back
Baixar App Lera
icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Uma escrava para o Ceo

Uma escrava para o Ceo

Mary Lundh

4.9
Comentário(s)
1.2M
Leituras
102
Capítulo

Um encontro acidental desencadeia uma obsessão no conhecido narcisista milionário Marcus Castle, nunca pensou que um simples sorriso o teria levado à loucura de cometer o ato mais desprezível de sua vida, Anne é uma jovem cheia de vida e muito otimista que luta todos os dias para sobreviver, numa tarde atroz comete o grave erro de se topar com o playboy mais famoso da cidade, e se isso não fosse o bastasse, acabou estragando o terno italiano dele, pensou que esse seria seu fim já que mal tinha para pagar as contas da Universidade, quem diria que um simples ato seu levaria um homem a extremos para se vingar? Porque quando ela perde o emprego por conta do acidente, se candidata a assistente do mesmo homem que a arruinou, Marcus a contrata e aproveita para se vingar da mulher que o fez perder milhões de dólares por causa de um atraso, Anne pensou a princípio não seria tão ruim trabalhar para ele, claro… isso foi até que ela descobriu que tinha assinado uma um contrato de escravidão ao ter que trabalhar 24 horas ao dia para satisfazer um homem que pensava que era o dono do mundo ------------------- Querido leitor Muito obrigado pelo seu apoio constante, não perca as minhas outras novelas no aplicativo, se quiser mais novidades sobre minhas novelas, siga-me nas redes sociais @marylundhautor LIVROS NA APP A lista: Minhas loucas aventuras com o CEO Escrava dos beijos do CEO: Seduzindo a confeiteira

Capítulo 1
A pequena Sanders

Anne Sanders corria na vida como se fosse uma maratona, após terminar a escola com honras se candidatou a uma bolsa universitária que ganhou sem muito esforço porque cumpria todos os requisitos básicos, era pobre, inteligente e de uma pequena cidade, saiu sua cidade natal com muitas esperanças era a primeira mulher em sua família a buscar um diploma universitário, já que ela tinha 2 irmãs mais novas, esperava que suas conquistas garantissem o futuro de sua mãe e de suas irmãs, elas foram abandonadas por seu pai quando o terceira filha estava a caminho, sua mãe trabalhava muito para sustentá-las e já era hora de ela ganhar dinheiro para ajudá-la. Acreditou que com a bolsa de estudos tudo ficaria resolvido, mas quando chegou para se matricular na universidade percebeu que a bolsa cobriria apenas 50% da cota de custos e não incluía material de estudo, moradia ou pensão alimentaria para sobreviver, ela começou a trabalhar antes que o dinheiro do motel acabasse, e assim que conseguiu o emprego se mudou para morar em um apartamento compartilhado por várias alunas, assim o pagamento do aluguel e as despesas da casa eram divididos, de maneira que ela tinha menos despesas e poderia pagar o empréstimo de estudante que teve que fazer no banco para cobrir suas despesas do primeiro ano da universidade, depois de 3 anos já havia se acostumado com a loucura da cidade, vindo de uma cidade tão pequena não estava acostumada à correria da cidade, mas agora se sentia confortável ali, acordava cedo para ir aos encontros de tese e nas tardes trabalhava em uma cafeteria na área mais movimentada da metrópole, não lhe pagavam muito, mas ela sempre podia ganhar boas gorjetas quando usava sua gentileza, não poderia aspirar a mais sem um diploma ou experiência laboral, ela nunca precisou trabalhar antes porque ficava em casa cuidando de suas irmãs mais novas, então agora esperava terminar seu processo de graduação e se candidatar a um emprego de verdade.

- Ei! Anne, você já tem dinheiro para o aluguel?

- Me desculpe Beth, eles têm que me pagar esses dias, quando eu tiver vou passar para você

- Ok, mas não se esqueça, temos que pagar até o final de semana, mês passado já atrasamos por sua causa

- Me desculpe, meu chefe sempre nos pagava no dia 5 de cada mês, eu prometo que até lá eu terei

- Ok, ah, você poderia levar o lixo para fora antes de ir? Acabei de pintar minhas unhas e não quero estragá-las

- Tá bom... — bufou com relutância, sempre acabava fazendo de tudo porque a diva não podia estragar as unhas

Saindo para o trabalho, encontrou na caixa do correio outra notificação de taxas em atraso do banco, tinha que pagar o empréstimo o mais rápido possível ou iriam cobrar mais juros pelo atraso, ela mal tinha o suficiente para pagar a taxa normal, não podia se dar ao luxo de que suas mensalidades aumentassem, seu dia estava sendo péssimo, naquela manhã o garoto de quem ela gostava começou a namorar uma de suas colegas de classe, agora tinha que implorar para que seu salário fosse adiantado, ela chegou a tempo como de costume para limpar antes de colocar o avental e servir os clientes

- Anne hoje nossos suprimentos têm que chegar, preciso que você verifique se todos os produtos estão aí, irei ao banco para fazer um depósito tentarei voltar o mais rápido possível

- Sim senhor, eu cuido de tudo

- Não se esqueça de verificar se o café é mesmo de origem colombiana, da última vez eles nos enviaram outro

- Sim senhor... Ah, eu queria perguntar sobre o pagamento, desta vez você poderia me pagar antes do dia 5? Eu tenho que pagar o meu empréstimo de estudante

- Quando terminar o seu turno, venha ao meu escritório e conversaremos sobre isso.

- Ok senhor, vou cuidar dos clientes enquanto espero o entregador

- Não se esqueça, nenhum café que não seja colombiano, se te trouxerem outro tipo de café manda eles para o inferno

- Sim senhor — ela riu, o Sr. Pitt era um homem mandão e fácil de irritar, mas às vezes gostava de seu humor

A tarde estava passando como de costume, sem muito drama até que aquele homem entrou pela porta, quando o viu ficou pasma como acabasse de ver uma miragem, aquelas que você vê quando está morrendo de sede no deserto, sua garganta secou de repente ela estava morrendo de sede, o homem caminhava em sua direção e falava com outro sem prestar atenção nela, passou por ela como se fosse invisível e sentou em uma das mesas, cruzou as pernas, tirou os óculos e levantou a mão, e naquele momento por alguma razão Anne pensou que seu dia ruim tinha mudado, e ela estava certa, o que ela não sabia é que tinha mudado para algo muito pior.

Baixar livro