Login to Lera
icon 0
icon Loja
rightIcon
icon Histórico
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Conheci por acaso meu Sr. Certo

Conheci por acaso meu Sr. Certo

Morgen Barboza

5.0
Comentário(s)
2.4M
Leituras
349
Capítulo

O noivo de Lindsey era a encarnação do diabo, que não apenas mentiu para ela, mas também dormiu com a madrasta dela, pretendendo tirar os bens da família dela. Ele até a drogou, com a intenção de entregá-la para outro homem. Incapaz de aguentar mais, Lindsey decidiu encontrar um homem para atrapalhar a festa de noivado deles e humilhar esse traidor. No entanto, ela nunca imaginou que logo conheceria um estranho incrivelmente atraente que atendia aos seus requisitos. Na festa de noivado, ele declarou corajosamente que ela era sua mulher. No começo, Lindsey achava que ele era apenas um cara pobre que queria tirar vantagem dela. Mas desde que conheceu este homem, ela percebeu que a sorte estava sempre do seu lado. Ela pensou que eles iriam terminar depois da festa de noivado, mas o homem ficou ao seu lado dizendo. "Temos que ficar juntos, Lindsey. Lembre-se, agora sou seu noivo." "Domenic, você está comigo por causa do meu dinheiro, não está?", perguntou Lindsey, estreitando os olhos. Domenic ficou surpreso com o que ouviu. Como herdeiro da família Walsh e CEO do Grupo Vigor, por que ele precisava do dinheiro dela? O dinheiro não era um problema para ele, que controlava mais da metade da economia da cidade! Com o passar do tempo, a relação entre os dois se tornou cada vez mais próxima. Um dia, Lindsey finalmente descobriu que Domenic era na verdade o estranho com quem ela fez sexo alguns meses atrás. Essa descoberta mudaria o relacionamento deles? Para melhor ou para pior?

Protagonista

: Lindsey Stewart e Domenic Walsh

Capítulo 1 Você é bonito

"Ei, seja gentil! Você pode acordá-la..."

Lindsey Stewart estava deitada na cama do Hotel Harmonia, sentindo uma forte dor de cabeça, ao mesmo tempo que seu corpo queimava de febre. Para ela, abrir os olhos era difícil demais. Quando finalmente conseguiu abri-los um pouco, a cena à sua frente quase a fez desmoronar!

O namorado dela, Chayce Burton, estava segurando uma mulher contra a janela e a mulher não era outra senão a madrasta dela, Kendra Stewart!

"Fique tranquila. Ela está inconsciente. A droga que usei era tão forte que poderia deixar um animal selvagem desacordado", Chayce disse a Kendra sem nem mesmo olhar para Lindsey na cama.

Logo em seguida, Chayce levantou Kendra pela cintura fina e a penetrou várias vezes de forma rápida, fazendo com que ela soltasse gemidos altos de prazer.

Lindsey apertou os dentes e fechou as mãos com força, tentando ao máximo limpar sua mente. Kendra tinha apresentado Chayce para ela, por isso, ela nunca imaginaria que sua madrasta estivesse transando com seu namorado às escondidas!

Naquela noite, Chayce havia a chamado para jantar. Ela desmaiou após tomar uma taça de vinho que ele ofereceu.

Na verdade, essa noite toda foi uma armadilha criada por esse casal sem escrúpulos!

"Se a Lindsey descobrir que passou a noite com um homem sem-teto, como você imagina que ela vai reagir?" Kendra perguntou enquanto gemia.

"Ela nunca vai ficar sabendo. Se ela acreditar que eu fui o único com quem ela dormiu esta noite, vai querer se casar comigo de qualquer jeito! Logo teremos não só as propriedades da família Stewart, mas também as da mãe dela!"

As palavras maldosas de Chayce causaram um frio na espinha em Lindsey.

"Como você pretende lidar com o irmão dela?", indagou Kendra.

"É moleza", respondeu Chayce com um sorriso malicioso. "Assim que eu assumir o controle total da família Stewart, vou encontrar uma oportunidade para o colocar na cadeia."

Kendra riu e se curvou para acompanhar os movimentos de Chayce, seus olhos brilhando como se ela já estivesse comemorando uma vitória próxima.

De repente, ela teve um pensamento que a deixou preocupada e sua expressão ficou mais séria. "Eu não vou permitir que essa vagabunda tenha uma vida fácil! Quando vocês se casarem, é importante evitar dormir com ela no mesmo quarto!"

Chayce segurou firmemente a cintura de Kendra e começou a movimentar-se com mais intensidade.

"O que você acha que eu devia fazer?", perguntou ele, respirando com dificuldade.

"Hum... Bata no carro dela. Faça parecer que foi um acidente. Se ela morrer ou ficar incapacitada, eu deixo tudo nas suas mãos!" Enquanto desfrutava o prazer sexual, Kendra não deixou de planejar como lidar com sua enteada. Quando pensou em se livrar da mulher que odiava, seu rosto bonito ficou feroz.

Ofegante, Chayce sorriu e concordou: "Tudo bem, do jeito que você preferir."

Ao perceber que os dois estavam prestes a chegar ao ápice, Lindsey fechou rapidamente seus olhos e desejou poder sumir dali.

Pouco tempo depois, Chayce e Kendra se vestiram rapidinho e olharam para Lindsey, que estava deitada sem mexer na cama. Muito contentes, os dois saíram da sala com um sorrisinho.

Só depois que a porta se fechou, Lindsey abriu os olhos e lágrimas rolaram pelo seu rosto, manchando as roupas de cama.

"Eu estava tão cega, Chayce Burton! Eu confiaria minha vida a você, mas a verdade é que você não passa de um homem sem coração e está tramando contra minha família!"

Lindsey ficou tão furiosa que começou a tremer.

Ela tentou se levantar da cama, louca para escapar, mas seus pés pareciam pesados como chumbo.

Os efeitos das drogas foram tão intensos que ela mal conseguia se manter em pé!

Rangendo os dentes, ela se esforçou para pegar a faca de frutas na mesa ao lado da cama e cortou o próprio braço. O sangue jorrou na hora e a dor fez ela ficar mais consciente.

Assim que ela se levantou, ouviu uma agitação vindo de fora da porta, então tropeçou até a janela e saiu com a pouca força que ainda tinha.

Logo em seguida, ela escutou as vozes de Kendra e Chayce vindo da sala que acabara de sair.

"Mas que droga! Onde ela foi? Ela escapou?"

"Ela não deve ter ido muito longe! Se ela não transar com alguém hoje à noite, a droga vai matá-la!"

Com muita determinação, Lindsey se esforçou para não olhar para baixo. Ela apertava os dentes enquanto pulava cuidadosamente de uma borda da janela para outra. Assim que ela encontrou um bom ponto de apoio, uma mão surgiu de repente pela janela do quarto ao lado, tapando sua boca e a arrastando para dentro com rapidez.

Lindsey perdeu o equilíbrio e, sem pensar, segurou a gola do homem, fazendo com que os dois caíssem juntos no chão.

O homem acabou ficando em cima dela.

Os feromônios sedutores dele invadiram as narinas de Lindsey, fazendo os pelos dos braços dela se arrepiarem. Ela queria dizer a ele para sair de cima dela, mas o que acabou saindo dos seus lábios foi um gemido erótico.

"O Emilio te mandou aqui?"

No escuro, o cara falou com ela numa voz suave e tranquila, super agradável de ouvir.

Isso deixou Lindsey muito agitada. Dominada pelo instinto, ela colocou as mãos no peitoral dele, sentindo a força dos seus músculos através da roupa fina. O sangue corria veloz em suas veias, e a sensação de queimação ficou ainda mais insuportável.

Ela nem fazia ideia de quem era esse tal Emilio e não dava a mínima. O que importava agora era a sobrevivência dela. Então, perguntou com voz fraca e rouca. "Você... você é bonito?"

Domenic Walsh ficou insatisfeito e franziu a testa. Mesmo assim, ele respondeu. "Acredito que posso afirmar que não sou tão feio assim."

"Ao menos você não é feio."

Era melhor dormir com um desconhecido atraente do que ter relações sexuais com alguém sem-teto!

Lindsey se levantou e segurou as bochechas dele, sussurrando: "Obrigada."

Logo em seguida, ela ergueu a cabeça e o beijou com seus lábios quentes.

Continuar lendo

Você deve gostar

Capítulo
Ler agora
Baixar livro