back
Baixar App Lera
icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Adeus, Meu Amor Miserável

Adeus, Meu Amor Miserável

TARA HAYWARD

4.9
Comentário(s)
2.1M
Leituras
221
Capítulo

Claire acordou no hospital com dores imensas depois de sofrer um terrível acidente de carro. Ela pensou que seu marido, casado há três anos, viria vê-la, mas ele entrou na ala ao lado para cuidar de outra mulher! Como se isso não bastasse, ele ainda ameaçou colocá-la na cadeia por causa daquela mulher! "Você me deu 500 milhões como compensação, não foi? Agora quero trocá-los por um tapa na cara dela." Claire olhou friamente para o marido, Darren. "Vamos nos divorciar." Naquele momento, Claire se arrependeu de ter desperdiçado três anos preciosos tentando conquistar o coração de Darren. Era hora de acabar com tudo isso.

Capítulo 1
Um raio do céu

Uma dor lancinante tomou seu braço. Era insuportável. Claire Williams lambeu seus lábios rachados e tentou abrir os olhos, mas não conseguiu. As pálpebras dela estavam quentes e pesadas. Enquanto se mexia na cama, ela ouviu uma voz abafada. Às vezes, essa voz falava em alto e bom som, e às vezes, era quase indistinguível, o que a deixou confusa.

"Coitadinha! A família da menina se recusou a aplicar anestesia nela. Por que será que a odeiam tanto?"

"Sim. Ela tem trinta pontos no braço. Fico com dor só de olhar para ela."

Passado um longo tempo, Claire finalmente abriu os olhos lentamente e se viu deitada em uma cama de hospital. Ela arregalou os olhos de pânico quando viu a agulha intravenosa penetrando sua pele. Ela rapidamente se deu conta do que tinha acontecido.

Sierra Brooks a tinha convidado para ir às compras com ela. Porém, o motivo do convite era mandar Claire carregar as sacolas de compras para ela. Sierra frequentemente chamava Claire para fazer tarefas por ela, e Claire sempre obedecia. E esse foi o caso que aconteceu.

Na volta, Sierra dirigia o carro e Claire estava sentada no banco de trás. A próxima coisa que se lembrava era do carro batendo.

O acidente de repente reviveu na sua memória. O coração de Claire batia forte no peito dela. Suspirando, ela começou a suar frio. Ela estava tomada pelo medo e seu corpo tremeu.

Ao olhar em volta freneticamente, Claire percebeu que não havia mais ninguém na enfermaria. Quando estava prestes a se sentar, ouviu o som de passos vindo do lado de fora. Então se virou e viu uma figura alta. O coração dela acelerou ao perceber que aquela era a pessoa de quem ela sentia tanta falta.

"Darren!", exclamou ela com alegria.

Darren Sampson era seu marido. Os dois estavam casados há três anos. Apesar de eles não se verem com muita frequência, ela o adorava. Claire imaginou que ele tinha vindo visitá-la após descobrir a respeito do acidente de carro. Ela sabia. Ele se importava com ela.

No segundo seguinte, porém, o homem se afastou correndo, sem se preocupar em sequer olhar para ela. O sorriso de Claire desapareceu imediatamente. No mesmo instante, ela retirou a agulha do braço e saiu atrás dele às pressas.

"Darren..." Achando que ele talvez não a tivesse visto, Claire gritou o nome dele e correu atrás dele até chegar na enfermaria seguinte.

Chegando lá, ela congelou. Sierra, a mulher que sempre fingia ser fraca na frente de Darren, estava deitada na cama. O pulso esquerdo dela estava envolto em gaze, e lágrimas escorriam pelo rosto dela. Os olhos dela estavam inchados e vermelhos, e a aparência dela era lamentável.

A irmã mais velha de Darren, Bonita Sampson, e a mãe dele, Elora Sampson, também estavam na enfermaria. Os três cercaram Sierra para tomar conta dela, ignorando Claire. Ao vê-los, Claire ficou visivelmente assustada. Ela tinha sido boba o bastante para achar que Darren estava ali para visitá-la.

Percebendo alguém os observando, os quatro se viraram e viram Claire. A sogra dela, que estava muito bem vestida, se levantou primeiro. "Claire, você chegou bem na hora", disse ela com altivez. "Entregue-se à polícia e diga a eles que você causou o acidente."

"Isso mesmo. Assuma a culpa no lugar de Sierra", acrescentou Bonita.

"Como assim?", perguntou Claire, recuando em choque.

As veias dela latejaram de raiva. Ela respirou fundo e apontou para Sierra. "Ela bateu em uma pessoa! Ela causou o acidente! Por que eu deveria assumir a culpa por ela?"

A família Sampson sempre a havia tratado como uma empregada, e ela já estava acostumada com isso. Sierra sempre tinha dificultado as coisas para Claire ao se unir à família Sampson. Porém, Claire havia suportado toda a dor e sofrimento para manter o casamento com Darren. Afinal, ela o amava e se casou com ele para conquistar seu coração. Mas aquelas pessoas tinham ultrapassado todos os limites naquele momento. Ela não podia acreditar que eles eram capazes de pedir para que ela assumisse a culpa em nome daquela mulher pretensiosa.

"Sinto muito. É tudo culpa minha. Não esperava causar esse acidente." Sierra cobriu o rosto com as mãos e começou a chorar. "Tudo bem eu ir para a cadeia para pagar pelos meus pecados. Se os familiares da vítima não me perdoarem, estou disposta a pagar com a minha vida. Mas..."

Ela fungou alto e acariciou a barriga com as mãos. "Eu... estou grávida do filho de Darren", disse ela, olhando para ele com ternura. "Não posso permitir que meu filho sofra por minha causa."

O coração de Claire saltou para sua garganta. As palavras de Sierra a atingiram como um raio vindo do céu. Claire não podia acreditar. Como era possível que ela estivesse grávida do filho de Darren?

Baixar livro