icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 2
Reencontro
Palavras: 1157    |    Lançado em: 21/06/2022

Por um momento, Maurice Moran ficou atordoado.

Seus olhos vagaram até a garotinha agarrada à sua perna.

De fato, a menininha era adorável. Seus pequenos olhos arredondados estavam fixos nele.

Maurice estava em estado de transe, a ponto de não conseguir tirar os olhos dela.

A verdade era que ele nunca tinha visto uma criança tão fofa como aquela.

Ainda sem desviar os olhos da menina, Maurice perguntou: "Onde está sua mãe?"

Neste momento, Eliana procurava desesperadamente pelos seus filhos no aeroporto.

De repente, a mulher ouviu uma voz masculina muito familiar vindo atrás dela.

"Eliana!"

Ao se virar, seus olhos encontraram um homem segurando um grande buquê de rosas, olhando diretamente para ela.

Eliana abaixou seus óculos escuros, estudando o rosto do homem.

Logo, ela reconheceu Asher.

"Eliana, é você mesmo?", Asher perguntou em tom de animação, mas sua voz estava trêmula.

Cinco anos atrás, ele acidentalmente empurrou Eliana de um navio de cruzeiro, e não teve notícias dela desde então.

Conforme o tempo foi se passando, ele acabou perdoando Eliana por sua traição, esperando que ela voltasse para ele.

Asher se aproximou de Eliana, tentando abraçá-la.

"O que você pensa que está fazendo?"

Uma voz estridente veio de perto, impedindo que ele continuasse.

Ao se dar conta de quem era, Asher rapidamente abaixou os braços, antes erguidos para abraçar Eliana.

Assim que Eliana reconheceu a mulher que acabara de repreendê-lo, um sorriso brincalhão apareceu em seu rosto.

'Que mundo pequeno! Todos os meus inimigos resolveram se reunir aqui hoje', ela pensou.

A autora do grito estridente era Erica.

"De onde você saiu, vadia? Como se atreve a dar em cima do meu marido? Você..."

Ao olhar Eliana mais de perto, Erica foi incapaz de terminar a frase. Seus olhos se arregalaram de horror quando ela reconheceu Eliana, estava trêmula e suas palavras ficaram presas em sua garganta.

Aparentemente, a mulher estava surpresa com a aparência de Eliana. Afinal, a mesma deveria estar morta.

"Você é um fantasma ou é de verdade mesmo?"

Eliana franziu o cenho com a pergunta de Erica. Em seguida, seus lábios se curvaram num sorriso. Na verdade, Eliana se parecia mesmo com um lindo fantasma.

"O que foi, Erica? Você não esperava que eu saísse das profundezas do inferno para procurar por você?"

Aquela pergunta foi o suficiente para que Erica ficasse assustada, e um calafrio percorreu sua espinha.

A este ponto, as memórias de cinco anos atrás vieram à tona. Erica planejou tudo para que Eliana perdesse a virgindade, fazendo com que ela tivesse um desentendimento com Asher. Além disso, Eliana também acabou caindo no mar e se afogando.

'Ela realmente voltou para se vingar de mim?'

Este mero pensamento fez com que o corpo de Erica se estremecesse de medo.

Asher, por outro lado, não achou aquele reencontro nem um pouco ruim. Por um momento, ele nem sequer se lembrou de que já era casado.

Seu coração se encheu de alegria ao reencontrar sua verdadeira amada.

Sendo assim, ele não pôde deixar de estender a mão, na tentativa de tocar o lindo rosto que ele ansiava dia e noite.

Percebendo o que estava prestes a acontecer, Eliana estendeu a mão, dando um tapa forte no rosto de Asher.

"Eliana, você enlouqueceu?"

Erica correu para verificar as bochechas avermelhadas de Asher, sentindo pena dele.

Mas então, Asher afastou Erica de perto dele, e olhou para Eliana carinhosamente.

"Eliana, eu não posso negar... Eu merecia esse tapa. Já te perdoei por ter me traído. Existe alguma chance de ficarmos juntos novamente?", o homem perguntou.

Eliana não pôde deixar de se sentir enojada com o comportamento descarado de Asher.

"Nossa... Sua declaração de amor é comovente, você não acha? Se eu não tivesse morrido uma vez, eu estaria em prantos agora. Desculpe por destruir a sua ilusão, mas não preciso do seu perdão. Foi a Erica quem armou tudo isso só para poder se casar com você!"

Perplexo, Asher voltou sua atenção para Erica e perguntou: "O que a Eliana quer dizer com isso?"

No segundo seguinte, o rosto de Erica ficou pálido. "Não dê ouvidos às mentiras dela!"

Um escândalo começava a tomar forma. No mesmo momento, a transmissão do aeroporto ressoou por todo o lugar.

"Todos, por favor, prestem bastante atenção: temos um anúncio de emergência. Se houver algum passageiro que tenha perdido seus filhos, preste atenção neste anúncio. Temos duas crianças aqui, uma menina e um menino. O nome da menina é Aileen Pierce, e o menino se chama Adrian Pierce. Se os pais estiverem ouvindo, por favor, dirijam-se ao saguão de atendimento do aeroporto o mais rápido possível. Repito, por favor, dirijam-se ao..."

'Adrian e Aileen!'

Eliana foi às pressas para o saguão de atendimento, deixando Asher e Erica para trás.

Asher estava preparado para segui-la, mas Erica o impediu.

Ele ficou lá, assistindo à Eliana se misturar em meio à multidão, sumindo do seu campo de vista.

Ao assistir à reação do marido, Erica cerrou os dentes. O ódio corria em suas veias, transparecendo em seus olhos.

Mais uma vez, Eliana a havia derrotado.

Erica estava tão apaixonada por Asher, que fez de tudo para que ele se casasse com ela. Cinco anos se passaram desde então, mas ele ainda não conseguia tirar Eliana da cabeça. E para piorar, agora ela havia ressuscitado dos mortos. Erica estava à beira de entrar em colapso ali mesmo.

Assim que Eliana chegou ao saguão de atendimento, encontrou Aileen e Adrian sentados em duas cadeiras.

"Ai, meus amores! Eu fiquei com tanto medo. Achei que tinha perdido vocês."

Ela rapidamente os envolveu em um abraço apertado. "Onde vocês dois estavam?"

"Eu estava procurando pelo papai!", Aileen respondeu, seu tom era cheio de entusiasmo.

"Papai? Mas quem?" As palavras da criança deixaram Eliana atordoada.

"Isso tudo é culpa de Aileen. Ela viu um moço bonito mais cedo e o chamou de 'papai'." Adrian resmungou.

Ao ouvir isso, Eliana se sentiu preocupada com o comportamento impulsivo da filha.

"Aileen, nunca mais faça isso. É muito perigoso. Entendeu?"

Aileen desviou o olhar e assentiu obedientemente.

Eliana suspirou e voltou sua atenção ao funcionário do aeroporto.

"Me desculpa pela confusão. Quem trouxe meus filhos aqui? Gostaria de agradecer a gentileza pessoalmente."

Sorrindo, o funcionário respondeu: "Seus filhos tiveram a sorte de conhecer um homem de bom coração. O CEO do Grupo Moran foi quem os deixou aqui."

Ouvir aquele nome fez com que o coração de Eliana falhasse uma batida. Sem responder nada, ela agarrou seus filhos e saiu dali imediatamente, fazendo com que os gêmeos ficassem com medo.

Mas quando ela chegou na saída, o homem já não estava mais lá fora. Tudo o que ela viu foi um Maybach passando por eles.

Havia um homem sentado dentro do carro. Ao passar por eles, a janela do carro foi fechada.

O Maybach logo desapareceu de seu campo de vista, e Eliana nem sequer teve a chance de enxergar o rosto do homem com clareza.

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 Caindo no mar2 Capítulo 2 Reencontro3 Capítulo 3 Um bom homem4 Capítulo 4 Um rosto estranho5 Capítulo 5 O gigolô6 Capítulo 6 Ela não vai embora7 Capítulo 7 Que mulher volúvel8 Capítulo 8 Que atuação!9 Capítulo 9 Um anel valioso10 Capítulo 10 A punição11 Capítulo 11 O peitoral de Maurice12 Capítulo 12 Perseguido por caras malvados13 Capítulo 13 Este garoto não me é estranho14 Capítulo 14 Seria ele o gigolô 15 Capítulo 15 Um incidente pequeno16 Capítulo 16 Não está apto para ser meu tio17 Capítulo 17 Sua sugar mommy tem tratado você bem 18 Capítulo 18 Defendê-lo sem hesitação19 Capítulo 19 O cafetão mais forte20 Capítulo 20 Papai!21 Capítulo 21 O tio diabo22 Capítulo 22 Um sonho erótico23 Capítulo 23 O que você estava olhando 24 Capítulo 24 Intimidade em público25 Capítulo 25 Demitida26 Capítulo 26 Saciar suas necessidades27 Capítulo 27 O desejo de aniversário28 Capítulo 28 Vá sonhando!29 Capítulo 29 Eu já vi esse anel antes30 Capítulo 30 O brutal senhor Moran31 Capítulo 31 Um assassinato32 Capítulo 32 O perigo me segue33 Capítulo 33 Quando não está roubando homens, está roubando roupas34 Capítulo 34 Ele também tinha uma cicatriz 35 Capítulo 35 Vá para a festa36 Capítulo 36 Não está fácil para ninguém37 Capítulo 37 Um escudo38 Capítulo 38 Um amor verdadeiro39 Capítulo 39 O beijo porvir40 Capítulo 40 Frio e calor extremos41 Capítulo 41 A grande noite42 Capítulo 42 Assuma a responsabilidade por ela43 Capítulo 43 O tratamento exclusivo para o melhor gigolô44 Capítulo 44 Aquele CEO desgraçado45 Capítulo 45 Uma nova neta46 Capítulo 46 Um homem mesquinho47 Capítulo 47 Fazendo uma cena na creche48 Capítulo 48 Uma figura poderosa49 Capítulo 49 Faça o que for preciso50 Capítulo 50 Você se aproveitou de mim51 Capítulo 51 O anel apareceu outra vez52 Capítulo 52 O acordo53 Capítulo 53 Quem é esse homem 54 Capítulo 54 Um grande cliente55 Capítulo 55 Não consigo entender esse homem56 Capítulo 56 Um diamante Argyle rosa57 Capítulo 57 É melhor não prender seu cabelo58 Capítulo 58 Nana voltou59 Capítulo 59 Não precisa mentir para mim60 Capítulo 60 Pagamento extra61 Capítulo 61 Por que você está tão brava 62 Capítulo 62 O pertence de sua mãe63 Capítulo 63 O anel estava em suas mãos64 Capítulo 64 Dois copos de café65 Capítulo 65 Taxa de serviço66 Capítulo 66 Uma coincidência67 Capítulo 67 Uma armadilha68 Capítulo 68 Ciúme69 Capítulo 69 Ferimento70 Capítulo 70 A preocupação dela71 Capítulo 71 A mulher que era valiosa para ele72 Capítulo 72 Eu sei onde ele vai estar73 Capítulo 73 Eu sabia que você viria74 Capítulo 74 Vontade de ser sugada para dentro75 Capítulo 75 Você tem medo de mim 76 Capítulo 76 Uma grande coincidência77 Capítulo 77 A chance de se vingar78 Capítulo 78 Ela tinha as garras em Maurice79 Capítulo 79 Negociação80 Capítulo 80 Confiaria nela incondicionalmente81 Capítulo 81 Cuide do seu próprio umbigo82 Capítulo 82 Eu sou tão bonita83 Capítulo 83 Algo estranho com o cachorrinho84 Capítulo 84 Nosso reencontro só pode ser obra do destino85 Capítulo 85 Você é próxima do senhor Moran 86 Capítulo 86 Apenas duas opções87 Capítulo 87 Você gosta da Eliana 88 Capítulo 88 Maurice estava dificultando sua vida89 Capítulo 89 O ar de superioridade de Evelynn90 Capítulo 90 A dupla de mãe e filha91 Capítulo 91 Um passado triste92 Capítulo 92 Sua afeição por ela93 Capítulo 93 A parceria com a família Jarvis se encerra aqui94 Capítulo 94 Beijando-se na rua95 Capítulo 95 Uma mulher estúpida me irritou96 Capítulo 96 Maurice foi injustiçado97 Capítulo 97 O pai das crianças98 Capítulo 98 O passado de Nana99 Capítulo 99 O que há de errado com o Bowling 100 Capítulo 100 Estou apaixonada