icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 8
Rachel é a dona da mansão
Palavras: 1362    |    Lançado em: 17/03/2022

A polícia pegou o documento da mão de Andy. Quando leram o que estava escrito ali, os rostos deles mudaram completamente.

Caroline também deu uma olhada no documento e sua intuição disse que aquilo trazia más notícias. Ela se virou para Jack com um olhar significativo. "Jack...", tentou adverti-lo.

"Rachel, eu já dei uma chance para você. Por quanto tempo mais você pretende nos assediar? Saia daqui e nos deixe em paz!", Jack exclamou, avançando na direção dela e tentando agarrar seu pulso. Contudo, antes que pudesse tocar nela, os policiais bloquearam seu caminho.

Isso fez com que ele estancasse no lugar de repente.

Caroline estava surpresa com o rumo dos acontecimentos, mas conseguiu forçar um sorriso ao dizer: "Oficiais, este homem é o dono da..."

"Você é Jack Jenkins?", um deles perguntou seriamente.

Jack precisou restringir seu impulso de raiva, afinal, estava falando com dois policiais. "Sim, sou eu", respondeu.

"Qual é o nome da sua ex-mulher?", foi a pergunta seguinte.

Jack franziu a testa. Jamais esperou que fossem indagar isso do nada para ele. "Elisa Bennet, mas ela morreu anos atrás."

"E essa garota é sua filha com essa esposa que faleceu?", o policial prosseguiu, gesticulando na direção de Rachel.

Jack encarou os dois homens, tentando entender por que perguntavam essas coisas. "Sim, ela é", respondeu.

"Então, nesse caso, ela tem razão", afirmou o oficial. "Você pretende sair desta casa por conta própria ou teremos que arrastá-lo para fora?"

Todos ficaram chocados ao ouvir isso.

Caroline correu para a frente deles, ainda sustentando seu sorriso forçado, e disse: "Senhor, o que você está querendo dizer? Por que fez essas perguntas? Faz vinte anos que moramos aqui! Que direito você tem de..."

"Direito? Vocês estão invadindo uma propriedade privada!", exclamou o policial.

"Inva... invadindo?", Caroline gaguejou, empalidecendo e se voltando para Jack.

Mas mesmo ele não entendia o que estava acontecendo. Ele franziu a testa diante daquela afirmação e retrucou: "Esta tem sido nossa casa nos últimos vinte anos. Como você pode afirmar que estou invadindo?"

"Vocês não entendem? Esta senhora aqui, Rachel Bennet, é dona desta mansão!", o policial insistiu, mostrando o documento para Jack.

"Como isso é possível?", Alice gritou depois de ficar sabendo disso. Estava prestes a agarrar o papel da mão do policial, mas congelou ao encontrar seu olhar férreo a encarando.

Aquele papel na mão dele era a última vontade e testamento da mãe de Rachel. Embora não fosse a cópia original, era o suficiente para comprovar que a propriedade do imóvel era dela.

A polícia tinha pensado em um primeiro momento que o pedido de Rachel de expulsar sua família da mansão era absurdo. Porém, de acordo com a lei, Jack e os demais estavam invadindo sua casa e ela tinha todo o direito de fazer isso.

"Mas isso é impossível! Pai, fale alguma coisa! Diga que essa casa é sua!"

Completamente pálido, Jack permaneceu em silêncio. Parecia consentir com o rumo dos eventos naquele momento.

Essa casa pertencia à Elisa antes. Como ela nunca teve a oportunidade de distribuir suas propriedades antes de morrer, Jack simplesmente presumiu que suas coisas passariam para ele.

Pelo menos era isso que acreditou durante todo esse tempo...

Até agora.

Quem diria que Elisa tinha feito um testamento! E, não só isso, mas que esse documento viria ao público mais de dez anos depois!

Caroline fechou os punhos e seus olhos cintilaram cheios de raiva.

Elisa havia orquestrado toda essa cena.

Rachel surgiu atrás de Andy e bocejou, falando: "Caros oficiais, por favor tirem essa gente daqui. Obrigada por se disponibilizarem para me atender. Ah, e senhor Torres, por favor, me ajude a cuidar do restante aqui. Estou cansada agora, vou dormir. Obrigada pela ajuda."

Suas emoções cresciam complexas dentro do seu peito. Ela não fazia a menor ideia por que essas emoções estavam ficando mais e mais intensas, perturbando seus pensamentos o tempo todo.

Além disso, como Rachel era sedentária, os poucos chutes que deu já foram o suficiente para drenar sua energia.

"Não se preocupe, cuidarei de tudo", disse Andy.

Rachel assentiu enquanto olhava para o colar em suas mãos, satisfeita. Depois se virou para o restante das pessoas e sorriu, subindo as escadas logo em seguida.

A visão de Rachel sendo complacente fez com que uma pontada de dor disparasse dos machucados de Alice. "Pai!", ela rosnou.

Jack não sabia o que dizer. Cada minuto que passava olhando para aquele testamento o deixava mais furioso.

Nesse momento, a ansiedade tomou conta do coração de Alice. 'Por quê? Esta é a minha casa! Como vamos passá-la assim para Rachel? Como ela ousa? Tudo que está aqui é meu!'

Quando os policiais perceberam que Alice estava prestes a pular em cima de Rachel outra vez, eles a seguraram no lugar. "Senhorita Jenkins, se você tentar machucar a senhorita Bennet novamente, teremos que prendê-la em flagrante!"

"Vocês dois! O que estão fazendo? Por que estão protegendo ela? Não veem como estou ferida? Se não me ajudarem, prestarei queixas formais de vocês!", Alice rosnou.

Andy interveio e mostrou o vídeo que tinha gravado para os policiais. "Senhor, como podemos ver nesse vídeo, foi a senhorita Alice Jenkins aqui que começou a briga. O vídeo mostra também como ela se feriu."

Alice ficou pasma de ouvir isso. "Que vídeo é esse?", questionou.

Andy não respondeu sua pergunta, apenas os encarou, Alice, Caroline e Jack, um por um.

Agora Alice estava ainda mais agitada. 'Ele gravou o que acabou de acontecer? Que merda! Não posso deixar os oficiais verem isso!', Alice pensou, entrando em pânico. Então, perdendo completamente a cabeça, ela tentou agarrar o celular de Andy.

O policial a advertiu: "Senhorita Jenkins, você quer ser presa por obstrução de justiça?"

Caroline imediatamente refreou Alice. "Senhor, perdoe a falta de modos da minha filha, ela só está sendo boba", comentou.

"Sim, está", o policial concordou seco. Após assistirem ao conteúdo do vídeo, os policiais ficaram muito sérios. "Lesão intencional, calúnia, posse ilegal e reiteradas difamações. Alice Jenkins, você está presa em nome dessas acusações."

Dando voz de prisão, o policial tirou o par de algemas da cintura.

Sem ter como resistir, Alice teve as mãos algemadas nas costas.

A expressão no rosto tanto de Caroline como de Jack mudaram completamente de figura.

Nesse meio tempo, no escritório do CEO do Grupo Sullivan, alguém bateu na porta.

"Entre", disse Victor.

Assim que Ivan obteve autorização, entrou na sala e, colocando um documento em cima dele, disse: "Senhor Sullivan, aconteceu uma coisa com a senhorita Bennet..."

Victor nem levantou a cabeça para responder: "Já me divorciei dela. Não a quero ver mais, nem mesmo morta."

"Mas não é sobre a senhorita Bennet...", Ivan hesitou brevemente antes de continuar, "É sobre a senhorita Alice Jenkins, a meia-irmã dela."

Ao escutar isso, Victor ergueu o olhar para encarar Ivan e quis confirmar: "Alice?"

Ivan assentiu. "Rachel voltou até a casa de Alice hoje pela manhã. Chamou a polícia para expulsar Alice e seus pais por invasão de propriedade privada. Durante a ação, Alice deve ter feito algo, porque a polícia acabou prendendo ela e Rachel está mobilizando seu advogado para processá-la. Está exigindo um pedido público de desculpas no jornal e também que a garota passe três dias e três noites ajoelhada em frente a casa dela. Caso contrário, Rachel não irá abrir mão do processo e Alice acabará na cadeia."

As veias nas têmporas de Victor incharam consideravelmente.

"Acredito que Alice não vai conseguir acompanhá-lo ao jantar hoje à noite. Devo providenciar outra companhia para o senhor?", Ivan perguntou respeitosamente.

"Não, está tudo bem", respondeu Victor. Depois, jogando a caneta em cima da mesa e apertando a mandíbula com força, ordenou: "Alguém traga Rachel aqui!"

Ivan ficou surpreso com aquela ordem. "Você está dizendo que...", balbuciou.

Um sorriso gelado apareceu no rosto do CEO. "Rachel não prejudicou Alice só porque eu iria levá-la para jantar? Isso não é novidade para mim. Ela já fez coisas piores antes. Realmente achei que me livraria dela depois do divórcio, mas... Bem, se é isso que ela quer, vou levá-la junto então."

O coração de Ivan pesou. Aparentemente, Victor tornaria a vida de Rachel um inferno hoje à noite.

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 Renascimento e divórcio2 Capítulo 2 Alice enchendo o saco3 Capítulo 3 Vou te assombrar para sempre4 Capítulo 4 Vontade e testamento5 Capítulo 5 De volta à família Bennet6 Capítulo 6 Chamando a polícia7 Capítulo 7 Invasão domiciliar8 Capítulo 8 Rachel é a dona da mansão9 Capítulo 9 O sequestro10 Capítulo 10 Troca de casal11 Capítulo 11 Você vai se arrepender12 Capítulo 12 Ela deve pagar13 Capítulo 13 Os culpados devem se ajoelhar para serem perdoados14 Capítulo 14 Os servos se foram15 Capítulo 15 De uma mulher rica para uma mulher endividada16 Capítulo 16 O colapso do Grupo Bennet17 Capítulo 17 Uma dívida de 9.99 milhões de dólares18 Capítulo 18 Implorou a Victor19 Capítulo 19 A provocação de Alice20 Capítulo 20 O que não te pertence nunca será seu21 Capítulo 21 Proteja a família Bennet e o Grupo Bennet22 Capítulo 22 Emboscada no estacionamento subterrâneo23 Capítulo 23 Uma proposta para comprar o Grupo Bennet24 Capítulo 24 Se eu não fosse uma puta, não teria me casado com você25 Capítulo 25 A condição de Victor26 Capítulo 26 O estranho gerente de projeto27 Capítulo 27 Rei de Copas28 Capítulo 28 Quintin, o subordinado29 Capítulo 29 Eu nunca duvidei de você30 Capítulo 30 Você não pode confiar em mim ao menos uma vez31 Capítulo 31 Proibida a entrada de animais e Rachel32 Capítulo 32 É a sua vez de cumprir sua parte do trato33 Capítulo 33 A entrevista da Zé ruela34 Capítulo 34 Minha misericórdia deu bons frutos - Gabaritando a prova e calando a boca de Alice35 Capítulo 35 Pura sorte36 Capítulo 36 Pague o preço37 Capítulo 37 A decisão cabe a mim38 Capítulo 38 O almoxarifado e o bullying39 Capítulo 39 Constrangimento e preocupação40 Capítulo 40 Abby foi forçada a se ajoelhar e pedir desculpas41 Capítulo 41 Recue e você se encontrará à beira de um precipício42 Capítulo 42 Rachel contra-ataca43 Capítulo 43 O pedido de desculpas44 Capítulo 44 A real intenção de Alice45 Capítulo 45 Rachel, você não é capaz de ficar sozinha46 Capítulo 46 Não te faz de santa47 Capítulo 47 Você está grávida 48 Capítulo 48 Rachel estava doente49 Capítulo 49 Grávida de quatro semanas50 Capítulo 50 A hospitalidade de Rachel51 Capítulo 51 Sabe quem eu vi hoje 52 Capítulo 52 Vou ter o bebê53 Capítulo 53 Eu quero ter este bebê54 Capítulo 54 A demissão de Ivy55 Capítulo 55 Um check-up dois meses mais cedo56 Capítulo 56 A viagem e a festa de aniversário57 Capítulo 57 Quem mais estará na festa 58 Capítulo 58 Você quer que eu o seduza59 Capítulo 59 Sou a ex-mulher de Victor60 Capítulo 60 O homem que desejava ser o próximo companheiro de Rachel61 Capítulo 61 Você me concederia a graça de dançar comigo 62 Capítulo 62 Me provoque e veja se eu não me atreveria63 Capítulo 63 Criancice64 Capítulo 64 O plano de Caroline65 Capítulo 65 Defendendo Abby66 Capítulo 66 Papai está aguardando uma visita minha67 Capítulo 67 Traficantes no quarto 120668 Capítulo 68 Artéria femoral69 Capítulo 69 Carregando um filho70 Capítulo 70 Como você se atreve 71 Capítulo 71 Então ela poderia descer e fazer companhia para o seu bebê72 Capítulo 72 Confinamento no hospital73 Capítulo 73 De volta ao Sue Garden74 Capítulo 74 Só por você, pequenino75 Capítulo 75 Victor decidiu manter o bebê76 Capítulo 76 Você não pode sair se não comer77 Capítulo 77 O acordo78 Capítulo 78 Eu assino, mas tenho três condições79 Capítulo 79 Só pela treta80 Capítulo 80 Uma putinha sem-vergonha que fica se engraçando com o marido das outras81 Capítulo 81 A esposa82 Capítulo 82 Você deveria me agradecer83 Capítulo 83 Reputação manchada84 Capítulo 84 Ele está guardando rancor85 Capítulo 85 A visita de Jack86 Capítulo 86 A dívida87 Capítulo 87 Ajoelhem-se diante do túmulo de minha mãe e implorem por seu perdão88 Capítulo 88 A fofoca das empregadas89 Capítulo 89 A mãe do sucessor do Grupo Sullivan90 Capítulo 90 Lukas deixou Sue Garden91 Capítulo 91 Pega no flagra comendo escondida92 Capítulo 92 A ameaça de Victor93 Capítulo 93 O retorno de Roger94 Capítulo 94 O segredo de Clara95 Capítulo 95 Houve um tempo em que Roger amava Rachel96 Capítulo 96 Ficar doente não faz bem para o bebê97 Capítulo 97 A progênie dos Jimenez98 Capítulo 98 Um homem sangue-frio procurando por alguém na chuva99 Capítulo 99 Calúnia100 Capítulo 100 Roubo no Sue Garden