back
Baixar App Lera
icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
5.0
Comentário(s)
654
Leituras
9
Capítulo

Além de aprender que existe amor de família, ela entendeu que o amor pode ser sentido fora dela. Que a vida não basta só estar e sim viver tudo como se fosse único . Carol conta como da sua infância até a adolescência .

Capítulo 1
O começo da vida

Desde criança fui uma pessoa muito inteligente ,quando tinha seis anos já entendia muitas coisas. Sempre usei os acontecimento na vida de primos ,tios até mesmo pessoas que não conheço como aprendizado.

Eu era uma criança bem desenrolada ,conversava com todos independente de idade ,adorava conversar(sabe aquele ditado: fala pelos cotovelos? Essa era eu). A minha família é muito unida, éramos 4 irmãos. Nasceu meu irmao que nos tornou 5. Com ele aprendemos que precisávamos viver a vida intensamente ,como se tudo a última vez . Ele era muito especial ,não por ser deficiente mas por nós tornar seres melhores.

Nesse tempo, todos da minha família diziam que eu era muito linda,que deveria virar modelo ."Eu tinha cabelos longos castanhos escuro , branca feito papel e magra. Isso me deixava tão feliz ,como se fosse um combustível para ficar sempre me arrumando e fazendo o cabelo . Minha irmã mais velha a Mana sempre estava ali pra me ajudar a me arrumar, eu andava tão arrumadinha parecia uma Barbie.

Comecei a ir para a escola ,e sempre arrumadinha . Com o certo tempo meus colegas começaram a fazer bullying comigo .

-nossa que ridícula .uma disse .- parece uma palhaça. Outra falou apontando o dedo e rindo.

- Se acha essa branquela azeda. E assim foi todos os dias ,me deixando cada vez mais triste.

Comecei a deixar de me arrumar,

comecei a usar calça de moletom preta ,all star vermelho e cabelo sempre solto (Tinha cortado meu cabelo em casa ) ,para esconder meu rosto .

Mas ,o que mais me deixou triste e com medo foi quando um menino começou a fazer do mesmo jeito só que pior .- vou amarrar uma corda na quadra de futebol e te matar lá, enforcada .- ele sentava atras de mim na sala de aula ,eu tinha medo.

Eu não queria preocupar a minha mãe com isso,ela tinha meu irmão para se preocupar . Cada dia que eu chegava da escola eu ia para o meu quarto ,largava a minha mochila ,respirava fundo e ia brincar com meu irmão, eu queria ver o sorriso dele que me alegrava muito . Claro que minha mãe percebeu que estava acontecendo alguma coisa .-aconteceu alguma coisa filha ,conta pra mãe? Como foi hoje na escola? .- foi bom ,aprendi bastante coisa . Mas não dava muitos detalhes.

Não aguentando de medo e triste , fui falar com a minha irmã do meio a Manu ,que por sinal estudava na mesma escola que eu ,mas não tínhamos aquela cumplicidade de amigas ou irmãs, a gente se amava mais não a ponto de contar coisas umas as outras. Contei tudo para ela o que estava acontecendo e chorando muito.

-NÃO ACREDITO.. ela falou brava. - devia ter me contado antes Carol, deixa comigo eles vão ver.

- Eu fiquei com medo Manu, não queria falar pra ninguém ,mais tô muito triste.

Baixar livro