Login to Lera
icon 0
icon Loja
rightIcon
icon Histórico
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Casamento relâmpago com meu marido misterioso

Casamento relâmpago com meu marido misterioso

Tammi Myles

5.0
Comentário(s)
1M
Leituras
691
Capítulo

A família de Sheila queria que ela se casasse com um velho horrível. Furiosa, ela contratou um gigolô para atuar como seu marido. Ela não tinha ideia de quem ele era e só achava que ele precisava de dinheiro para viver. Um dia, quando ele tirou a máscara, ela descobriu que ele era um magnata. A partir daí, a história de amor deles começou oficialmente. Ele dava a ela tudo o que ela queria e eles viviam felizes. No entanto, algo inesperado aconteceu, colocando o amor deles à prova. Sheila e seu marido conseguiriam vencer essa tempestade? Venha descobrir!

Protagonista

: Sheila Jones e Shane White

Capítulo 1 Passando a noite com um estranho

Sheila Jones sentiu como se seu corpo estivesse envolto em chamas, como se ela tivesse sido submersa numa torrente de calor vulcânico.

Ela ansiava desesperadamente por um respiro para aquela ardência.

Sob a pressão do peito musculoso do homem, seus instintos a fizeram arquear as costas enquanto sussurrava: "Niko..."

Embora não houvesse resposta, os movimentos do homem se intensificaram, ganhando uma intensidade quase primitiva.

Com o surgir da aurora, a suave claridade do amanhecer inundou o quarto de hotel.

Ao se virar, Sheila encontrou o calor do corpo de um estranho.

Após um sonho de intimidade com seu namorado, Sheila abriu os olhos para encarar um rosto desconhecido, porém incrivelmente belo.

Surpresa, ela exclamou: "Quem é você? E o que está fazendo na minha cama?" Puxando o cobertor ao seu redor, ela se endireitou abruptamente, ansiosa: "O que aconteceu ontem à noite?"

"Essa pergunta deveria ser minha para você", Shane White respondeu com calma, abrindo os olhos. Se endireitando na cama, ele encarou o pânico dela com serenidade. "Eu estava bêbado e indo em direção ao meu quarto. Quando saí do elevador, você me abordou e começou a me apalpar. Parece que você é uma profissional experiente em conseguir clientes em hotéis."

Envergonhada e furiosa, Sheila ficou chocada com a insinuação de que ela fosse uma prostituta.

Ela pensou em dar um tapa nele, mas o cobertor deslizou, expondo seu corpo nu.

Rapidamente se cobrindo, ela disse firmemente: "O que aconteceu entre nós ontem à noite fica entre nós. Depois que você sair, esqueceremos um ao outro. Se espalhar boatos, se arrependerá!"

Irritada, Sheila se levantou para tomar um banho e esquecer aquela situação. Porém, suas pernas fraquejaram e ela quase caiu.

Quando pensou que estava prestes a tombar, ela foi puxada e caiu de volta na cama. Num giro surpreendente, acabou deitada no peito de Shane, olhando fixamente para ele.

Ela percebeu sua mão repousando sobre o peito dele, sentindo a firmeza dos músculos sob a pele.

A vergonha a dominou, fazendo com que desejasse poder evaporar.

"Parece que você gostou do meu peito, não é?" Shane soltou uma risadinha, misturando um traço de irritação.

Com as bochechas em brasa, Sheila se desvencilhou, declarando: "O que aconteceu ontem à noite foi um erro causado pela bebida. Não me compare com alguém malicioso."

Então, ela se levantou e se dirigiu ao banheiro. Pelo canto do olho, Shane notou uma marca vermelha na cama, suspeitando que aquela fosse a primeira intimidade dela.

"Espere um instante!" Shane chamou, detendo-a. "A noite passada foi um acidente. Mas se quiser, podemos considerar nos casar."

"Casar?", Sheila exclamou com raiva, os olhos marejados. "Você não ficou satisfeito? Agora quer tirar proveito sendo meu marido? Patético!"

A reação dela surpreendeu Shane.

Acostumado a ter mulheres atraídas por ele, ele raramente considerava assumir responsabilidades. A postura desafiadora de Sheila era nova para ele.

No seu elegante terno, Shane deixou um cartão de visita sobre a mesa de cabeceira.

"Reconsidere. Se quiser conversar, entre em contato."

Após a partida de Shane, Sheila mergulhou na banheira, tentando apagar as marcas da noite anterior da sua pele. No silêncio que se seguiu, quase podia sentir a respiração pesada persistente do homem.

Aflita, Sheila tapou os ouvidos, lutando para aceitar que havia sido íntima com um estranho.

Uma hora depois, exausta, Sheila voltou para casa, sem saber como lidar com o que havia acontecido.

Ao se aproximar da casa, ela ouviu a conversa de Rita e Paula lá dentro.

"Mãe, tudo ocorreu conforme planejado! O gigolô que contratei para Sheila ligou. Ele fez o serviço, mas, droga, a câmera falhou, então não temos gravações deles juntos. Se tivéssemos, Niko certamente a rejeitaria ainda mais", disse Rita Jones, sua meia-irmã, animada com seu plano.

Paula Jones, sua madrasta, respondeu com uma voz sinistra: "Não importa. Mesmo sem o vídeo, Niko não a aceitará de volta. Seu pai e eu temos outros planos para Sheila."

Curiosa, Rita perguntou: "E quais seriam esses planos?"

Com um sorriso presunçoso, Paula respondeu: "Você se lembra de Timothy Green da festa de ontem à noite?"

"Timothy Green? O cara estranho na casa dos cinquenta? Dizem que teve seis esposas, todas falecidas! Ele está afim de Sheila ou algo assim?" Rita perguntou, incrédula.

Continuar lendo

Você deve gostar

Outros livros de Tammi Myles

Ver Mais
Capítulo
Ler agora
Baixar livro