icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 8
Perfume
Palavras: 755    |    Lançado em: 25/10/2022

Rebecca ficou imóvel enquanto franzia levemente os lábios.

Ela nunca havia imaginado que Martin seria capaz de protegê-la pelo resto da sua vida. A única coisa que queria no momento era conseguir passar ilesa pela crise atual enquanto buscava uma maneira para proteger o Grupo Dixon e também tentar recuperar a sua casa.

A pessoa que mais a amava na vida, era o seu pai.

Ela tinha tantas recordações, tanto da casa em que viviam há mais de dez anos quanto do Grupo Dixon.

Então, ela não tinha a intenção de deixá-los para trás.

Neste momento em sua vida, ela não poderia confiar em ninguém. A única coisa que poderia fazer era se tornar mais forte.

Rebecca entrou no carro de Martin.

"E o divórcio?" Martin percorreu rapidamente as páginas de livro escrito em braile nas mãos. "Já está tarde. Onde você irá dormir esta noite? Na casa da sua mãe ou na minha?"

Rebecca trincou os dentes. Mesmo que ela tivesse aceitado se casar com Martin, eles ainda não eram casados. Então como ela poderia passar a noite na casa dele?

Além do mais, havia alguma coisa em Martin que a deixava assustada e por conta disso ela não se atrevia a ficar sozinha com ele.

"Eu... vou passar a noite na casa da minha mãe."

"Tudo bem", Martin concordou. Enquanto falava, ele se aproximou de Rebecca, fazendo com que ela pudesse sentir o ar de um cara maduro.

Por conta da situação que havia ocorrido na noite anterior, Rebecca mantinha a guarda levantada quando estava com ele. Quando ela se deu conta do que ele estava fazendo, imediatamente começou a recuar, seu medo ia aumentando rapidamente.

"Ei! O que está fazendo?"

Martin fez uma pausa antes de falar: "Seu cheiro é muito especial e raro. Só estou curioso para descobrir qual o perfume que você usa. Você tem medo de que eu faça algo de ruim para você? Ou está na expectativa de que eu faça algo?"

"Não, não é isso." Rebecca entrelaçou os dedos. "O perfume que uso foi criado por mim. O ramo dos perfumes é o principal negócio do Grupo Dixon. Eu ainda era muito jovem quando descobri o meu talento para fazer perfumes. Se você quiser, posso lhe dar um frasco."

"Não há necessidade. O cheiro só me atrai quando está em você."

Martin se recostou no banco assim que terminou de falar.

Foi preciso algum tempo para Rebecca entender o que de fato ele havia dito. Martin estava flertando com ela.

Estava escuro quando eles chegaram na casa da família Lynch. Rebecca saiu do carro e entrou na casa, então ficou imóvel quando percebeu que Howard era o único ali.

Ela não conseguiu evitar uma pontada de nervosismo. "Boa noite, senhor Lynch. E minha mãe? Onde ela está?"

Howard colocou sobre a mesa a xícara que segurava e se levantou. "Sua mãe foi jogar cartas. E Rosina saiu com alguns amigos. Não precisa ser tão formal comigo. Quero que você se sinta à vontade aqui. Seu quarto está organizado. Me deixe levá-la até o andar de cima."

"Eu agradeço", Rebecca concordou aturdida. Quando percebeu que Howard já estava caminhando para o andar superior, ela rapidamente o seguiu.

Howard a levou para um quarto no segundo andar. "Veja se está do seu agrado. Me fale se precisar de mais alguma coisa."

Rebecca caminhou para a cama e olhou ao redor. A cama estava arrumada com lençóis novos, o guarda-roupas estava aberto. Nele tinha muitas roupas novas, com as etiquetas ainda presas.

"Está tudo bem, não há nenhum problema."

Howard andou até ela. "Sua mãe deixou esse quarto reservado para você desde que era criança, mas você nunca ficou aqui. Você cresceu muito rápido, como em um passe de mágica. Você é muito mais bonita e deslumbrante do que sua mãe quando ela era mais jovem."

Rebecca ficou surpresa com essas palavras, e imediatamente se sentiu desconfortável.

"A propósito, eu e sua mãe temos algo para te perguntar."

"O quê?"

Howard se aproximou ainda mais dela e disse: "Martin havia perguntado se você era virgem ou não. E você disse que não, certo? Sua mãe havia dito que você a informou que Yosef não conseguia mover a parte inferior do corpo e também que você não dormiu com ele. E você só descobriu que as pernas dele haviam se recuperado ontem à noite, durante aquele incidente. Sendo assim, não poderia ter sido com Yosef. Então com quem você dormiu?"

Enquanto estava falando, Howard colocou a mão na cintura de Rebecca.

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 Tentativa de homicídio2 Capítulo 2 Paixão no carro3 Capítulo 3 Pedindo ajuda4 Capítulo 4 Você é virgem 5 Capítulo 5 Voltar para casa com ele6 Capítulo 6 Ela não tem familiares7 Capítulo 7 Obviamente parcial8 Capítulo 8 Perfume9 Capítulo 9 Quero passar a noite na sua casa10 Capítulo 10 Viver juntos11 Capítulo 11 Pura calúnia12 Capítulo 12 Bisbilhotando13 Capítulo 13 Acidente14 Capítulo 14 Um bom negócio15 Capítulo 15 Seu tamanho16 Capítulo 16 Você já é minha esposa17 Capítulo 17 Ela estava sozinha18 Capítulo 18 Transe comigo19 Capítulo 19 Você concordou 20 Capítulo 20 E se fosse eu 21 Capítulo 21 Sem queixas22 Capítulo 22 Envergonhada demais para ver Martin23 Capítulo 23 Um bom negócio24 Capítulo 24 Agir de acordo com o meu roteiro25 Capítulo 25 Ela havia dito algo errado 26 Capítulo 26 Sentimento opressivo27 Capítulo 27 Um cunhado mal-intencionado28 Capítulo 28 Não abuse da sorte29 Capítulo 29 O que eles estavam procurando 30 Capítulo 30 Um azar31 Capítulo 31 Vamos para casa32 Capítulo 32 O próprio Corno33 Capítulo 33 Engravide o mais rápido possível34 Capítulo 34 Aproveite a oportunidade35 Capítulo 35 Sua primeira vez36 Capítulo 36 Um beijo37 Capítulo 37 Você não gostou 38 Capítulo 38 Calúnia pura39 Capítulo 39 Arruinar sua reputação40 Capítulo 40 Contra ataque41 Capítulo 41 Tratamento de beleza42 Capítulo 42 As câmeras de vigilância no escritório43 Capítulo 43 Por que eu ajudaria você 44 Capítulo 44 Provocar e fugir45 Capítulo 45 Desejo inegável46 Capítulo 46 Xingamentos47 Capítulo 47 Provocação48 Capítulo 48 A tendência da opinião pública49 Capítulo 49 Teste50 Capítulo 50 O que você está fazendo 51 Capítulo 51 Quem era aquela mulher 52 Capítulo 52 Mais poderoso do que ela imaginara53 Capítulo 53 A filmagem foi adulterada54 Capítulo 54 Desistir dela por enquanto55 Capítulo 55 Conheça Bagot56 Capítulo 56 O avô de Martin57 Capítulo 57 Família disfuncional58 Capítulo 58 A cegueira pode ser herdada59 Capítulo 59 Espião desconhecido60 Capítulo 60 O controle da sua família61 Capítulo 61 Mudança de planos62 Capítulo 62 Vomitando63 Capítulo 63 O bebê não é dele 64 Capítulo 64 Eu não posso me divorciar dele65 Capítulo 65 Ridículo66 Capítulo 66 Eu te prometo67 Capítulo 67 Ela me deu uma pílula68 Capítulo 68 Drogada69 Capítulo 69 Por favor me ajude70 Capítulo 70 Realmente grávida71 Capítulo 71 Notícia chocante72 Capítulo 72 Ficar com raiva73 Capítulo 73 Um ás na manga74 Capítulo 74 Você está ferido 75 Capítulo 75 Você vai ficar com este bebê 76 Capítulo 76 Estou com o resultado do seu exame77 Capítulo 77 Ocultação78 Capítulo 78 Nada para se preocupar79 Capítulo 79 Cópia dos vídeos de segurança80 Capítulo 80 Pai do bebê81 Capítulo 81 Eu tenho provas82 Capítulo 82 Fale comigo olho no olho83 Capítulo 83 Saudade do seu gosto84 Capítulo 84 Podemos fazer isso secretamente85 Capítulo 85 Eles haviam sido adulterados86 Capítulo 86 Ela não podia ficar com o bebê87 Capítulo 87 Aviso de desaparecimento88 Capítulo 88 Também sou sua filha89 Capítulo 89 Você deve fazer isso de novo90 Capítulo 90 Na minha medida91 Capítulo 91 Fazê-la se apaixonar por ele92 Capítulo 92 Faltam dois meses93 Capítulo 93 Grace veio para verificar94 Capítulo 94 Criando oportunidades95 Capítulo 95 O que eu ganho com isso 96 Capítulo 96 Longe de ser suficiente97 Capítulo 97 Sobre esse dinheiro98 Capítulo 98 Teve um caso99 Capítulo 99 Onde está o laptop 100 Capítulo 100 Chegar ao fundo