icon 0
icon Loja
rightIcon
icon Histórico
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Gêmeos fofos: Papai, fique longe da mamãe!

Gêmeos fofos: Papai, fique longe da mamãe!

KABIR STOKES

5.0
Comentário(s)
28.4M
Leituras
676
Capítulo

Melissa tolerava ser traída e humilhada, mas não tolerava ser acusada injustamente. Aos olhos de seu marido, o casamento de três anos era menos importante do que uma lágrima de sua amante, Arielle. Finalmente, ele a abandonou impiedosamente em um dia chuvoso. Cinco anos depois, Melissa se tornou uma médica mundialmente conhecida. Ela reapareceu com seus gêmeos fofos, e foi quando seu ex-marido, Everett, pediu que ela ajudasse Arielle... "Seu velho, se você quer falar com a mamãe, tem que passar em um teste primeiro." O filho mais novo de Melissa, Merrick, ergueu o queixo com orgulho. "Velho?" Everett se perguntou confuso. Ele parecia velho? "Papai, você realmente é muito velho..." disse Lindsey, a irmã gêmea de Merrick, com um beicinho.

Protagonista

: Melissa Sherman e Everett Mayfield

Capítulo 1 Expulsa de casa

A má iluminação do quarto transmitia uma sensação deprimente. Melissa Sherman caiu no chão, com a mão sobre a barriga. Os sintomas da gravidez lhe estavam causando desconforto. As cólicas estomacais eram insuportáveis. Seu rosto estava pálido como papel, gotas de suor frio brotaram em sua testa.

Nesse momento, a porta do quarto se abriu e um homem apareceu. Melissa estendeu a mão em direção a ele, pedindo ajuda: "Amor, me ajude..." Entretanto, um arrepio percorreu sua espinha quando ela encontrou o olhar frio e distante do homem.

"Melissa, era isso que você planejava desde o começo?" O desgosto podia ser sentido a cada palavra que saía da boca do homem. "Você armou tudo e me fez dormir com você. Achou mesmo que isso faria eu me apaixonar por você?"

Melissa e Everett Mayfield ficaram noivos desde a infância. No fim, os dois se casaram sob o arranjo de seus pais. Mas a verdade era que Everett não gostava da moça.

O casal já estava casado há três anos, mas todos sabiam que o homem não sentia nada por ela. Tudo o que Melissa tinha naquele casamento era o título de senhora Mayfield, e mais nada. Durante esses três longos anos, ela fora ridicularizada por todos.

Dois meses atrás, o Grupo Mayfield realizou um jantar no qual Melissa compareceu como esposa de Everett. O inesperado aconteceu: ela e o marido dormiram juntos naquela noite. Por mais que ela tentasse se explicar, Everett preferia culpá-la, dizendo que tudo não passava de um plano bem arquitetado dela.

Melissa balançou a cabeça em negação freneticamente. "Não, eu não fiz nada. Eu estava bêbada naquele dia. Não sei o que aconteceu... Por favor, acredite em mim..."

Tomada pelo desespero, Melissa sentiu uma dor aguda no estômago. Se arrastando pelo chão, ela agarrou as pernas de Everett. "Minha barriga está doendo muito. Você pode, por favor, me levar ao hospital?"

"Deus, por que você insiste em continuar mentindo?" Uma expressão sombria apareceu no rosto de Everett quando ele ouviu a palavra "hospital". "Você acha que isso vai me fazer esquecer de que você empurrou a Arielle escada abaixo e a fez perder o bebê?"

Suas palavras atingiram Melissa como um raio. Os olhos dela se arregalaram, revelando seu horror. Era difícil para ela acreditar que Arielle Sherman estava grávida. Isso significava que o pai do bebê era...

A mandíbula de Everett se apertou. A luz fraca do ambiente o fazia parecer ainda mais imponente. Após se agachar, ele agarrou o pescoço de Melissa. "Melissa Sherman, você é a mulher mais nojenta que eu já conheci!", ele sibilou, enfatizando cada palavra.

A essa altura, Melissa mal conseguia respirar. Ela deu um tapa na mão dele e lutou para recuperar o fôlego. "Me... me solte..."

Lágrimas escorreram por suas bochechas. "Amor, eu não empurrei ela. Ela caiu sozinha. Na verdade, eu também estou... Eu estou... estou grávida também... Nós teremos um filho..."

Durante longos segundos, Everett ficou atordoado. Mas logo ele livrou-se de seus devaneios e encarou a mulher diante dele. Segundo o ponto de vista dele, não havia a menor chance de Melissa estar grávida. Afinal, ele a vira tomar as pílulas do dia seguinte pessoalmente. Era impossível que ela estivesse grávida. Mais uma vez, ele deduziu que a esposa estava mentindo.

"Digamos que você esteja mesmo grávida, você acha...", Everett lançou-lhe um olhar desdenhoso antes de continuar. Sua voz gotejava com sarcasmo quando ele indagou: "Você acha mesmo que eu iria querer um bastardo gerado por você?"

Melissa não esperava que ele fosse tão longe. Ela o encarou, incrédula. Era como se o sangue que corria em suas veias tivesse congelado.

Antes que ela pudesse reagir, Everett a jogou no chão e ordenou: "Tirem essa mulher daqui! Ela não faz mais parte da família e não pode mais ficar em Andeport."

Os seguranças imediatamente agarraram Melissa e a colocaram de pé. Chovia forte lá fora, mas os homens não mostraram nem um pingo de piedade por ela. Eles a expulsaram da mansão.

Melissa nem teve tempo de se trocar, ainda estava de pijama. O vento frio e a chuva intensificaram a dor que ela sentia. Tentando se proteger das fortes rajadas de vento, ela encarou a gigantesca mansão diante dela.

O homem que ela amou com todo o coração durante longos anos acabara de expulsá-la de sua vida. As esperanças de Melissa morreram ali e ela tinha acabado nas ruas.

Continuar lendo

Você deve gostar

Capítulo
Ler agora
Baixar livro