icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 2
O encontro
Palavras: 1805    |    Lançado em: 28/04/2021

Darla retocou a maquilagem, olhando-se no espelho antes de fechar sua bolsa de mão.

Ajeitou os cabelos negros e longos que lhe caiam até o quadril. Preferira usá-los soltos já que o vestido que usava era aberto nas costas e fazia com que se sentisse nua.

Os saltos começavam a machucar seus pés, deixando-a desconfortável. Já perdera o costume de se arrumar daquele jeito.

Não valia a pena...

Pelo menos fora isso que Samuel dera a entender naquela última noite, quando pretendera entregar seu corpo e alma para aquele imbecil.

Balançou a cabeça para tentar afastar as péssimas lembranças, grata por não ter cometido esse erro enorme.

Pegou sua bolsa e saiu novamente do banheiro, olhando em volta a procura de Ella.

Avistando a amiga, Darla deu um passo a frente em sua direção, quando alguém esbarrou nela fazendo com que deixasse sua bolsa cair.

_ Acho que já nos esbarramos mais cedo. _ disse o homem a sua frente enquanto se abaixava ao mesmo tempo que ela, para pegar a bolsa do chão.

Sua voz provocou outra onda de calafrios por seu corpo, deixando-a confusa enquanto o observava atentamente.

Realmente, ela esbarrara nele instantes atrás quando estava indo ao banheiro.

Coincidência? Ela pensou, incomodada.

_ Me desculpe, novamente. _ desculpou-se enquanto se erguia e estendia a mão para receber a bolsa que ele apanhara do chão.

Sentiu sua face corando enquanto ele a observava dos pés a cabeça, novamente, mantendo-se inexpressivo.

Isso era tão rude! Ela pensou, irritando-se.

Um pequeno sorriso se formou no canto dos lábios dele enquanto devolvia sua bolsa.

_ Já nos conhecemos?_ ele quis saber, observando-a com curiosidade.

Darla o olhou dos pés a cabeça, da mesma maneira arrogante que ele fizera instantes atrás e negou.

_Tenho certeza que não._ Disse firmemente.

Ele não acreditou nela.

Seu nome era conhecido em todo o país e no exterior.

Sua fama e sucesso o precediam aonde quer que fosse, então era impossível que ela não soubesse que ele era.

Seu rosto estava estampado em todo lugar, em várias revistas de prestígio, graças às várias concessionárias de carros importados que ele espalhara pelo país e no mundo todo.

Ele não era apenas mais um multimilionário.

Era considerado o multimilionário mais novo em seu ramo, e estava acostumado com suspiros e olhares femininos por toda parte.

Era atraente, corpo atlético e uma conta bancária recheada.

As duas coisas, juntas, faziam dele um ótimo partido e um dos solteiros mais cobiçados naquele ano, de acordo com os tabloides.

Seu olhar firme e sua postura rígida não permitia que qualquer um ousasse contradizê-lo, E isso era bom para os negócios.

O tornavam implacável.

Então era impossível que ela não soubesse quem ele era, mas estava se divertindo com aquele seu jogo.

_Se me der licença, preciso encontrar minha amiga..._ Darla disse tentando passar por ele.

André segurou seu braço em um aperto firme, fazendo Darla parar onde estava e se voltar para ele com um olhar receoso.

Ela parecia uma Corça assustada e isso atiçou ainda mais o seu interesse.

_Ainda não me disse seu nome. _ ele falou ainda com a mão firme em seu braço.

" Que insistente!" Darla pensou, ficando ainda mais irritada.

Como se não bastasse o modo como ele a encarava mais cedo, agora a impedia de ir embora.

_ Creio que não seja necessário...

_ Claro que é necessário. _ ele a interrompeu.__Conhecimento é poder.

Darla observou aquele homem, sentindo novamente aquele sensação de calafrio na espinha.

Ele parecia ser o tipo de homem que estava a costumado a ter o que queria.

Suspirou, decidindo que era melhor responder e sair logo dali.

_ Darla... _ disse, notando a sombra de um sorriso no canto de seus lábios enquanto ele soltava seu braço lentamente.

Algumas pessoas passavam ao redor, observando-os com curiosidade. Já estavam chamando atenção parados ali, no meio do salão.

_Posso te oferecer uma bebida?_ Ele ofereceu.

Darla olhou em volta.

Sua amiga permanecia no bar rodeada por pessoas.

Ela sabia o quanto aquele evento era importante para ela.

A vontade de voltar para casa aumentou conforme a presença daquele estranho a deixava ainda mais tensa.

Sua experiência com o sexo masculino se resumia apenas a Samuel, mas ele não contava, pois havia sido seu amigo antes de se tornarem namorados.

_Não é necessário..._ ela tentou se desvencilhar dele, desejando encerrar aquela conversa e voltar para casa, para um ambiente com o qual estivesse acostumada.

Ella entenderia...

André começava a ficar impaciente, imaginando se não seria melhor se afastar e sair logo dali.

Qualquer outra mulher que soubesse quem ele era não perderia a oportunidade de que lhe pagasse uma bebida.

Ele nunca tivera que insistir com mulher alguma.

Isso fazia parte das recompensas por todo o trabalho árduo a que se dedicara por todo aquele tempo.

Seu receio só serviu para aumentar ainda mais o seu interesse naquela belezura de cabelos negros e olhar selvagem.

_ Sua amiga está ocupada e você está sozinha. _ disse ele, deixando-a surpresa por saber com quem ela estava. _Como pode ver, meu grupo também está afastado. Podemos ser companhia um do outro por alguns minutos.

Darla tornou a olhar para Ella e então seu olhar se voltou para as pessoas com quem ele falava quando ela se esbarrara nele pela primeira vez.

Suspirou desanimada, enquanto voltava seu olhar para ele.

_ Tudo bem, mas apenas uma bebida. _decidiu.

Estava alí, afinal de contas.

E enquanto conversava com ele, não se sentia mais deslocada.

Talvez a noite não fosse um completo fracasso, afinal, pensou com um suspiro resignado.

A expressão de André se fechou.

Ela agia como se fosse um sacrifício acompanhá-lo em uma bebida, agindo de maneira completamente oposta a que estava acostumado quando se tratava de mulheres.

Isso nunca acontecera com ele antes, e agradeceu por Erick não estar por perto para presenciar isso.

Em silêncio, ela se voltou para o bar, indo para o lado oposto onde sua amiga estava.

Sentiu o olhar daquele homem em suas costas durante todo o caminho, deixando-a tensa.

André a alcançou rapidamente ,surpreso por ter que seguir uma mulher pela primeira vez em sua vida.

Ela realmente lhe dera as costas!

Alcançando-a, ele pousou a palma da mão no centro de suas costas.

Sentiu a pele fina e sedosa sob suas palmas.

A proximidade fez com que sentisse o perfume que exalava daqueles cabelos negros feito ébano e uma onda avassaladora de desejo o pegou de surpresa.

Darla enrijeceu ao sentir o toque quente da mão dele em suas costas .

Seu coração acelerou dentro do peito e por um momento ela foi tomada por sensações que não sentia fazia algum tempo...

Quando chegaram ao bar, ela se sentou assim que ele puxou o banquinho almofadado para ela, tentando se afastar do toque dele e daquela sensação que ele acendera em seu corpo.

Observou-o pelo canto do olho enquanto ele se acomodava a seu lado e pedia duas taças de um vinho caro, sem se dar ao trabalho de perguntar o que ela queria beber.

Mas ao dar um gole da bebida em sua taça, ela decidiu deixar isso de lado.

Era saboroso, mesmo para ela, que não entendia muito de vinhos.

_Obrigado, é delicioso.

André assentiu, satisfeito.

_Ainda não me disse o seu nome..._ Darla lembrou, fitando-o por cima do copo e encontrou o olhar dele.

Incomodada pela maneira como ele a fitava, ela ajeitou o cabelo e olhou em volta, nervosa.

_André. _ ele respondeu, observando-a com curiosidade.

Ele havia sido abordado várias vezes desde que chegara aquele evento, mas ela parecia realmente nao saber quem ele era.

Isso era uma novidade! pensou ele, ainda mais curioso a seu respeito.

O tom rouco em sua voz fez com que Darla se ajeitasse na cadeira, incomodada.

Tudo nele exalava sensualidade, poder... perigo.

Tudo o que ela não precisava naquele momento, mas que a atraía inesperadamente.

Peincipalmente porque nao se conheciam e nao tornariam a se encontrar no futuro.

Não, quando viviam em mundos completamente diferentes.

Quando deu por si, ela havia terminado a primeira taça de vinho, ainda sentindo a boca seca. André tornou a enchê-la, enquanto a observava atentamente.

O vinho espalhava calor gostoso pelo corpo de Darla, deixando-a mais a vontade.

Sorriu, levemente, ao pensar que logo ficaria bêbada se tomasse mais um copo daquele vinho.

Não costumava beber muito, mesmo quando saia com Ella uma vez ou outra.

Ella era a garota descolada entre as duas, não ela.

André encarou os lábios da moça enquanto eles se arqueavam levemente em um sorriso. O que ela estaria achando engraçado? Pensou.

_ Não me lembro de já tê-la visto em outros eventos como esse… _ele disse bebendo da própria bebida.

_Não saio muito de casa..._ Ela respondeu simplesmente, olhando para qualquer lugar menos para ele.

Na verdade, ela não era convidada para eventos daquele tipo porque não fazia parte daquele mundo sofisticado.

Não vivia rodeada por gente rica e muito menos tinha condições de fazer doações de caridade.

Aquela era a primeira vez que acompanhava Ella em um evento. Depois de muito insistir,a amiga tinha conseguido tirá-la de casa.

_E você?_ ela perguntou, mudando o foco da conversa para ele enquanto o observava atentamente.

_O que quer saber?_ ele tomou mais um pouco da bebida, sempre observando-a.

Darla deu de ombros.

_Com o quê trabalha? _ perguntou,curiosa.

André olhou em volta antes de seu olhar se ficar em um ponto distante.

Erick parecia estar procurando por ele.

Isso atrapalharia seus planos se ele viesse interrompê-lo.

_Carros ._ respondeu rapidamente e voltou a olhar pra ela, incomodado.

Ele nunca tivera que falar tanto com uma mulher para conseguir o que queria.

Toda aquela noite era um desperdício de seu tempo.

Pelo menos era o que achava, antes dela esbarrar nele momentos atrás e provocar seu interesse.

Se era de propósito, ele nao sabia, mas estava curioso e pretendia matar aquela curiosidade.

Darla se surpreendeu pela resposta simples.

Normalmente homens gostavam de falar do próprio trabalho.

Mas esse homem em questão, era muito enigmático.

Ela suspirou, decidindo que era melhor voltar para casa.

_Humm..._deu mais um gole no vinho e pegou sua bolsa de cima da bancada. _ Obrigado pela bebida, mas eu preciso ir agora.

O vinho começava a fazer efeito, deixando-a um pouco letárgica.

Sempre fora muito fraca para bebidas e isso era a desculpa perfeita para ir embora e encerrar aquela noite que estava fadada ao desastre desde o início.

Ela só não quisera decepcionar Ella.

Uma musica suave começou a tocar e alguns casais seguiram para a pista de dança.

André também se ergueu.

"Ela não iria embora. Não agora, pelo menos..." pensou, decidido.

Seus planos para aquela noite eram outros, e terminavam com ela nua na sua cama e seus cabelos de ébano espalhados em seus travesseiros.

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 Uma noite e para sempre2 Capítulo 2 O encontro3 Capítulo 3 A entrega4 Capítulo 4 O que eu fiz !5 Capítulo 5 Darla6 Capítulo 6 Encontre ela!7 Capítulo 7 A entrevista8 Capítulo 8 Reencontro9 Capítulo 9 Sem opção 10 Capítulo 10 Você está me seguindo!11 Capítulo 11 Ele é louco!12 Capítulo 12 Conhecendo a sogra13 Capítulo 13 Os planos do CEO14 Capítulo 14 Na empresa Lord 15 Capítulo 15 Tentação 16 Capítulo 16 Incontrolável 17 Capítulo 17 Você é um idiota!18 Capítulo 18 Tensão pós sexo19 Capítulo 19 Contrariando o CEO20 Capítulo 20 Ela não está disponível!21 Capítulo 21 Essa mulher é fogo!22 Capítulo 22 Prova de desempenho23 Capítulo 23 Promessa é dívida!24 Capítulo 24 Atendendo seu pedido25 Capítulo 25 O silêncio de Darla26 Capítulo 26 Noticia inesperada27 Capítulo 27 Passeio com a sogra28 Capítulo 28 Dia do exame29 Capítulo 29 Mudança repentina30 Capítulo 30 Vamos nos casar!31 Capítulo 31 Sedução parte 132 Capítulo 32 Por água à baixo33 Capítulo 33 Mudando de Tática 34 Capítulo 34 Sedução parte 235 Capítulo 35 Ciúmes 36 Capítulo 36 O acordo37 Capítulo 37 Uma noite a dois38 Capítulo 38 De volta ao trabalho39 Capítulo 39 Quebrando as regras 40 Capítulo 40 Desejo reprimido 41 Capítulo 41 Viagem ao paraiso42 Capítulo 42 Ela é minha!43 Capítulo 43 Revelando seus planos44 Capítulo 44 Baixando a guarda 45 Capítulo 45 Jogo de sedução 46 Capítulo 46 A volta para casa.47 Capítulo 47 Visita inesperada48 Capítulo 48 Ela não é ninguém 49 Capítulo 49 Eu me casarei com você 50 Capítulo 50 Antes que ela mude de ideia51 Capítulo 51 Notícia bombástica 52 Capítulo 52 Eu ainda não te esqueci53 Capítulo 53 Sra. Lord está grávida!54 Capítulo 54 Diana55 Capítulo 55 _Fique longe dela!56 Capítulo 56 Foi tudo planejado57 Capítulo 57 Declaração de amor58 Capítulo 58 Visita surpresa59 Capítulo 59 Não era o que eu esperava60 Capítulo 60 Menina mimada61 Capítulo 61 Jantar a quatro62 Capítulo 62 Quero pedir um favor...63 Capítulo 63 A volta de Ella64 Capítulo 64 Vestido de casamento65 Capítulo 65 Encontro de casais66 Capítulo 66 O grande dia67 Capítulo 67 Não tem mais volta 68 Capítulo 68 Onde ela está 69 Capítulo 69 Amor doentio.70 Capítulo 70 Jogue o lixo fora!71 Capítulo 71 Clima tenso72 Capítulo 72 Onde está meu marido 73 Capítulo 73 Posso ir com você 74 Capítulo 74 Em desespero75 Capítulo 75 Duas semanas76 Capítulo 76 Seu lugar é ao meu lado77 Capítulo 77 Eu te amo78 Capítulo 78 Lua de Mel 79 Capítulo 79 Troca de noivos 80 Capítulo 80 Poço de felicidade 81 Capítulo 81 Louco por Ella