back
Baixar App Lera
icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
4.9
Comentário(s)
1.7K
Leituras
5
Capítulo

O livro "O MAL DA ALMA", retrata através de histórias o que a depressão e suas síndromes provocam no ser humano. Ele relata experiências vividas por pessoas na vida real e que podem auxiliar muito. O indivíduo que se sente afetado e as pessoas que estão ao seu lado. É um livro que pode ser utilizado para a vida pessoal, para os profissionais de Psicologia, Psicopedagogia e Psiquiatria. O mesmo ajudará muitas e muitas pessoas a recuperar sua volta para a vida normal.

Capítulo 1
O MAL DA ALMA

APRESENTAÇÃO

Esse livro tratará sobre o interior da sua alma, a realização de uma autoanálise e real ação para sua vida. O que tratará sobre o interior da alma não fará você sentir medo, mas sim conhecer o que lhe faz ter medo, e assim resolver e encontrar o caminho de sua felicidade. A leitura desse livro foi feito para você que sente deprimido, sem força, desamparado da vida, porque ele é uma leitura fácil de ser interpretada e rápida, para que você não se desanime e pare no meio do livro e com isso não encontre a felicidade que está bem perto de você.

Conto com sua leitura, tenho certeza, você não desanimará e sim encontrará força para seguir o caminho de tantos obstáculos, tantas felicidades que faltam ser encontradas e certamente estão presente no dia a dia de sua vida.

Eu fui, eu sou e sempre serei um eterno agradecido a ter descoberto a depressão, só assim fez eu me encontrar comigo mesmo, a qual estava escondido dentro de minhas entranhas, que não conseguia florir e poder proporcionar o melhor prazer do mundo que é ser você mesmo a cada dia que levanta e se coloca a realizar os seus sonhos.

Seja Feliz, mesmo naqueles dias que você está triste, porque a felicidade não é algo palpável, mas sim, algo que você possa encontrar na essência da sua vida.

FUNDAMENTO

A fundamentação desse livro está pautado nos princípios da alma humana, que proporciona realizar a experiência acarretada cotidianamente nos propósitos assim demonstrado, trabalhando a conjuntura da ementa que o devido livro tratará:

• O MAL DA ALMA – doente em decorrência de uma sociedade medíocre, qualidade ruim, inferior, mesquinho, moralidade e ou intelectualidade questionável, em educação, com caráter duvidoso.

As evidências do livro demonstra uma síntese do princípio da alma, a qual relata suas causas e efeitos do mal que acarretam diversos malefícios do próprio ser, são:

• AS DIVERSAS MANEIRAS QUE O MAL DA ALMA É DEMONSTRADO – transtorno esse, que leva à frequente déficit de habilidade social, levando a quadros relacionados ao medo excessivo, ao pânico desenfreado e a situações embaraçosas, o tornando incapaz de conhecer a real situação de angustia e prisão no seu próprio ser, invadido por circunstâncias indefinidas, sabendo que tudo depende de si mesmo para buscar a desejada cura das feridas ocasionadas por um período de caos e, desentendimento da própria sociedade que vive.

As bases estão justificadas no meio, depois de entendido que uma vida não pode ser levada ao bel-prazer, mas na essência que nos faz viver e descobrir porque fazemos parte deste mundo que se chama sociedade cultural. Devemos entender claramente que fazemos parte de uma sociedade para ser realmente feliz, que isso nos proporciona o entendimento, vamos analisar a:

• LIÇÃO DA VIDA REAL – a qual devemos saber que a vida é boa, mas não conseguimos compreender, porque não paramos para refletir a vida de nosso semelhante, somente observamos as posses, os bens, o sucesso, a fortuna que o outro possui, mas não observamos que a simplicidade, a colaboração, a ajuda ao próximo o leva para o complemento de todos esses brilhos conquistados, mas não demonstrado realmente para a vida do seu próximo.

Um menino, estudando na periferia de uma localidade, chegava todos os dias atrasados, o professor chamava a atenção e pegava a régua e batia na palma de sua mão, o menino não falava nada e se dirigia a sua carteira.

Nos dias seguintes a mesma ação, o professor pedia para ele abrir a mão e batia com a régua, e ele se dirigia para a sua carteira. Os colegas viam todos esses acontecimentos e simplesmente abaixavam a cabeça.

Certo dia o professor indo para a escola, pedalando uma bicicleta avistou o seu aluno empurrando uma cadeira de roda levando sua mãe em um local para cuidar quanto ele estava em sala de aula. O professor ficou arrasado pelas suas atitudes, observou a hora e foi para suas obrigações profissionais.

O pobre menino, com sua humildade bateu na porta para poder entrar, o professor autorizou, entrou colocou à disposição a sua palma para levar as duras reguadas como todos os dias levavam. Mas aquele dia o professor ágio diferente, colocou a régua em suas mãos e pediu para ele bater na palma das mãos do professor. O menino olhou, o professor agachou e beijou as palmas da mão do menino, demonstrando misericórdia, perdão pelas suas atitudes erradas, sem se quer saber o porque do seu atraso diário, abraçou-o e choraram devido as injustiças praticadas diariamente pelo professor.

Essa lição de vida nos mostram que os exemplos são os fatos propícios para descobrirmos que podemos mudar, pois as nossas mudanças ocorrem somente quando nós mesmos queremos, portanto ninguém nos muda, somente nós quisermos mudar. https://www.youtube.com/watch?v=UXIdzY0QLss

Por consequência temos que avaliar o fim, não de um término, mas o recomeço de uma pessoa que está a margem de uma vida, querendo retornar ao centro, para assim fazer parte constante da sociedade. Com isso vamos avaliar:

• A REALIDADE QUE NÃO PODEMOS JAMAIS ESQUECER - não podemos esquecer que somos parte integrante desse mundo, e jamais esse mundo nos esquecerá. Por isto devemos estar constantemente preparado para superar os maiores entraves que possa existir em nossas vidas.

Algumas cicatrizes desaparecem, mas aquele ferimento jamais será esquecido.

Que eu tenha coragem suficiente para superar o medo, mas ter uma grande força para atingir a fé.

Não mude suas atitudes rapidamente, porque a velocidade da vida muitas vezes não deixa chegar ao destino desejado.

Não se aflija com o que as pessoas estão falando nas suas costas. Elas estão atrás de você por uma razão.

Não prometa quando estiver feliz. Não retruque quando estiver com raiva. Não decida quando estiver triste.

Não encurta caminhos. Não seja curioso. Não tome decisões precipitadas. Tudo isso levará ao seu insucesso.

Essas e muitas outras frases nos levam a refletir a realidade que precisamos estar atento para prosseguir nossa caminhada, e principalment

e de sucesso e realização.

Esse é o sumário que iremos trabalhar nesse livro, contado com algumas orientações e fundamentos que serão baseados para que assim você saiba como, onde e as causas que levarão a ler a devida obra.

O MAL DA ALMA

O MAL DA ALMA, é um livro, a qual conto a minha experiência que tive com depressão, com análise de especialistas da área, colocando outras experiências. Ao meu ver vai colaborar para muitas pessoas que sofreram ou sofrem até hoje, uma alma amargurada, sem vida e buscando refúgio aonde possa se apegar.

O Mal da Alma, um problema que estamos vivendo desde as últimas décadas do século XX e todo esse início do século XXI, principalmente no momento de pandemia do COVID-19 ou também conhecido como Novo Coronavírus. Um surgimento que apareceu como uma flecha e não quer sair mais. Pessoas de todos os tipos agindo para prejudicar a saúde mental do outro, fazendo com que o risco que não seja alarmante, mas proporcionando terrorismo cada vez mais avassalador na mente do ser humano.

A alma do ser humano está em frangalhos, doente em decorrência de uma sociedade ordinária, que não mais existe compaixão ao próximo, não respeita o seu próximo, família, criança, órfãos, idosos, natureza, na realidade não respeito o seu próprio ser. Isso está ocasionando o mal que provoca em uma alma desamparada por completo, pedindo simplesmente paz.

Estamos vivendo como a história do rei que possuía quatro esposas, cada uma com seu jeito de agir. O rei gostava de todas, da sua maneira, com menor paixão, pois ela estava esquecida no seu núcleo amoroso. Essa esposa era a primeira, aquela que tudo iniciou a formação desse casal.

Depois vieram as demais, e o rei amando muito a segunda, depois a terceira e, a quarta uma paixão avassaladora, não trova nada mais por ela, havia abandonada por completo, a segunda e a terceira esposa, pois a primeira fazia muito tempo que não mais há via e que procurasse.

Um dia essa rei adoeceu e estava à beira da morte, então pediu para seu súdito: - “Chame a minha quarta esposa”. Ele foi, passou alguns minutos chegou a esposa, parou na porta e perguntou a seu esposo:

- O que você deseja bem?

Respondeu o rei:

- Você morreria comigo nesse instante para ficarmos a eternidade juntos?

Ela respondeu:

- De jeito algum, vou abandonar a minha beleza, a minha riqueza, para morrer junto de um velho igual a você!

Imediatamente saiu e deixou o rei triste, sem saber o que fazer, abalado completamente. Novamente pediu para seu súdito chamar a sua terceira esposa, e ele foi chama-la e imediatamente chegou, parou na porta, perguntou o que ele queria e adentrou um pouco mais para dentro do quarto.

Novamente o rei fez o mesmo questionamento anterior a essa esposa e ela respondeu:

- Não, pois tenho muitos fazeres ainda por aqui, mas te garanto que deixarei tudo registrado o tempo que estivemos casado, o que aconteceu nesse período e ainda farei uma observação no final desse registro.

Entristeceu o rei, mas ela foi branda nas palavras, não colocou o desprezo como fez a quarta esposa. Então o rei solicitou que chamasse a segunda esposa. Não levou quase tempo algum. A esposa chegou entrou para dentro dos aposentos do rei, sentou ao seu lado, pegou na mão e pediu:

- O que você deseja, pode falar, se puder farei o possível?

O rei fez o mesmo questionamento, se morresse naquele momento, ela iria com ele junto al leito de morte. Ela então respondeu:

- Iria com todo prazer, mas infelizmente não posso, a circunstância da vida não permite, mas garanto que nunca esquecerei, você estará eternamente no meu coração.

A esposa saiu derramando em lágrimas, mas quando o rei olhou na porta que ele viu? A primeira esposa, magra, pálida, triste, mas falou:

- Bem! Pode ficar tranquilo estarei com você na morte e após a morte, pois você é meu amor eterno.

O rei ficou admirado, pois a que mais destratou, abandonou, ignorou, estava ali presente para ampará-lo.

Moral da história: nos apaixonamos erradamente, abandonamos e não queremos ajuda daquele que menos esperamos, e esse nunca abandona, é o verdadeiro amor, amigo, paixão de nossas vidas. Vamos refletir cada esposa:

• A quarta esposa é o nosso corpo, ele só quer beleza, perfumes, joias e nada mais, quando morrermos ficará o pó da nossa ignorância.

• A terceira esposa é o trabalho, ele gosta de nós quanto pode tirar retorno, darmos recompensa, depois que somos mandado embora, o que nos sobre somente o registro e as informações que ali passamos e executamos, nada mais.

• A segunda esposa é a família, está junto de nós, pelo menos a maioria, nos momentos difíceis, não acompanha na morte, mas fica com o coração partido e lembrando por todo o tempo. Sabemos que algumas não são assim, esquecem ainda no leito do paciente doente, abandonam e desistem da vida do mesmo.

• A primeira, essa é a esposa que jamais nos esquece, pois ela está na criação da vida, no dia a dia e na hora da morte, é o nosso espirito, a nossa alma. Ela não recebe os nossos cuidados, mas ela está presente a todos os momentos, doente ou sadia, ela jamais desiste de nosso ser.

Portanto é por isso que nossas almas estão vivendo em dificuldades e muitas vezes doente, por um mal que não conseguimos ver, mas sentimos de forma opressora que para muitos faz com que a vida se acabe repentinamente, ou em vida ou levando a morte.

Eu não tenho a ousadia de desenvolver esse livro e divulgar que irei curar o MAL DA ALMA dos leitores. Isso é impossível, porque eu não sou médico e também não sou especialista da área, ou seja, psicólogo. Mas esse livro pode lhe ajudar identificar seu problema e dirigir ao profissional da área e falar o que sente, assim já existe um caminho para facilitar seu entendimento naquilo que pode proceder a sua melhora.

No entanto este livro é escrito por experiência própria, demonstrando o sentimento que em muitos desses atos teve ou ainda tem, mas no momento que aceitei a doença e solicitei ajuda e concordei em ser ajudado, tudo ficou e fica fácil até hoje.

Baixar livro