back
Baixar App Lera
icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
O poder é dela

O poder é dela

Bai Qian

4.9
Comentário(s)
31.3K
Leituras
58
Capítulo

Ella é uma mulher intimidante que tem um "nome" a zelar, um belo dia ela decide finalmente aceitar ao convite de um dos seus devedores e ir a boate mais badalada da cidade Vintom, lá ela encontra o homem mais interessante que ela já conheceu... Quem é Ella? Que reputação essa mulher tem? Esse interesse vai durar? Leia esse história de desvelo, ganância, fogo e desejo e desvende esse enredo

Capítulo 1
Madame

Ella acordou irritadiça em uma sexta-feira ensolarada e extremamente quente. Essa mulher odeia calor mais do que odeia sua mãe cruel e narcisista, desde pequena indiferente se estivesse frio ou calor Gesnette a obrigava a usar roupas grossas e compridas ela dizia "uma boa garota não deve ser mais vaidosa que a mãe", "ninguém é mais vaidosa que aquela mulher" - Ella pensou enquanto se levantava pra tomar um banho e se vestir para cuidar do seu centro estético.

Chegando CE Gloriosa ela comversou sobre os problemas com Leila Jhon sua gerente

"Eae o que passou até agora?" Ella falou impaciente.

"Madame o Gloriosa está indo tudo conforme imaginávamos, exceto a Jullia que está dando probleminhas... " Leila disse a última frase com a voz trêmula

"O que houve com a Jullia? Aquela vaca não sabe que esse lugar é meu?" 'Jullia, Jullia eu vou acabar fazendo você sumir da face da terra'Ella pensou furiosa

"Madame!! Por favor, eu só estava dizendo que ela entrou e pediu por um tratamento grátis" Leila disse quase cherando.

"Srta Jhon você está me achando com cara de idiota?!?! Quando eu disse SEM CLIENTES VIP eu estava me referindo a essa imbecil!! Ou vc não consegue entender a sutileza das minhas indiretas?" Dessa vez Ella estava com tanta raiva que seu rosto ficou adoravelmente vermelho, como uma bonequinha de porcelana com rouge a mais.

Leila tremia como um filhote molhado, "Madame vou resolver isso, prometo!" Disse Leila com a firmeza de um prego na

"Ora por favor Leila!! se você pudesse resolver isso já teria resolvido" pegando o telefone Ella ficou um número antes de sorrir como uma raposa "Olá! Você deve saber quem está falando certo Sr Fillip?" Do outro lado da linha com a voz trêmula um dos antigos da cidade responde " Madame?"

"Sim querido Sr. Fillip, Ella Rudson!"

"A que lhe devo a honra do contato?"

"Eu preciso lhe dizer, que sua amada filha Jullia acredita piamente que estou lhe devendo algo, porque ela não cansa de vir ao meu Gloriosa me causar problemas, ela se intitula a cliente V.I.P. do meu estabelecimento, agora digníssimo Sr Fillip o que eu devo fazer para que sua filha entenda que ela vai morrer se me causar problemas novamente?"

Com suor frio descendo pela espinha o Sr Fillip responde com uma foz falha " Madame por favor me deixe falar com ela primeiro? Estou implorando!!"

" Já que temos um bom relacionamento comercial querido Cláudio vou deixar dessa vez você resolver, porém se não for produtiva sua conversa com a sua filha entenda que eu vou ser obrigada a agir.. E o Sr não quer que eu haja correto?" Ella estava com a voz tão fria qu

anto gelo no Ártico nessa última frase seu costumeiro tom coquete.

" todos na cidade sabem que não é responsável que nós deixemos a Srta Madame resolver assuntos tão triviais"

"Maravilha" depois de pronunciar essa palavra a ligação foi encerrada por Ella. " bem agora que nós resolvemos o problema Jullia, vamos ao resto dos problemas?"

Leila estava com tanto medo é tremendo tanto que não conseguia pronunciar uma palavra. Antes que Ella pudesse reclamar ela ouviu uma voz desagradável vinda da área do salão.

"Como assim pagar?!?!" Eu já falei diretamente com a Leila e ela me disse para eu entrar normalmente! Quem é VOCÊ para dizer não posso sair daqui sem pagar" ' definitivamente essa voz irritante vem da garganta da Jullia aquela desfrutável' Ella pensou irritada.

"Então era isso que estava impedindo que a sua voz saia Leila essa mulherzinha está no MEU salão? Me diga infeliz, porque vc não falou antes?" Rugindo como um leão Ella não deixou esconder seus sentimentos.

"Por favor Madame me perdoe" Leila diz com uma voz tão fraca que mal podia ser ouvida

"Antes que eu perca o último fio de paciência vou resolver suas merdas!!" Ella responde com raiva. Com um sorriso sinistro no rosto Ella se dirige ao salão.

Chegando ao salão Ella pode ver rapidamente a irritante Jullia gritando com a caixa e uma segurança que cobria seu caminho de saída, com uma voz rouca e coquete Ella diz "Aonde a Srta Jullia Fillip está indo sem pagar?"

" há ora vejamos se não é a querida Ella?"

Ella da seu sorriso de raposa e diz com um olhar de desdém " alguma vez a tratei como íntima Srta Fillip? Pelo que eu saiba sempre odiei até seus ossos!!" Enquanto falava Ella pega seu telefone e disca um número. " Aonde você está nesse momento querido?"

"Madame? O que houve?" Carlos Fillip pergunta com surpresa e medo na voz.

"Se não fosse pela sua preciosa filha por qual motivo eu ligaria para você Sr Fillip? Agora corte a merda e responda a pergunta, aonde você esta?"

" estou no meu escritório no momento posso ajudá-la em algo?" Sr. Fillip pergunta cautelosamente.

" venha até o Gloriosa imediatamente!" Depois disso Ella desliga sem ouvir uma reposta

" quem você pensa que é para falar com meu pai assim? Você sabe que ele é..." Antes que Jullia terminasse suas palavras Ella diz com firmeza. "Sim!! Eu sei quem é o babaca do seu pai!! E se vc não quiser comer capim pela raiz é melhor calar essa boca de lobo!!!"

"Eu vou chamar a polícia para ver se você continua com essa firmeza toda!" Jullia diz revirando os olhos.

Com um sorriso sinistro no rosto Ella responde "porque vc não chama?"

Baixar livro