icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 7
Festa de noivado
Palavras: 2273    |    Lançado em: 13/06/2021

Ponto de vista de Sophia:

"Você está atrasada!"

Minha cabeça se virou automaticamente assim que ouvi sua voz. Se não fosse por seu olhar frio, eu gostaria da aparência dele. Craig estava certo. O homem parado na minha frente era realmente lindo e cheio de apelo sexual. Claro que não posso dizer isso a ele, seria errado. Além do mais, se fizesse isso, eu o faria se sentir como um rei e um galã. Seu ego já era grande o suficiente, não precisava inflá-lo ainda mais.

"Pelo que me lembro, a festa só vai começar às três horas da tarde. Verifiquei a hora e ainda faltam dez minutos para as três, o que significa que não estou atrasada. Na verdade, estou dez minutos adiantada para a festa." Lancei para ele o meu sorriso mais encantador, apesar de ter uma sensação inexplicável dentro do meu estômago.

"Você realmente enfatizou que está dez minutos adiantada!" Não pude evitar de engolir em seco quando seu olhar se deteve no meu decote.

"Porque eu estou realmente adiantada. A propósito, meus olhos estão aqui em cima." Apontei para meus olhos com a mão. "Não fique olhando para dentro do meu decote porque não vai te ajudar em nada."

Vi como ele ficou surpreso com a minha franqueza, mas é melhor que ele veja quem sou desde o início. Queria que ele também tivesse que se adaptar ao meu comportamento e não que apenas eu precisasse me adaptar ao comportamento dele, especialmente quando ele resolvia ser ofensivo e passar julgamentos.

Passei por ele em direção à entrada, mas ele segurou imediatamente meu braço.

"Para onde você está indo?", perguntou ele carrancudo.

Revirei os olhos impaciente. "Para onde você pensa que eu estou indo? Para dentro, é claro! Assim, a festa pode começar."

"Da próxima vez, chegue pelo menos trinta minutos mais cedo! Meu tempo é precioso demais para ficar esperando por você!", disse ele, com os dentes cerrados, enquanto pegava minha mão delicadamente. Meu queixo caiu quando ele a colocou em seu braço.

"E quem disse que deveria esperar por mim, senhor Kelley? Nunca pedi que perdesse seu tempo esperando por mim."

Finalmente começamos a nos dirigir para a entrada, mas quando ele parou, também parei e dirigi meu olhar para ele.

"Você não sabe o que posso fazer com essa sua boca doce e inteligente, Sophia."

Nossa! Por que meu nome soou tão lindo e sexy quando ele o pronunciou? Por causa disso, acabei deixando a pergunta que deveria ficar somente em meus pensamentos escapulir pelos meus lábios.

"E o que você está planejando fazer com essa minha boca doce e inteligente, Daniel? Está planejando me beijar?" Eu vi a expressão de surpresa em seus olhos, era tarde demais para voltar atrás no que tinha acabado de dizer.

Ele sorriu enquanto seu olhar se mantinha fixo em meus lábios. Ao mesmo tempo, levou sua mão até o lado esquerdo de meu rosto.

"Não sabia que você podia ler pensamentos, minha querida."

Perdi respiração por um breve momento quando ouvi como ele me chamou. Ele abaixou a cabeça lentamente, até que seu rosto estivesse a apenas alguns centímetros do meu.

"E se eu fizesse isso, você se importaria?", perguntou em um tom diferente.

Eu podia ouvir o batimento acelerado de meu coração dentro do peito. Era tão ensurdecedor que deixou meus ouvidos surdos e meus sentidos dormentes a ponto de eu não notar as pessoas que estavam nos observando na entrada do lugar. Ele não perdeu o contato visual comigo enquanto abaixava o rosto ainda mais. No entanto, antes que seus lábios pudessem tocar os meus, e antes de eu perder meu primeiro beijo, ouvimos uma voz familiar na entrada.

"Lamento interromper esse doce momento, meus lindos, mas estamos prestes a começar a festa. Não se preocupem, vocês podem continuar o que estavam fazendo lá dentro", disse senhora Kelley dando uma piscadinha.

'O que ia acontecer? Nós íamos mesmo nos beijar?'

Podia sentir como a cor de meu rosto se transformava em vermelho carmesim. Eu não tinha percebido que Andrew e senhora Kelley estavam nos observando e os dois agora exibiam um enorme sorriso.

"Vamos!", comandou ele enquanto colocava minha mão de volta em seu braço.

Não disse nada, apenas deixei que ele me levou para dentro da enorme sala de estar.

Primeiro, ele me apresentou para alguns de seus sócios de negócios com um sorriso e gestos extremamente doces, até mesmo as formigas ficariam tímidas vendo tanta doçura. Eu tentava me manter calma o tempo inteiro e sorria para quem quer que ele me apresentasse. No entanto, quando era a vez de me apresentar a um de seus amigos, simplesmente disse meu nome e se foi.

"Oi, eu sou Jack", um homem de quase 30 anos se apresentou oferecendo sua mão para mim.

"Sophia", respondi, apertando a mão que ele tinha me estendido.

"Sinto muito pelo comportamento do meu melhor amigo, provavelmente está estressado com o problema da empresa", disse o homem enquanto ao mesmo tempo me oferecia uma taça de vinho que ele pegou da bandeja de um dos garçons.

Apenas dei um sorriso ao aceitar a taça. "Estressado? Acho que não. Tenho certeza de que mesmo que ele não tivesse problemas assim, seu comportamento continuaria o mesmo: frio, arrogante e rude."

Ele balançou a cabeça e sorriu para mim, seus olhos mostravam o quanto ele estava se divertindo com nossa conversa.

"Gosto de você", ele deixou escapar inesperadamente.

Minha cabeça virou para ele instantaneamente. "O quê?"

"Quero dizer... Gosto de como você se comporta na frente dele."

"Você quer dizer como eu consigo fazer meus comentários atrevidos, chamando-o de arrogante e rude?"

Ele deu uma risadinha. "Isso mesmo! E como você age exatamente do jeito oposto de como todas as outras garotas se comportam na frente dele."

"Hmm... flertar?", perguntei, balançando a cabeça.

"Seduzir."

Assim que suas palavras alcançaram meus ouvidos, soltei uma gargalhada alta no meio de mais de cinquenta pessoas reunidas dentro daquele lugar.

"Eu nunca faria isso, Jack. Mesmo que ele seja o último homem na terra, prefiro morrer a seduzi-lo", retruquei virando os olhos em desgosto.

"Ahh! Gosto mesmo de você, Sophia. Você é diferente das outras!"

Estávamos rindo alegremente quando vi Daniel parado perto da entrada com Andrew. Ele estava com um olhar que poderia matar, mas não sei se estava dirigido para mim ou se para o seu melhor amigo. Decidi ignorá-lo completamente e voltar minha atenção novamente para Jack. Assim, não percebi que ele já tinha deixado Andrew sozinho e estava saindo do local.

"Há quanto tempo vocês são amigos?"

"Daniel e eu?" Concordei com a cabeça. "Bem, desde a faculdade."

"Legal. É por isso que vocês se tornaram melhores amigos?"

"Sim. Na verdade, somos quatro em nosso grupo. Eu, Daniel, Rian e Alex. Você vai conhecê-los mais tarde, porque tenho certeza de que eles não perderiam este evento de Daniel."

"Mesmo que seja uma farsa?"

Ele olhou diretamente para mim. "Mesmo que seja uma farsa."

Eu apenas concordei com a cabeça, sem falar nada.

"E você, o que você faz? Quer dizer, você está trabalhando, estudando ou..."

"Trabalhando. Sou instrutora de dança."

"Que legal! Então, você é a professora Sophia?"

"Sim, para alguns dos meus alunos, mas a maioria me chama de senhora Sophia."

"Posso visitar seu estúdio algum dia?"

"Por que não? Pode ir quando quiser."

"Você pode me dar uma aula de dança grátis?"

"Claro."

Eu me sentia muito à vontade com ele, exatamente ao contrário de como me sentia com seu melhor amigo.

~~~~~~~~

Ponto de vista de Daniel:

'Você realmente sabe como jogar o jogo, mulher! Hã! Flertando com meu melhor amigo!'

Fechei os punhos com raiva enquanto saía do local, precisava tomar um ar para acalmar os nervos antes que acabasse por arrastar um dos dois para fora da festa.

Um carro esporte preto parou na minha frente. Quando vi minha irmã sair de dentro daquele carro, imediatamente disfarcei minha raiva com um sorriso.

"Oi, irmãzinha." Eu a cumprimentei casualmente, vendo seus olhos se arregalarem quando ela me viu.

"Ohh! Oi, irmãozão. Senti a sua falta." Ela correu para mim e me deu um forte abraço.

"Também senti sua falta. Obrigado por ter vindo."

Dei um beijo em sua testa antes de abraçá-la novamente. Eu realmente tinha sentido falta dela. Claro que eu não podia pedir para que ela morasse comigo, não importava o quanto sentia sua falta. No entanto, eu estava feliz de que ela e um dos meus melhores amigos, Alex, finalmente tinham admitido o amor que sentiam um pelo outro. Eles estavam casados por quatro anos, mas ainda viviam em casas separadas.

"Alex, mano!", cumprimentei, virando-me para ele com um sorriso de quem sabe o que está acontecendo entre eles.

"Daniel!"

Nós nos abraçamos com aquele tipo de abraço que só amigos dão.

"Parabéns, mano, você finalmente está se assentando!" Alex deu um tapinha no meu ombro.

"Humpf! Até parece!", bufei enquanto discordava com o que ele disse com a cabeça. Simplesmente resolvi ignorar o olhar que os dois trocaram entre si.

"Hã... Dani, por que você está aqui fora? É a sua festa de noivado, você deveria estar ao lado da sua namorada."

"Namorada?" Olhei para minha irmã com a desaprovação estampada em meu rosto.

"Ahh, quero dizer 'noiva'. Desculpe!", ela sorriu e pegou minha mão.

"Hã, hã..." Aquela palavra fazia minha cabeça cheia de irritação. A imagem dela flertando com Jack continuava bem presente em minha cabeça.

"Você não parece feliz, Dani?"

"E quem ficaria? Ela só está interessada em meu dinheiro!" Essa era a outra razão pela qual não conseguia me sentir próximo a ela.

"Dani, você já a está julgando."

"Você não a conheceu, Rian. Entre e vá conhecê-la, depois conversamos", retruquei de um jeito desinteressado.

"Uau! Daniel! Você nem vai nos apresentar a ela?!", perguntou ela, mencionando meu nome.

Se eu não conhecesse minha irmã tão bem, deixaria que ela entrasse sozinha e se apresentasse para minha suposta noiva. Infelizmente, eu sabia que ela era muito mais teimosa do que eu.

"Tudo bem! Vou com você!", respondi resignado, virando os olhos e liderando o caminho para dentro.

Entramos na mansão com umas expressões bem diferentes no rosto. Eles estavam superanimados para entrar e encontrar minha suposta noiva, enquanto eu rezava silenciosamente para que ela não estivesse mais com Jack. Se ela ainda estivesse flertando com ele, eu seria capaz de amarrá-la a mim.

"Uau! Querido, nossa filha e nosso genro chegaram, estou tão feliz!" Ouvimos a voz de nossa mãe no canto e Rian sorriu para ela.

"Sim, também estou!" Meu pai estava com ela, também sorrindo para o casal enquanto seu braço repousava sobre o ombro de minha mãe. Na outra mão, ele segurava uma taça de vinho.

"Mãe! Pai!" Rian os abraçou, cada um por sua vez, Alex imitando seu gesto.

Os dois parabenizaram meus pais efusivamente e começaram a falar da vida de casados. Eu fiquei apenas lá, parado, escutando a conversa dos quatro.

"Agora que vocês dois estão casados, espero que possam nos dar um neto em breve", comentou meu pai com um tapinha no ombro de Alex.

"Não se preocupe, senhor, já estamos no processo", respondeu ele confiante.

"Que bom! Parece que meu filho ainda tem que fazer muito esforço para produzir um."

Minha expressão se tornou bastante contrariada com o comentário de meu pai, não gostava nada quando ele se referia a mim daquela maneira. Queria muito interrompê-los para dizer que 'isto nunca vai acontecer', mas me contive. Até minha irmã estava morrendo de rir com o comentário.

Quando finalmente tiveram uma oportunidade, eles saíram de lá lentamente.

"Qual é o nome de sua noiva, Dani?"

Ouvi minha irmã perguntar. "Sophia", respondi, procurando por ela entre as poucas pessoas ali sem conseguir encontrá-la.

"Está procurando por ela?", perguntou ela novamente.

"Estou." Fiquei surpreso quando ouvi sua voz irritada em resposta.

"Você pode pelo menos tentar formar uma sentença e parar com os monossílabos, Dani? Como você é irritante!"

"E como você quer que eu responda as suas perguntas? O nome dela é Sophia. Sim, estou procurando por ela. É isso que você quer?", perguntei de volta com o mesmo nível de irritação que ela, especialmente porque eu não conseguia nem vislumbrar aquela mulher.

Eu me virei para ela quando ela deu uma risadinha. "Isso! Isso é exatamente o que eu quero. Muito obrigada por completar suas respostas."

"Hã, hã." Bufei mais uma vez e voltei a continuar procurando minha noiva entre as pessoas.

Os dois riram de mim, mas minha atenção estava muito focada em procurar Sophia e Jack no meio dos convidados para que eu me preocupasse com a reação de minha irmã. Cerrei os dentes ainda mais quando meus olhos finalmente a encontraram, mas agora com a adição de Andrew a seu lado.

"Achei!", falei indicando-a com o dedo. Ela estava de costas para nós, mas tinha certeza de que era Sophia. Além da minha mãe, Sophia também estava usando um vestido roxo naquela festa.

Notei que a testa de Rian ficava cada vez mais franzida à medida que nos aproximávamos de Sophia.

"Meu Deus!"

Olhei para ela confuso quando ela exclamou cobrindo a boca com as mãos, em surpresa.

"Vo-você tem certeza? Ela é a sua noiva, Daniel?"

"É. Por quê?", perguntei franzindo a testa, agora um pouco preocupado. Não conseguia entender por que ela estava agindo daquela maneira estranha tão de repente.

No entanto, Rian não respondeu a minha pergunta. Em vez disso, foi apressada em direção à Sophia enquanto Alex e eu a seguíamos. Quando estava próxima o suficiente, ela chamou minha suposta noiva por um nome diferente que fez meu queixo cair.

"Belle?"

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 Primeiro encontro2 Capítulo 2 O passado dela3 Capítulo 3 Aceitando o acordo4 Capítulo 4 Telefonemas5 Capítulo 5 Jantar em família6 Capítulo 6 Reencontrar-se7 Capítulo 7 Festa de noivado8 Capítulo 8 Festa de noivado (Parte 2)9 Capítulo 9 Não engula suas palavras10 Capítulo 10 O casamento11 Capítulo 11 Morar com ele12 Capítulo 12 Novo dia13 Capítulo 13 Nós não somos amigos14 Capítulo 14 Roxo15 Capítulo 15 Senhorita16 Capítulo 16 Ele está com ciúmes17 Capítulo 17 Competição de Dança18 Capítulo 18 Estou alucinando 19 Capítulo 19 Bem feito20 Capítulo 20 Cabeça vazia21 Capítulo 21 É melhor morder a língua do que engolir as palavras22 Capítulo 22 Encontro de almoço23 Capítulo 23 Não estou com ciúmes24 Capítulo 24 Sua ausência25 Capítulo 25 Esposa teimosa26 Capítulo 26 Grande campeão27 Capítulo 27 Rian está desaparecida28 Capítulo 28 O que está acontecendo com ele 29 Capítulo 29 O acidente de Alex30 Capítulo 30 Preciso de sua assinatura31 Capítulo 31 É ele32 Capítulo 32 O tempo33 Capítulo 33 A mãe dela34 Capítulo 34 Desculpe-me35 Capítulo 35 Deixe seu ciúme de lado36 Capítulo 36 Senhora Kelley37 Capítulo 37 Ela é exatamente igual a elas!38 Capítulo 38 Julgamento39 Capítulo 39 É isto que chamamos de amor40 Capítulo 40 Sua esposa é uma mulher forte41 Capítulo 41 Estranho42 Capítulo 42 Confusa43 Capítulo 43 Sem beijo, sem telefone44 Capítulo 44 Layla45 Capítulo 45 Deja Vu46 Capítulo 46 Denial47 Capítulo 47 Ela parecia um quebra-cabeça48 Capítulo 48 Dormir no meu quarto49 Capítulo 49 Cadê meu beijo 50 Capítulo 50 Ele é um bom homem51 Capítulo 51 Urso de pelúcia52 Capítulo 52 Ele está doente53 Capítulo 53 Você pode cantar para mim 54 Capítulo 54 Loja de presentes55 Capítulo 55 Minha esposa56 Capítulo 56 Eu estou me apaixonando por ele57 Capítulo 57 Esta coisa doida chamada amor58 Capítulo 58 Não viva no passado59 Capítulo 59 A sorte não estava do lado dela60 Capítulo 60 O oposto da verdade61 Capítulo 61 Decepcionada62 Capítulo 62 Estou cansada63 Capítulo 63 Pacote64 Capítulo 64 O amor de uma mãe65 Capítulo 65 Não mais marido e mulher66 Capítulo 66 Essa é a sua casa!67 Capítulo 67 Ridículo68 Capítulo 68 Ele ama você, Belle69 Capítulo 69 Desistindo70 Capítulo 70 Tenho uma ideia71 Capítulo 71 Plano de fuga72 Capítulo 72 Seguindo-o em San Diego73 Capítulo 73 Você está bêbada74 Capítulo 74 Eu te amo!75 Capítulo 75 Deixe-me explicar76 Capítulo 76 Apaixonar-se não é um erro77 Capítulo 77 Você está fodido, cara!78 Capítulo 78 Eu estava errado!79 Capítulo 79 Seu pai80 Capítulo 80 Eu amo minha vida!81 Capítulo 81 Ele está doente82 Capítulo 82 Eu estraguei tudo83 Capítulo 83 Pen drive84 Capítulo 84 Eu a amo!85 Capítulo 85 Eu quero conhecer o seu marido86 Capítulo 86 Genro falso87 Capítulo 87 Eu nunca paro de amá-lo88 Capítulo 88 Convidados89 Capítulo 89 Eu não quero ver suas joias!90 Capítulo 90 Eu os farei pagar, amada91 Capítulo 91 Porque eu te amo92 Capítulo 92 Dê uma chance a ele93 Capítulo 93 Interrogatório94 Capítulo 94 As últimas palavras de seu pai95 Capítulo 95 Você pode ser meu Ursinho de Pelúcia de novo 96 Capítulo 96 Nicholas De Lucca97 Capítulo 97 De Luccas98 Capítulo 98 Eu não pedi para você ficar!99 Capítulo 99 Eu vou proteger o que é meu!100 Capítulo 100 Ela está de volta