back
Baixar App Lera
icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
LEONEL, REENCARNAÇÃO VII

LEONEL, REENCARNAÇÃO VII

lucystar

5.0
Comentário(s)
1.6K
Leituras
12
Capítulo

Leonel é um rapaz de muita fé. Ele está abalado por saber que seu grande amor está partindo para outra vida longe dele, mas sua esperança de ser feliz não acaba. Ele ama demais sua família e vai continuar lutando por ela, enquanto trabalha com sua música que o acompanha há vários anos, desde antes de ele nascer... Seu amigo de outras vidas, Floyd, está ao lado dele e o ajuda nessa caminhada. Sigamos pois...

Capítulo 1
QUERO CASAR COM VOCÊ

CAPÍTULO I – QUERO CASAR COM VOCÊ

Leonel, Floyd, Décio e Vitória passaram a fazer shows todas as noites e em eventos da cidade no clube e fizeram tanto sucesso que conseguiram até um fã clube, pequeno ainda, que não perdia uma só apresentação.

Leonel chegava a ser agarrado na rua, às vezes, e isso provocava ciúmes em Vitória, que, apesar de confiar no rapaz, por vezes mostrava um pouco do seu instinto possessivo feminino.

Um dia, depois de voltar de um show em que Leonel foi agarrado antes de entrar no carro por várias garotas e teve que fugir delas por estarem querendo um pouco mais que autógrafos, mesmo ele estando ao lado da namorada, Vitória entrou no apartamento, muito nervosa.

- Droga! Será que essas peruas ainda não entenderam que você é meu namorado? Elas praticamente arrancaram minha roupa pra tirar você de perto de mim e tirar a sua!

- Ah, Vitória, para com isso! Pensei que você já tivesse se acostumado com esses contratempos, disse ele, jogando-se na cama, cansado.

- Acostumei, mas de vez em quando enche, saco!

Ela foi para o quarto dela e, zangada, bateu a porta.

- Xi! É hoje que eu vou dormir sozinho... ele lamentou.

Olhou para Floyd que havia deitado na outra cama e fechado os olhos. O rapaz colocou o braço sobre o rosto e ficou parado com a respiração difícil. Leonel notou que ele estava pálido.

- Floyd...

- Hum...? – fez ele, na mesma posição.

- Olha pra mim.

O rapaz retirou o braço do rosto e olhou para ele, muito abatido.

- Quê?

- Você está bem?

- Estou, claro. Estou só cansado. Vai lá pro quarto dela, vai. Um pouco de carinho faz qualquer mulher ficar mansinha, mansinha. É só uma crise de ciúme besta.

- Você está bem mesmo?

- Estou, cara. Vai lá. Você também deve estar pregado.

- Você está pálido...

- Eu sou pálido. É o meu charme. Vai nessa, cara. Eu quero dormir.

- Boa noite, então.

- Boa noite, Leo.

Leonel foi para o outro quarto e encontrou Vitória já deitada na cama, mas ainda acordada.

Ele deitou-se ao lado dela e a abraçou pela cintura.

- Zangada comigo ainda?

- Eu pareço uma boba, não é?

- Não, só não quero que você leve isso tão a sério. Eu não tenho culpa desse assédio todo. Nunca nem sonhei com isso. Meu interesse é só tocar a minha música e quero que as pessoas curtam como eu curto. Mas não tenho culpa da cara que eu tenho. Afinal de contas, você mesma diz que eu sou gostoso, não diz? - ele perguntou, brincando, beijando seu pescoço.

- Convencido...

Ele a beijou carinhosamente.

- Eu te amo.

- Tira essa roupa, ela pediu.

- Não falei? – ele perguntou, sorrindo.

Vitória se agarrou em seu pescoço, derrubando-o na cama, começando a desabotoar sua camisa.

Leonel não se mexeu. Ficou olhando para ela e sorrindo ainda.

- Tudo eu, não é? – ela perguntou, terminando de fazer o que tinha começado.

Algum tempo depois, abraçado a ela e ainda acordado, Leonel comentou:

- O Floyd estava tão estranho quando eu o deixei no quarto.

- Estranho como?

- Não sei... Pálido, suando muito.

- Deve ser pelo cansaço do show. A maratona da gente tem sido bem puxada.

- Eu nunca o vi tão abatido assim.

- Ele vai dormir e amanhã vai estar bem...

Mais um momento de silêncio, ele beijou seu ombro e recomeçou:

- Eu quero me casar com você...

- Hum... ela fez, de olhos fechados, já meio sonolenta.

- Você não diz nada?

- Eu já estou casada com você. A gente faz amor quase todas as noites...

- Dormir junto não é a mesma coisa, Vitória. Eu quero ser seu oficialmente pra parar com essas crises de ciúme suas.

Ela ergueu o braço e enlaçou seu pescoço, beijando-o.

- Você vai ser meu mais do que isso?

Leonel riu e lhe fez cócegas. Ela se encolheu e segurou sua mão para impedi-lo de continuar.

- Você vai deixar de ser bonito e gostoso se eu me casar com você?

- Hum... Acho que não. Espero que não...

- Então elas não vão parar. Conheço fã.

Ele suspirou.

- Foi o Floyd que te pediu pra fazer isso? – Vitória perguntou.

- Não, ele nunca interferiu. Eu é que quero. Quero ter filhos com você e solteiros não é legal.

- Está querendo imitar seu irmão?

- Não gostei...boba! É sério, Vitória!

- Estou morrendo de sono, vamos dormir, gato. Amanhã a gente conversa...

LEONEL (REENCARNAÇÃO) VII – CAPÍTULO 1

“QUERO CASAR COM VOCÊ”

Baixar livro