icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 2
Paixão no carro
Palavras: 761    |    Lançado em: 25/10/2022

Rebecca ficou confusa. O que exatamente ele estava tentando dizer?

Antes que Rebecca pudesse responder, o homem subitamente se mexeu, como se fosse um lobo adormecido depois de um longo período de repouso. Ela foi pega de surpresa quando ele se colocou por cima dela.

"Ei! O que você está fazendo? Ah!"

No momento em que Rebecca soltou um grito, o homem levantou a bainha de seu vestido, sua mão tocando toda a perna dela.

Sentindo seu corpo inteiro tremer, Rebecca conseguiu juntar as peças do quebra-cabeça e entender o que o homem pretendia fazer, mesmo que ela ainda fosse virgem.

"Pare! Não faça isso! Me solte, por favor." Rebecca começou a se debater bastante.

No entanto, o homem era tão forte que só precisava de uma mão para prender as duas mãos dela ao mesmo tempo.

Após ter sido atropelada pelo carro de Yosef, ela tinha usado todas as suas forças para fugir do local. Ela estava exausta, e como resultado, não conseguia mais continuar lutando contra aquilo.

No entanto, eles estavam dentro de um carro. Havia um motorista no banco da frente, além da possibilidade de que alguém passasse do lado de fora do veículo.

O rosto de Rebecca ficou vermelho como uma maçã madura enquanto ela se sentia ansiosa e humilhada.

"Socorro!"

Assim que Rebecca gritou pedindo ajuda, seus lábios foram selados. A língua dele forçou a boca dela a se abrir, deslizando para dentro enquanto ela estava em um estado de terror. A força daquela língua dominou a língua da jovem de maneira opressiva.

Enquanto isso, a mão do homem se posicionou entre as coxas dela. Seus dedos acariciaram repetidamente as partes íntimas dela pela calcinha. Logo, ele sentiu através da calcinha que ela estava ficando molhada. Ele deslizou os dedos para dentro da calcinha, massageando a pele dela suavemente com seus dedos ásperos e longos.

"Hum..." Rebecca não pôde conter o gemido de prazer. O veículo subitamente balançou, fazendo com que o dedo do homem penetrasse sua flor de maneira inesperada.

"Ah!" O corpo de Rebecca tremia. Uma séria de pequenos gemidos de prazer escapavam de seus lábios.

As lágrimas dela só serviam para motivá-lo. O homem sentiu seu membro duro inchando. No entanto, a vagina de Rebecca era apertada demais. A pele macia envolvia seu dedo com tanta força que ele sentia como se estivesse sendo sugado. Ele sabia bem que se apenas fizesse sexo com ela sem preliminares, era bem possível que ela acabasse machucada.

Cerrando os dentes, ele se agarrou ao seu último resquício de sanidade e usou seus dedos para ajudá-la a ficar mais confortável.

O carro foi conduzido até um lugar remoto e o motorista saiu do veículo. A porta fechou com um estalo.

Os gemidos de êxtase que Rebecca soltava eventualmente se transformaram em outra coisa, e uma sensação peculiar de prazer tomou conta de seus nervos.

Ele removeu seus dedos abruptamente, mas no momento seguinte, ela foi invadida por algo duro e quente, mas também um pouco úmido, que penetrou sua vagina de uma vez.

O que era aquilo?

Antes que Rebecca pudesse entender o que estava acontecendo, o homem colocou seu pau duro dentro dela.

"Ahhhhhh!"

'Está doendo!' Rebecca mentalmente reclamou.

No entanto, antes que Rebecca pudesse começar a gritar em agonia, o homem já havia abaixado sua cabeça e coberto os lábios dela com os dele novamente. Ele enfiou sua língua vermelha na boca dela, percorrendo o espaço entre seus dentes e lábios.

Rebecca foi dominada pela emoção e não conseguia parar de chorar enquanto olhava nos olhos do homem, que estavam dominados por uma libido incontrolável. Os olhos dela estavam completamente embaçados, e ela estava chorando tanto que as lágrimas escorriam pelos cantos de seus olhos.

Por quê?

No fundo, aquela era de longe a coisa mais intensa que já havia acontecido com ela.

No espaço apertado do veículo, o homem ofegou. Estava escuro, o que fazia com que eles não pudessem ver o rosto um do outro com clareza.

O homem a fodia com força, repetidamente enfiando seu pau duro nela e então rapidamente o tirando novamente. Rebecca implorou para que ele tivesse pena dela. Após o que pareceu uma eternidade, ela finalmente começou a tremer incontrolavelmente. O homem finalmente chegou ao seu limite e ejaculou.

Havia sangue e esperma espalhados por todo o espaço entre as pernas de Rebecca, mas aquilo ainda não era o fim da história. Ele continuou a fazer aquilo mesmo depois que ela estava exausta, fazendo com que ela pudesse apenas ficar ali deitada com o corpo mole e fraco.

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 Tentativa de homicídio2 Capítulo 2 Paixão no carro3 Capítulo 3 Pedindo ajuda4 Capítulo 4 Você é virgem 5 Capítulo 5 Voltar para casa com ele6 Capítulo 6 Ela não tem familiares7 Capítulo 7 Obviamente parcial8 Capítulo 8 Perfume9 Capítulo 9 Quero passar a noite na sua casa10 Capítulo 10 Viver juntos11 Capítulo 11 Pura calúnia12 Capítulo 12 Bisbilhotando13 Capítulo 13 Acidente14 Capítulo 14 Um bom negócio15 Capítulo 15 Seu tamanho16 Capítulo 16 Você já é minha esposa17 Capítulo 17 Ela estava sozinha18 Capítulo 18 Transe comigo19 Capítulo 19 Você concordou 20 Capítulo 20 E se fosse eu 21 Capítulo 21 Sem queixas22 Capítulo 22 Envergonhada demais para ver Martin23 Capítulo 23 Um bom negócio24 Capítulo 24 Agir de acordo com o meu roteiro25 Capítulo 25 Ela havia dito algo errado 26 Capítulo 26 Sentimento opressivo27 Capítulo 27 Um cunhado mal-intencionado28 Capítulo 28 Não abuse da sorte29 Capítulo 29 O que eles estavam procurando 30 Capítulo 30 Um azar31 Capítulo 31 Vamos para casa32 Capítulo 32 O próprio Corno33 Capítulo 33 Engravide o mais rápido possível34 Capítulo 34 Aproveite a oportunidade35 Capítulo 35 Sua primeira vez36 Capítulo 36 Um beijo37 Capítulo 37 Você não gostou 38 Capítulo 38 Calúnia pura39 Capítulo 39 Arruinar sua reputação40 Capítulo 40 Contra ataque41 Capítulo 41 Tratamento de beleza42 Capítulo 42 As câmeras de vigilância no escritório43 Capítulo 43 Por que eu ajudaria você 44 Capítulo 44 Provocar e fugir45 Capítulo 45 Desejo inegável46 Capítulo 46 Xingamentos47 Capítulo 47 Provocação48 Capítulo 48 A tendência da opinião pública49 Capítulo 49 Teste50 Capítulo 50 O que você está fazendo 51 Capítulo 51 Quem era aquela mulher 52 Capítulo 52 Mais poderoso do que ela imaginara53 Capítulo 53 A filmagem foi adulterada54 Capítulo 54 Desistir dela por enquanto55 Capítulo 55 Conheça Bagot56 Capítulo 56 O avô de Martin57 Capítulo 57 Família disfuncional58 Capítulo 58 A cegueira pode ser herdada59 Capítulo 59 Espião desconhecido60 Capítulo 60 O controle da sua família61 Capítulo 61 Mudança de planos62 Capítulo 62 Vomitando63 Capítulo 63 O bebê não é dele 64 Capítulo 64 Eu não posso me divorciar dele65 Capítulo 65 Ridículo66 Capítulo 66 Eu te prometo67 Capítulo 67 Ela me deu uma pílula68 Capítulo 68 Drogada69 Capítulo 69 Por favor me ajude70 Capítulo 70 Realmente grávida71 Capítulo 71 Notícia chocante72 Capítulo 72 Ficar com raiva73 Capítulo 73 Um ás na manga74 Capítulo 74 Você está ferido 75 Capítulo 75 Você vai ficar com este bebê 76 Capítulo 76 Estou com o resultado do seu exame77 Capítulo 77 Ocultação78 Capítulo 78 Nada para se preocupar79 Capítulo 79 Cópia dos vídeos de segurança80 Capítulo 80 Pai do bebê81 Capítulo 81 Eu tenho provas82 Capítulo 82 Fale comigo olho no olho83 Capítulo 83 Saudade do seu gosto84 Capítulo 84 Podemos fazer isso secretamente85 Capítulo 85 Eles haviam sido adulterados86 Capítulo 86 Ela não podia ficar com o bebê87 Capítulo 87 Aviso de desaparecimento88 Capítulo 88 Também sou sua filha89 Capítulo 89 Você deve fazer isso de novo90 Capítulo 90 Na minha medida91 Capítulo 91 Fazê-la se apaixonar por ele92 Capítulo 92 Faltam dois meses93 Capítulo 93 Grace veio para verificar94 Capítulo 94 Criando oportunidades95 Capítulo 95 O que eu ganho com isso 96 Capítulo 96 Longe de ser suficiente97 Capítulo 97 Sobre esse dinheiro98 Capítulo 98 Teve um caso99 Capítulo 99 Onde está o laptop 100 Capítulo 100 Chegar ao fundo