back
Baixar App Lera
icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Um amor pra vida.

Um amor pra vida.

Siliveli

4.9
Comentário(s)
10.5K
Leituras
5
Capítulo

Naquela tarde de fortes ventos ouviam se apenas o balançar dos galhos das árvores que se moviam com muita força por causa da chuva torrencial gotas gordas de água que moldaram o rosto pálido de Cassil, com presa de chegar a casa conhece aled que se oferece para lhe cobrir da chuva e levar me pra casa. Olhando pra aquela rosto não se lembrava de onde já o tivera visto, longe de que este poderia a vir a ser o seu marido.

Capítulo 1
Final do curso médio

"Então Clara, tudo pronto para a festa do final do ensino médio?" Perguntou Cassil a uma das suas colegas que fazia parte da organização da festa dos finalistas do curso do ensino médio, "tudo a pronto querida"

Cassil é uma mulher esbelta, com 1metro e 73 centímetros de altura, de pele negra que mas se parecia a uma deusa grega, com os seus cabelos crespos, uns lindos olhos redondos grossos da cor de âmbar, quando caminhava parecia que não tocava no chão, o seu andar galopante como se de uma gazela se retrata-se. Vestia umas calças jeans, uma blusa branca que mostrava a sua sensualidade num decote bastante provocador, Cassil estava na flor da idade aproveitar todas as delícias que a vida lhe proporcionava é o seu maior feito. Quando questionada acerca futuro, o que iria fazer? quantos filhos teria? As suas respostas foram sempre muito certeiras. "Não pretendo casar" estou mas interessa em me formar, ganhar prestigio ser independente. Não faz parte dos meus planos casar e ter filhos....

Passados duas horas... UAU que decoração o cenário estava impecável, num salão com tetos altos, na entrada dois vasos em formato de cisnes com flores tropicais próprias da época luzes leds reluzentes, a vista do salão dava de fronte a uma praia desértica uma das mas lindas maravilhas da cidade do Lobito os finalistas trajados formais, alguns de smoke outros meio informal mas pra jovial.

Maquiagens umas mas lindas que outras verdadeiras rainhas em seus vestidos de cetim e trajes africanos, tiravam elogios a todos os representantes da sala. De repente todos os olhares deram para o

hall da sala admirando a figura linda, trajava um vestido estilo ampulheta, as curvas do seu corpo lembrava a serra da leva uma maravilha emblemática num salto de 10cm, maquiagem simples que realça a cor negra de sua pele e combinava na perfeição com os seus olhos, apanhou os seus cabelos num lindo coque , uns brincos a condizer com o colar trazia ..... "Que mulherão" elogiavam alguns dos seus colegas," Que desperdício de mulher! Suspirou um dos seus colegas de turma." Ai coisa linda, eu só precisava que me desses uma chance" se colocando ao lado da Cassil. Ela franziu as sobrancelhas e fez um gesto com os ombros. mas Cassil não tinha par no baile, porque ninguém dos rapazes se atreviu a lhe convidar por não ser uma pessoa acessível. "Oiiiii estas simplesmente maravilhosa Cassil" falou Ana que não deixava passar uma boa informação, a baixinha morena que todos gostavam " Vamos beber, hoje é dia de festejar, finalmente terminamos o médio, um brinde " ofereceu lhe uma taça de champanhe.

Derepente Cassil sentiu se infeliz só de pensar que seu pai não faria parte das suas alegrias e vitorias. Enrolada nos seus pensamentos perguntava- se" mas porque que meu Deus? Éramos felizes? Porque é que esse desgraçado apareceu na vida de meu pai e o assassinou? Farei de tudo pra derrubar a sua família, ele não pensa que isto tudo ficará em águas de bacalhau" em seu rosto um sorriso cínico de malícia. Ele verá.

Eiiii.... interrompeu Ana, " não estamos no velório mas sim na nossa festa vamos nos divertir yeeeeeeeeep. Deu um grito de alegria e puxou a amiga para a pista de dança.

Baixar livro