back
Baixar App Lera
icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Minha Esposa Incomum

Minha Esposa Incomum

K. NICHOLS

5.0
Comentário(s)
1.3M
Leituras
331
Capítulo

No lugar de sua irmã, Maria ficou noiva de Anthony, um homem deficiente que perdeu o status de herdeiro da família. No início, eles eram apenas um casal nominal. No entanto, as coisas mudaram quando a identidade de Maria gradualmente vieo à tona. Descobriram que ela era uma hacker profissional, uma compositora misteriosa, a única sucessora de um mestre internacional de escultura em jade... Quanto mais se revelava sobre ela, menos Anthony conseguia ficar tranquilo. Um cantor famoso, um ator premiado, um herdeiro de uma família rica — tantos homens excelentes se apaixonaram por sua noiva, Maria. O que Anthony deveria fazer?

Capítulo 1
Sendo adotada

Na parte decadente de uma pequena cidade, um BMW de última geração estava estacionado na rua, obviamente se destacando muito do ambiente humilde. Então, uma garota de jeans surrados com um rosto sem emoção e uma mala velha na mão caminhou em direção ao carro.

O homem de meia-idade no banco do motorista olhou para ela com o canto do olho, franziu a testa, insatisfeito com aquela vestimenta simples, e a instruiu:

"Vamos. Entre no carro."

A garota permaneceu inexpressiva, pois não estava animada por andar em um carro de luxo nem assustada com a atitude fria do homem. De acordo com as instruções, ela abriu a porta e sentou-se no banco de trás.

No banco do passageiro da frente, já havia outra garota de sua idade, porém vestida completamente diferente, com roupas e acessórios lindos que nunca haviam sido vistos antes na cidade.

Maria Jenkins murmurou baixinho para si mesma: "Então, essa é ela..." Ela reconheceu Vivian Jenkins, a nova atriz que tinha começado a ganhar popularidade no país recentemente e rapidamente se tornou famosa.

O homem fitou Maria pelo retrovisor e disse: "De hoje em diante, você será minha filha. Estamos indo para Sheffield, onde você viverá sua nova vida. Vou arranjar alguém para te ensinar a se comportar como uma dama rica. Aprenda a se adaptar à sua nova identidade o mais rápido possível. A propósito, esta é a Vivian, minha filha, que você já deve ter visto na Internet."

Assim que Bill Jenkins terminou de falar, Vivian caiu na gargalhada e, falando em inglês, comentou: "Pai, você não viu como ela é pobre? Como ela poderia ter acesso à Internet e assistir ao meu show?"

A princípio, Bill ficou surpreso que Vivian falasse com ele em inglês fluente, depois acenou com a cabeça em aprovação e respondeu no mesmo idioma: "Vejo que você fez um grande progresso na sua fluência, e isso é muito bom, mas você foi um pouco indelicada, querida."

Sem disfarçar o riso, Vivian retrucou novamente em inglês: "Bom, achei que minha nova irmã não gostaria do que eu disse."

Bill estava, na verdade, achando engraçado, mas deu um sorrisinho amarelo e balançou a cabeça levemente. "Embora ela não seja tão excelente quanto você, ainda assim é uma parente distante. Na verdade, será ótimo para nós se ela conseguir te substituir no casamento com a família Wilson."

"Pai, como você pode falar isso na frente dela? Agora, é você quem está sendo indelicado."

Supondo que aquilo era incompreensível para Maria, eles continuaram conversando em inglês sem escrúpulos. Eles haviam investigado a cidade com antecedência e souberam que havia apenas dois professores de inglês naquele lugar remoto, e eles nem eram formados em faculdade. Portanto, se o padrão dos professores era tão ruim, o que imaginar sobre a educação de Maria? Certamente era inferior.

Em pouco tempo, o carro de luxo saiu da cidade empobrecida. Não tendo nada melhor para fazer no caminho para sua nova casa, Maria tirou um laptop velho de sua mochila, enquanto os dois batiam papo. Todo esse tempo, ela agiu como se realmente não entendesse a conversa e começou a digitar.

"Uau! Você sabe usar o computador, Maria?" Vendo o aparelho no colo de Maria, Vivian ergueu uma sobrancelha. Até onde ela sabia, naquela cidade sem graça, havia mais de uma centena de famílias cujo sobrenome era Jenkins. Embora seu pai tivesse conseguido subir na vida, ele ainda tinha laços de sangue com esses parentes pobres e irritantes.

Maria perdeu os pais ainda jovem, então cresceu com a ajuda desses parentes. Já era um milagre não ter morrido de fome como órfã e ter se formado no ensino médio sem nenhum problema. Devido à sua situação de vida, era impensável que ela tivesse um laptop.

"Isso? Uso só para jogar", respondeu Maria em voz baixa e indiferente.

Ao ouvir o tom monótono, um traço de desprezo brilhou nos olhos de Vivian. Ela acabou mesmo de dizer que o computador era para jogos? Então Vivian pensou que não deveria se surpreender, pois esse tipo de entretenimento era adequado para pessoas comuns.

Vivian também notou que a superfície do laptop era tão velha, que ela nem conseguia identificar a marca. "Quanto custou?" Ela continuou a fingir curiosidade apenas para descobrir como Maria tinha conseguido o computador.

"Não gastei nada com isso." Após uma breve pausa, Maria elaborou mais: "Eu trabalhava em uma pequena loja digital na cidade, e, quando o lojista não conseguia pagar meu salário, ele me dava peças de reposição. Desse jeito acabei conseguindo eu mesma montar essa peça."

Então foi montado com peças de reposição antigas. Que produto de baixo custo! Só poderia mesmo ser usado para nada além do que jogar. Vivian não tinha muito conhecimento sobre tecnologia, então ela imediatamente acreditou que o laptop de Maria não passava de um pedaço de lixo.

"Bom, acho que esse laptop combina muito bem com você." Vivian sorriu pretensiosamente.

Baixar livro