back
Baixar App Lera
icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Perfeita para mim( continuação de Uma noite e para sempre)

Perfeita para mim( continuação de Uma noite e para sempre)

Grazi Domingos

4.9
Comentário(s)
1.5M
Leituras
61
Capítulo

Para receber uma herança e realizar o sonho de abrir sua própria clínica, Edwards aceita uma proposta absurda de seu avô. Casar-se com a filha de um grande amigo da família e mantê-la longe de problemas até até concluísse a faculdade . Mas Edwards não imaginava que o único problema naquele acordo era a profunda atração que surgiria pela bela Isabella e seu propósito de mantê-la para si por tempo indeterminado.

Capítulo 1
O acordo

Edwards entrou no escritório de seu avô adotivo sem saber o motivo de tanta urgência naquele encontro.

_ Boa noite,vovô. _ disse quando encontrou o velho senhor parado próximo a janela como se estivesse vigiando sua chegada.

_ Você demorou. Sabe que não tolero atrasos. _ ele avisou voltando-se para o neto com cara de poucos amigos.

Edwards suspirou.

Nos últimos meses seu avô ficava cada vez mais irritadiço a medida que a doença do velho amigo piorava.

_ Sou um médico,vovô. Não posso deixar meus pacientes sem atendimento. _ explicou sentando-se a sua frente .

_ Você sempre se preocupa mais com os outros do que consigo mesmo. _ o velho resmungou. _ Já está na hora de encontrar uma esposa.

Edwards riu.

_ Para encontrar uma esposa,primeiramente eu teria que ter tempo para sair e namorar. O que eu não tenho! _ disse ele. _ Não enquanto não tiver minha própria clínica.

Edwards se aproveitou do comentário do avô para lembrá-lo do empréstimo que pedira para abrir sua clínica.

Seus pais adotivos morreram em um acidente, mas lhe deixaram de herança um valor mais do que o suficiente para abrir sua própria clínica médica.

Mas para ter acesso a herança dependia do avô.

Alfred Morris fez um gesto de descaso com as mãos.

_ Por esse motivo eu te trouxe aqui. _ ele respondeu. _ Estou disposto a lhe dar uma parte adiantada de sua herança.

Edwards tentou ao máximo não demonstrar a satisfação que sentiu naquele momento, porque já imaginava que com aquela concessão, ele pediria algo em troca.

Ele amava seu avô, mais do que chegara a amar seus próprios pais.

Mas ele não passava de uma raposa velha e astuta ,que sempre tinha tudo planejado.

_ O que terei que fazer em troca? _ ele foi direto ao ponto e isso trouxe um brilho orgulhoso nos olhos do velho.

_ Você é o único herdeiro da família Morris,meu neto. Mesmo não possuindo nosso sangue nas veias sabe que sempre o tratamos como um membro da família. _ Alfred disse ajeitando-se melhor na cadeira.

Onde ele queria chegar com toda aquela conversa? Edwards se perguntou.

_ Nunca pensei o contrário._ declarou. Por mais que soubesse que era adotado, Edwards nunca se sentira excluído ou fora de lugar.

_ Sabe que meu grande amigo Marco está doente. _ ele comentou e Edwards assentiu. Ele mesmo já fora fazer uma visita médica ao homem enfermo quando sua filha não estivera presente. _ Pois bem. Ele tem uma filha que acabou de entrar na faculdade e tem medo de morrer e deixá-la sozinha. Isabella não tem muito juízo e não conseguiria se sustentar sozinha.

Edwards franziu o senho.

Até agora ele não entendia onde ele entrava naquela história toda.

_ E o que a garota tem a ver comigo? _ perguntou,indo direto ao ponto.

Seu avô pousou os cotovelos na mesa e se inclinou para mais perto, encarando-o nos olhos.

_ Meu acordo é o seguinte: Você se casa com Isabella e permanecem casados até ela terminar os estudos .

Edwards riu.

_ Isso é algum tipo de piada? _ quis saber levantando-se e caminhando até a janela,o coração batendo mais rápido no peito.

Mas seu avô não lhe deu uma resposta. Seu olhar sério e fixo já era resposta o suficiente.

_ Ela tem o que? Dezoito anos? _ ele resmungou.

Seu avô negou.

_ Isabella acaba de fazer vinte anos. E você acabou de fazer trinta. Já está na hora de se acomodar e esse acordo será benéfico para ambos._ ele respondeu ,irritado já com aquela conversa.

_ E quanto tempo teremos que ficar casados? _ perguntou, desconfiado.

Seu avô sorriu mais uma vez,enigmático.

_ Até ela se formar e começar a trabalhar. _ respondeu. _ Claro que ela receberá uma mesada todo mês para que use no futuro, mas enquanto isso será você quem deverá cuidar dela.

Edwards esfregou as mãos no rosto.

_ E assim que ela se formar poderemos nos divorciar? _ ele perguntou e seu avô fez uma careta de desgosto.

_ Se ainda for da vontade de ambos. E também será levado em consideração a consumação do casamento e uma possível gravidez._ disse seu avô se levantando também.

Pelo visto já se cansara daquela conversa.

Edwards xingou um palavrão em pensamento. Em que século estavam?

Com toda a certeza a garota nem deveria ser mais virgem!

_ Posso garantir que isso não acontecerá. _ disse resoluto.

Se para conseguir o divórcio deveria manter as mãos longe de sua esposa,então seria exatamente o que faria.

_ Temos um acordo então? _ Quis saber seu avô, com um sorriso zombeteiro.

Edwards ficou em silêncio por mais um momento.

Estava muito ansioso para ter sua própria clínica.

Poderia ter pedido a ajuda de Erick ou André. Ou até mesmo ligado para Zander .

Mas seu orgulho falara mais alto.

Queria conseguir sozinho, assim como os três fizeram.

Era o que tinham prometido a si mesmos quando estavam no último ano da faculdade.

E se para isso precisasse ficar casado com a tal Isabella para receber o dinheiro que precisava para abrir sua clínica, então era isso mesmo o que faria.

_ Sim ,temos um acordo._ disse a contragosto._ Me avise quando e onde devo comparecer para o casamento.

Edwards caminhou até a porta, mas seu avô o fez parar ao dizer.

_Quanto a isso...Isabella está no exterior mas deve retornar em breve para cuidar do pai e retomar os estudos. _ ele explicou. _Então seu pai terá com ela a mesma conversa que tive com você e então poderão assinar a certidão de casamento.

_ Simples assim? _.Edwards encarou o avô com a mão na maçaneta.

_ Simples assim... _ seu avô se aproximou e lhe deu um tapinha nas costas. _ Vejo você você breve. E assim que estiver casado,você terá sua clínica e todo o meu apoio.

Baixar livro