icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 4
Um rosto estranho
Palavras: 1037    |    Lançado em: 21/06/2022

Vendo o homem parar no meio do caminho, o assistente imediatamente se aproximou e perguntou com preocupação: "Há algo errado, senhor Moran?"

Franzindo o cenho, Maurice desviou o olhar e retomou sua caminhada.

Talvez sua mente estivesse embaralhada, fazendo-o achar que a mulher que encontrou parecia familiar.

Ao cair da noite, o Clube Imperial Golden ganhava vida.

Um Maybach estacionou lentamente na frente da entrada. Maurice desceu do carro e entrou no clube.

"Bem, tudo tem uma primeira vez. Você está dez minutos atrasado." No meio do saguão, próximo à mesa da recepção, Wyatt exibiu um sorriso enquanto brincava com um anel de sinete em seu dedo. Ele parecia um playboy.

A recepcionista ao lado dele ruborizou. Era óbvio que Wyatt estivera flertando com ela.

"Estou atrasado por conta de uma reunião." Maurice entrou de queixo erguido, sem esperar uma resposta de Wyatt Todd. "Se não quiser se juntar a nós na sala privativa, por que não vira recepcionista no meu clube?", ele acrescentou.

Wyatt demonstrou sua desaprovação com um estalo de língua, depois seguiu Maurice, mas encontrou uma expressão sombria no rosto dele. Ele ergueu as sobrancelhas, dizendo: "Eu não quis chamar sua atenção pelo atraso. Que cara é essa?"

Maurice o ignorou.

Após estudar seu rosto por alguns instantes, Wyatt murmurou: "Essa máscara parece tão real..."

Maurice caminhou a passos largos até a sala privativa. Fechando a porta atrás de si, ele perguntou em voz baixa: "Você sabe onde está o anel?"

"Já estão procurando por ele." Wyatt deu de ombros. "Até agora, ainda sem notícias."

Ele serviu uma taça de vinho para Maurice enquanto falava. "Que isso... Você não tem nenhuma pista?"

Cinco anos atrás, Maurice havia cometido o erro de passar uma única noite com uma mulher desconhecida. Na manhã seguinte, descobriu que o anel da família havia desaparecido, assim como a mulher misteriosa.

"Eu antes achava que era um plano do meu tio." Maurice ergueu o copo vagarosamente e tomou um gole. Havia algo em sua atitude que o tornava indescritivelmente sedutor. "Mas depois descobri que o pessoal dele também estava procurando o anel. Eu não sabia qual era a jogada dele."

Wyatt abriu um largo sorriso de provocação. "Você sofreu uma grande perda naquela noite, certo? Não perdeu só o anel, mas também a virgindade!"

Maurice se reclinou no encosto da cadeira e olhou na direção de Wyatt. Ele podia estar sorrindo, mas um calafrio percorreu a espinha de Wyatt quando seus olhares se cruzaram. Ele tossiu, disfarçando e abandonando o assunto.

Enquanto isso, em outra sala privada do Clube Imperial Golden, Eliana adentrava seguindo Gabrielle.

A sala estava mal iluminada e tinha uma mesa cheia de garrafas de diferentes tipos de licor. Um homem gordo estava largado no sofá. Quando as duas mulheres entraram, ele varreu uma delas com o olhar lascivo de uma cobra venenosa.

Franzindo o cenho ligeiramente, Eliana não pôde deixar de sentir um certo desconforto.

Gabrielle caminhou até o homem e sorriu com um ar de paquera. "Olá, senhor Blake. Você chegou tão cedo."

"Seria rude da minha parte, um cavalheiro, deixar uma mulher esperando."

Antwan Blake riu, estendendo a mão para acariciar a coxa de Gabrielle com seus dedos gorduchos.

Calmamente, Gabrielle conseguiu se esquivar dos avanços de Antwan e, em seguida, acenou para Eliana. "Venha, diga olá ao senhor Blake."

Só então Antwan mudou seu foco para a mulher parada na porta.

Eliana estava com um vestido bege que envolvia sua pele macia e abraçava sua cintura fina.

A alma de Antwan saiu de seu corpo no segundo em que ele pôs os olhos nela. Imediatamente, ele se levantou e a puxou pelo braço. "Venha, sente-se aqui!"

Mas Eliana recuou alguns passos, olhando para Gabrielle com hesitação.

"Que demora é essa? O senhor Blake acabou de pedir para você se sentar!" Oferecendo a Antwan um sorriso de desculpas, Gabrielle entregou um copo na mão de Eliana e se inclinou para sussurrar: "O sucesso do nosso projeto depende do senhor Blake. Se você não consegue sequer cumprir sua primeira tarefa, não se incomode em vir trabalhar amanhã."

Eliana compreendeu o que Gabrielle quis dizer. De punhos cerrados, ela quase cogitou se levantar e ir embora naquele mesmo instante. Porém, se quisesse descobrir a verdade sobre o passado, precisava permanecer infiltrada no Grupo Moran. Ela tinha que suportar o que quer que tivesse que enfrentar esta noite.

Forçando um sorriso, Eliana respirou fundo e fez um brinde com Antwan. A seguir, virou o copo de bebida que tinha na mão, bebendo de uma só vez.

"Boa menina, Eliana!" Gabrielle bateu palmas antes de encher outro copo para Eliana.

Bebendo um copo atrás do outro, logo Eliana começou a perder a consciência.

Seu copo caiu no chão, produzindo um tinido no carpete. Ela afundou no sofá, erguendo as mãos, sem forças. "Não, não consigo mais beber..."

Percebendo que era a hora certa, Gabrielle se apressou em sair da sala.

No momento em que a porta da sala privada se fechou, Antwan mal podia esperar para tocar o corpo delicado de Eliana e deitá-la de costas.

Bêbada, Eliana abriu os olhos bem a tempo de ver o rosto rechonchudo de Antwan se inclinando sobre o dela. Ele ia tentar beijá-la.

Antes de se dar conta do que estava fazendo, sua mão deu um tapa forte no rosto dele.

O som do tapa ecoou na sala privativa. Eliana ficou sóbria imediatamente.

Antwan foi jogado para trás pela força do golpe e, ao cair, sua cabeça bateu na quina da mesa. Na sequência, ele se encolheu, gemendo: "Ai! Que porra é essa! Como uma vadia como você se atreve a me bater?"

Mas Eliana não ia ficar ali batendo papo. Imediatamente, ela pulou do sofá e correu para a porta depressa.

"Parada aí!", Antwan rugiu atrás dela enquanto ele tentava se levantar para persegui-la.

De repente, Eliana notou que a porta da sala privativa ao lado estava levemente aberta, então ela saltou para dentro sem pensar duas vezes.

Assim que ela entrou na sala, subitamente perdeu toda sua força e desabou, caindo nos braços de um homem forte.

Fazendo esforço para erguer a cabeça, ela viu um rosto estranho de homem, mas, de alguma forma, os olhos dele pareciam familiares...

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 Caindo no mar2 Capítulo 2 Reencontro3 Capítulo 3 Um bom homem4 Capítulo 4 Um rosto estranho5 Capítulo 5 O gigolô6 Capítulo 6 Ela não vai embora7 Capítulo 7 Que mulher volúvel8 Capítulo 8 Que atuação!9 Capítulo 9 Um anel valioso10 Capítulo 10 A punição11 Capítulo 11 O peitoral de Maurice12 Capítulo 12 Perseguido por caras malvados13 Capítulo 13 Este garoto não me é estranho14 Capítulo 14 Seria ele o gigolô 15 Capítulo 15 Um incidente pequeno16 Capítulo 16 Não está apto para ser meu tio17 Capítulo 17 Sua sugar mommy tem tratado você bem 18 Capítulo 18 Defendê-lo sem hesitação19 Capítulo 19 O cafetão mais forte20 Capítulo 20 Papai!21 Capítulo 21 O tio diabo22 Capítulo 22 Um sonho erótico23 Capítulo 23 O que você estava olhando 24 Capítulo 24 Intimidade em público25 Capítulo 25 Demitida26 Capítulo 26 Saciar suas necessidades27 Capítulo 27 O desejo de aniversário28 Capítulo 28 Vá sonhando!29 Capítulo 29 Eu já vi esse anel antes30 Capítulo 30 O brutal senhor Moran31 Capítulo 31 Um assassinato32 Capítulo 32 O perigo me segue33 Capítulo 33 Quando não está roubando homens, está roubando roupas34 Capítulo 34 Ele também tinha uma cicatriz 35 Capítulo 35 Vá para a festa36 Capítulo 36 Não está fácil para ninguém37 Capítulo 37 Um escudo38 Capítulo 38 Um amor verdadeiro39 Capítulo 39 O beijo porvir40 Capítulo 40 Frio e calor extremos41 Capítulo 41 A grande noite42 Capítulo 42 Assuma a responsabilidade por ela43 Capítulo 43 O tratamento exclusivo para o melhor gigolô44 Capítulo 44 Aquele CEO desgraçado45 Capítulo 45 Uma nova neta46 Capítulo 46 Um homem mesquinho47 Capítulo 47 Fazendo uma cena na creche48 Capítulo 48 Uma figura poderosa49 Capítulo 49 Faça o que for preciso50 Capítulo 50 Você se aproveitou de mim51 Capítulo 51 O anel apareceu outra vez52 Capítulo 52 O acordo53 Capítulo 53 Quem é esse homem 54 Capítulo 54 Um grande cliente55 Capítulo 55 Não consigo entender esse homem56 Capítulo 56 Um diamante Argyle rosa57 Capítulo 57 É melhor não prender seu cabelo58 Capítulo 58 Nana voltou59 Capítulo 59 Não precisa mentir para mim60 Capítulo 60 Pagamento extra61 Capítulo 61 Por que você está tão brava 62 Capítulo 62 O pertence de sua mãe63 Capítulo 63 O anel estava em suas mãos64 Capítulo 64 Dois copos de café65 Capítulo 65 Taxa de serviço66 Capítulo 66 Uma coincidência67 Capítulo 67 Uma armadilha68 Capítulo 68 Ciúme69 Capítulo 69 Ferimento70 Capítulo 70 A preocupação dela71 Capítulo 71 A mulher que era valiosa para ele72 Capítulo 72 Eu sei onde ele vai estar73 Capítulo 73 Eu sabia que você viria74 Capítulo 74 Vontade de ser sugada para dentro75 Capítulo 75 Você tem medo de mim 76 Capítulo 76 Uma grande coincidência77 Capítulo 77 A chance de se vingar78 Capítulo 78 Ela tinha as garras em Maurice79 Capítulo 79 Negociação80 Capítulo 80 Confiaria nela incondicionalmente81 Capítulo 81 Cuide do seu próprio umbigo82 Capítulo 82 Eu sou tão bonita83 Capítulo 83 Algo estranho com o cachorrinho84 Capítulo 84 Nosso reencontro só pode ser obra do destino85 Capítulo 85 Você é próxima do senhor Moran 86 Capítulo 86 Apenas duas opções87 Capítulo 87 Você gosta da Eliana 88 Capítulo 88 Maurice estava dificultando sua vida89 Capítulo 89 O ar de superioridade de Evelynn90 Capítulo 90 A dupla de mãe e filha91 Capítulo 91 Um passado triste92 Capítulo 92 Sua afeição por ela93 Capítulo 93 A parceria com a família Jarvis se encerra aqui94 Capítulo 94 Beijando-se na rua95 Capítulo 95 Uma mulher estúpida me irritou96 Capítulo 96 Maurice foi injustiçado97 Capítulo 97 O pai das crianças98 Capítulo 98 O passado de Nana99 Capítulo 99 O que há de errado com o Bowling 100 Capítulo 100 Estou apaixonada