back
Baixar App Lera
icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
A mulher que perdeu o sorriso

A mulher que perdeu o sorriso

Assis Silva

5.0
Comentário(s)
3.4K
Leituras
6
Capítulo

Um escritor, ao viajar de férias para visitar a família e em busca de uma nova história para escrever seu próximo livro, foi surpreendido com um convite de sua cunhada para que escrevesse sua história. Muitos segredos são revelados. Uma história surpreendente de uma mulher que muito sofreu na vida, foi abusada, sofria de violência doméstica e fez de tudo para proteger seus filhos.

Capítulo 1
1

Eram as férias de julho de 2018. Meu voo sairia às 12h5min. do aeroporto de Brasília com destino a Belém do Pará, mas cheguei duas horas com antecedência. Ao chegar, fui colocado em um voo que sairia logo mais as 10h20min. fui nesse! Fazia uns cinco anos que não visitava a minha família no interior do Pará. A viagem foi tranquila e rápida. Deixei um céu límpido, azul, sem nenhuma nuvem em Brasília e me deparei com um céu carregado de nuvens ameaçadoras em Belém. Mas, pior que o céu carregado, estava meu coração carregado de saudades. Era uma viagem para estudo, além é claro do intuito de visitar minha família. Estava à procura de inspiração para escrever um novo livro e queria descobrir histórias, fatos, realizar uma pesquisa de campo para este novo projeto literário.

Era uma sexta-feira 13, fiquei o fim de semana em Belém e somente na segunda-feira é que me dirigi à casa dos meus pais em Capitão Poço. Cheguei por volta do meio-dia, almocei e procurei descansa

r pela parte de tarde. A noite fui visitar meu irmão Gregório, que é casado. De todos, talvez este fosse o irmão que mais tivesse admiração pela sua loucura, ou sei lá, amor; ou as duas coisas; como dizia Nietzsche: “Há sempre alguma loucura no amor”. As vezes não conhecemos aqueles com os quais convivemos, nem sempre por desinteresse de nossa parte, mas por que o outro nem sempre se sente preparado para desnudar o ser diante de nós. O fato é que durante esta visita, fui surpreendido com um pedido. Escrever um livro contando a história de minha cunhada.

Voltei para casa demasiadamente curioso para saber do porquê alguém se interessaria em querer saber de sua história. Ela apenas me disse: “Por muito tempo me calei, fui submissa, mas agora quero contar a minha história”. Pensei que pudesse ser algum problema com meu irmão, mas não podia ser, ela sempre confessara que era feliz e agradecia a Deus pelo marido que tinha, mas enfim, seja lá o que fosse, iria descobrir.

Baixar livro