back
Baixar App Lera
icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
LEONEL, REENCARNAÇÃO VI

LEONEL, REENCARNAÇÃO VI

lucystar

4.9
Comentário(s)
1.5K
Leituras
12
Capítulo

A saga de Leonel Marques continua... Sua vida vai tomar outro rumo. Ele vai viajar com Floyd para outras partes do país, longe de sua cidade natal, Serra Negra. Ele já conheceu Vitória, a irmã de Floyd, e ela vai fazer muita diferença na vida dele. Mas será que ele vai conseguir esquecer Helena? E como vai reagir quando souber que ela está grávida do irmão Leandro? Só lendo pra saber... Espero que se divirtam!

Capítulo 1
ALTRUÍSMO OU IDIOTICE

CAPÍTULO I – ALTRUÍSMO OU IDIOTICE?

Na manhã seguinte, Vitória foi ao quarto do irmão e entrou sem fazer barulho. O quarto estava às escuras e Floyd dormia de bruços com o corpo meio descoberto. Vitória sentou-se na cama e chamou:

- Pink!

Ele nem se moveu. Vitória insistiu.

- Pink, acorda!

- Hum...? – ele fez, sem se mover.

- Floyd, acorda! O papai chegou.

Ele respirou fundo e se virou para o outro lado. Segundos depois, abriu os olhos e se virou, olhando para ela.

- Que horas são?

- Nove e meia.

- Ele disse onde estava?

- Dormiu da casa da Lígia.

- Que Lígia?

- A atual namorada.

- Outra? – ele perguntou, sentando-se na cama, ajeitando os cabelos. – Errado ou certo, eu tive um caso só, droga!

Ele saiu da cama e foi até o banheiro. De lá, enquanto passava água no rosto, perguntou:

- O Leo já acordou?

- Não que eu tivesse visto.

Ele terminou de lavar o rosto e voltou para o quarto, enxugando-o.

- Não quero que ele veja o velho antes de mim, Vi.

- Por quê?

- Pelo óbvio. O seo Teodoro vai pensar que ele tem alguma coisa comigo. Já imagino a frase: ”Você é outro da laia dele?”.

- E não tem mesmo? – ela perguntou.

Floyd parou, olhando para ela, e respondeu, sério:

- Não... Infelizmente, não. Meu bofinho é hétero, já te falei...

Ela não disse nada. Floyd vestiu-se em silêncio e perguntou:

- O que você achou dele?

- Eu?

- Não... o Thor! Claro que é você!

- Por dentro ou por fora?

- Ambos... Pra mim ele é igual dos dois lados... Embora ainda não saiba como ele é por dentro mesmo... se é que você me entende.

Ela sorriu e jogou o travesseiro nele.

- Mas você disse tudo. Ele é transparente, ela disse, sorrindo. – Como você descrevia. Não conseguiu nem esconder que está apaixonado por uma garota, quando me beijou ontem à noite.

Floyd olhou para ela surpreso.

- Ele te beijou?

- Beijou, por meio s

egundo pensando em mim e o outro meio pensando nela. Arranhou meu orgulho só um pouquinho. Mas valeu a pena. Ele é muito doce.

- É... disse Floyd, pensando no selinho que Leonel tinha lhe dado. Ela perguntou:

- Quem é a minha rival? Você conhece?

- Conheço. É a namorada do irmão mais novo dele. Ele não tem nada com ela. Aliás, nunca teve. Paixão totalmente platônica.

- ‘Tadinho! Ela não gostava dele?

- Gosta ainda... Mas ela só descobriu isso depois que começou a namorar com o irmão dele. Os irmãos não tinham um relacionamento muito fraterno, digamos assim, e o Leo não quis interferir na relação dos dois.

- Mesmo não se dando bem com o irmão?

- Isso foi no início. Muita coisa aconteceu e os dois já se entenderam.

- Alguma coisa me diz que tem dedo seu nisso... Estou errada?

- Teve muitos dedos que concorreram pra isso... até o do Gil... Mas isso é outra história. O Leo não estaria aqui comigo, se resolvesse lutar por ela.

- Muito altruísta da parte dele, mas ela é uma idiota.

- Você não conhece o irmão dele.

- Se parecem? Tão bonito quanto? – ela perguntou, com um jeitinho gracioso.

Floyd sorriu.

- Não faz gênero, Vi. Você não é superficial assim. Perguntei se você gostou dele porque, se vamos ser uma banda, temos que estar bem entrosados.

- No que depender de mim... ela falou, maliciosa.

Floyd sorriu triste, tirou a toalha da cama e foi levá-la no banheiro. Ela se levantou e aproximou-se dele quando ele voltou ao quarto.

- Ei, que foi? Eu disse alguma coisa errada?

- Não. Está tudo bem.

Ele beijou seu rosto.

- Vamos descer? Hora de enfrentar a fera!

- Você não vai nem tomar um banho pra ver o papai?

- Precisa?

Vitória levou-o de volta ao banheiro e mandou:

- Banho completo. Quero você bem cheirosinho. Vou arrumar sua roupa!

LEONEL (REENCARNAÇÃO) VI – CAPÍTULO 1

“ALTRUÍSMO OU IDIOTICE?

Baixar livro