqui estava ótimo, porem não sei onde enfiei esse sonho deixei que minha mãe mandasse em minha vida quando dei por mim estava aqui vivendo nessa casa com um marido que fica mais fora de casa do que dentro e quando estar aqui só quer saber de estudar

Tomei meu café sentada em uma mesa que ficava no canto da cozinha onde fazia minhas refeições, meu marido já tinha saído para o trabalho e eu estava adiantada então poderia me arrumar com calma, o tempo estava feio não parava de chover nem por um minuto, me levantei com minha chicara de café nas mãos e fui ate meu quarto para escolher a roupa que usaria naquele dia chuvoso, optei por uma leegin preta botas cano longo e uma camisa de mangas longas de tecido para completar. Me olhei no espelho quando estava pronta minha pele era negra avermelhada meus cabelos estavam penteados até o meio das costas bem enrolado,por varias vezes meu marido me pedia para alisar dizia que eu ficaria mais bonita de cabelos lisos por muitas vezes ele me zombava por conta do meu cabelo me apelidava de sarara entre outras coisas, eu não ligava isso era comum vindo de um branco de olhos claros, eu amava o volume do meu cabelo quanto maior melhor só assim me sentia bonita

Peguei meu guarda chuva para não me deixar molhar até o carro, sempre detestei dirigir quando ganhei esse carro popular de Chris eu fiz cara de paisagem mas no fundo odiei eu prefiria pegar ônibus ou mesmo ir andando meu local de emprego não era tão longe, mas não teria jeito teria que vencer meu medo pilotar aquela coisa, entrei confiante ajeitei tudo como meu marido usou por ultimo estava tudo desregulado tive que colocar meu banco pra frente pois ao contrario que tinha pernas de um metro a minha com certeza media nem meio metro, cheguei o banco pra frente ajustei o cinto de segurança e sai, eu conseguia sentir que os pneus estava deslizando na pista por conta da chuva, o medo tomava conta de mim eu chegava estar arrepiada com tanto medo, fui a 60 km por hora, os outros carros que me ultrapassavam uns me xingavam outros passava buzinando e eu nem ligava o que importava para mim era chegar com segurança. Quando eu finalmente cheguei estacionei em vagas para funcionários antes de descer do carro respirei fundo tentando colocar minha alma de volta a orbita, peguei minha bolsa e desci as pessoas que estavam ao estacionamento me olharam fixamente, a fofoca que rolava era que eu não precisava de um emprego pois tinha um marido rico que bancava todos os meus luxos, que eu andava de jetta do ano não precisava dos 1500,00 reais que recebia ali naquele lugar, as pessoas falavam demais sem ao menos saber o que se passa em minha vida, realmente meu marido tem um bom emprego e em inúmeras vezes disse que eu poderia ficar em casa e cuidar apensa dele e da casa, mas eu nunca quis eu nunca quis ser dependente de homem, sempre fui atrás do que era meu e pra ter o que é meu preciso trabalhar, como eu não precisava ajudar em casa nas despesas acabava ficando com meu salario inteiro para mim usar como eu quisesse, mas é ai que minha esperteza entra eu não gastava um real do meu salario guardava tudo nunca fui de muito luxo de gastar com coisas fúteis e sempre que precisava utilizava o cartão do meu marido para comprar ele nunca reclamava apenas pagava além de me ajudar em alguns cursos, acabei ficando fluente em algumas línguas isso ajudava meu marido pois por mais que ele seja medico ele tinha imensa dificuldade com o Ingles então o que ele tinha duvidas em seus livros de estudo ele vinha ate mim .

Passei o dia todo respondendo ligações e enviando e-mails as 16 horas recebi uma mensagem do meu esposo, '' Não me espere para o jantar, irei ficar em mais um plantão beijos '' Aquilo ficou em minha mente pois Chris nunca emendava dois plantões desde quando virou atendente essas coisas só acontecia quando ele estava em sua residência. Desliguei meu computador as 17 horas intrigada, mas não iria fazer nada fui para casa, preparei o jantar e decidi levar uma comidinha fresca para ele no hospital, ele sempre reclamava que a comida do hospital não era boa. Quando estava tudo arrumado fui para o carro acabei nem trocando de roupa lig

uei o carro e dei partida, não sei o que porque mais meu coração dizia que não era uma boa ideia ir até lá mas mesmo assim eu fui com a coragem em alguns anos de casados poucas vezes eu fui até o hospital onde meu marido trabalhava, a chuva não parava de cair era como canivetes cortando o para brisa do meu carro o hospital ficava um pouco mais distante de nossa casa mas com a chuva poucos carros circulavam por lá o que facilitou demais meu trabalho. Quando cheguei ao hospital fui até o estacionamento deixaria meu carro qualquer vaga pois minha estadia ali seria rápida, andei com o carro lentamente atrás de uma vaga prestando atenção milimetricamente em cada vaga, foi olhando pro lado que eu dei um pulo com a cena que estava em minha vista, meu coração doeu ao ver aquilo eu não estava acreditando, Chris estava agarrado aos beijos com uma loura de cabelos curtos, eu não sei o que deu em mim quando vi minha mão estava na buzina ecoando o mais alto que podia o casal que estava bem a frente ao meu carro aos beijos se assustou, meu marido olhou espantado ele sabia qual era meu carro mesmo não conseguindo me ver por causa do vidro preto __ Lu __ Ele veio em direção ao carro pois eu não consegui me mover estava em choque com a cena que estava em minha frente, ele abiu a porta e me encarou em seu olhar eu via o medo estampado.

___ Só trouxe sua comida, você disse que a comida do hospital é horrível __ Eu estava estática não sabia o que fazer meu interior dizia avança e bate nesse cachorro sem vergonha, mas meu estado de espirito me deixou estática

___ Lu, amor por favor me desculpa eu posso explicar __ Seu rosto estava desesperado como se estivesse vendo um fantasma ___ Christian, não estou em um momento bom conversaremos em casa

Apenas joguei no chão o pote de comida quente que me dei o trabalho de fazer para ele, fechei a porta e sai com o carro sem rumo meu ritmo cardíaco estava acelerado se eu não parasse para respirar eu entraria em ataque cardíaco, quando estava longe estacionei o carro em uma vaga bem distante eu nem sabia onde estava mais para falar a verdade estava muito melhor ali do que em casa, a cena de Chris beijando outra pessoa acabou comigo, meu coração nunca o amou de corpo e alma mas com o passar dos anos aprendi a gostar dele da sua companhia durante a noite de ter um esteio familiar, lutávamos para ter um filho eu sabia que o problema não estava em mim e sim nele, toda vez que tentava conversar sobre o assunto ele se esquivava , ser mãe era meu maior sonho por mais que não fosse ao lado do meu verdadeiro amor porem com o tempo eu desisti desse lance de verdadeiro amor enfim a traição que acabei de presenciar eu não esperava mas serviu como um gatilho para que eu pudesse arrumar um novo rumo para minha vida, liguei o carro e dei partida de volta para casa, quando me aproximei vi que o carro dele não estava em frente a casa o que me fez agradecer por ele não ter ido para casa, deixei o carro na rua mesmo e desci a chuva estava estalando em minhas costas me fazendo sentir frio com o a agua escorrendo em meu corpo, entrei em casa e fui direto para o quarto estava decida sumir, eu não queria saber de casa de marido de nada, sempre disse a Chris que traição não teria perdão ele não podia fazer isso comigo ainda mais do jeito que estava fragilizada com a ultima tentativa de engravidar que falhou, ele não foi homem o suficiente para estar ao meu lado e me apoiar nesse momento difícil.Peguei meu computador entrei em nosso banco digital em minha conta pessoal tinha o que eu guardava a dois anos do meu salario, não era muita coisa mas dava para começar a vida em um lugar bem distante daqui, como minha conta era conjunta entrei em sua conta e vi que havia uma pequena fortuna retirei tudo passando para minha pessoal se ela acha que ira sair impune estar muito engado.

Fui ate o quarto arrumei minhas malas entrei ao meu carro e sai sem rumo, não queria falar desse assunto com ninguém nenhum amigo muito menos familiares. Já era tarde da noite eu não sabia o que fazer estacionei em alguma rua, meu celular não parava de tocar sempre alguém diferente, mãe, Chris minhas irmãs eu não queria falar com ninguém, em um estalo me lembrei que quando era criançameu sonho era ir embora do pais, eu já conheci aluns países junto de Chris. Ali eu acabei decidindo que daria um novo rumo a minha vida, não tinha nada a perder,sempre fiz tudo o que todos queriam,minha mãe sempre quis que me casasse com Chris, Chris sempre quis que fosse uma esposa exemplar, sempre fui tudo o que eles queriam e nunca fiz o que de fato queria; era a hora de me libertar viver meu sonho não tinha nada que me impedisse era a hora de colocar em prática.

A noite passou lenta não peguei o olho passei a noite inteira decidindo para qual país iria, eu tinha uma lista pequena como Estados Unidos, Canadá, Portugal, França ou Itália. A Itália sempre me chamou atenção porém achei na internet um site que dizia levar pessoas para Alemanha fácil, e pelo preço estava barato. acabou chamando minha atenção aquele site eu era um pouco leiga em internet porém o site me parecia confiável, uma apresentação formal acabei ficando ali olhando o site prometia, passagem aérea,colocação em Berlim e até mesmo ajuda em arrumar emprego. vários depoimentos acabou me convencendo que era um site seguro; me inscrevi e logo entraram em contato comigo, logo fiz uma transferência para eles via pix e eles me disseram que a viagem seria marcada

Baixar livro