icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 6
Chamando a polícia
Palavras: 1219    |    Lançado em: 17/03/2022

Alice olhou furiosamente para Rachel e cerrou os dentes com tanta força que poderia quebrá-los.

Fazendo vista grossa para a raiva dela, Rachel voltou sua atenção para Andy.

"Já que Alice não quer chamar a polícia, senhor Torres, por que você não liga e pede para eles virem?"

Assim que ouviu essas palavras, Caroline disse: "Por favor, Rachel, não fique zangada. Alice estava simplesmente sendo tola quando pegou seu colar. Nós somos uma família. Além do mais, ela é sua irmãzinha. Se a polícia vier aqui e fizer um estardalhaço sobre isso, seremos alvo de zombarias."

Caroline então abaixou a cabeça, com um ar de mãe gentil e carinhosa.

Rachel já estava familiarizada com aquela encenação. A mulher era hábil em bancar a inocente, e foi esse seu talento que seduziu Jack. Essa também foi a razão pela qual ele havia ignorado deliberadamente sua filha, Rachel, permitindo que Alice e Caroline passassem por cima dela.

Rachel não respondeu de imediato. Olhando para eles, apenas sentou-se calmamente no sofá.

Tinha consciência de que Caroline era mais controlada do que Alice. Caroline jamais pediria a ajuda de Jack diretamente. Em vez disso, faria algo para conquistar sua piedade e assim, induzi-lo a interceder por ela. Já que Caroline não mostraria facilmente quem ela realmente era, Rachel também não tinha a menor pressa de falar.

Mas depois de uma longa pausa, sua demora em responder, dando a impressão de não ter a intenção de fazê-lo, deixou a mulher impaciente. Uma ponta de malícia cruzou a mente de Caroline, ao se lembrar de que, dias antes, Alice havia lhe dito que Rachel parecia ter se tornado uma pessoa diferente. Naquele momento, ela não acreditou em suas palavras, mas observando agora, Rachel parecia realmente ter mudado! Como ela se atrevia a voltar de repente, com ares de dona da casa?

O silêncio foi quebrado por Andy. "Senhorita Bennet, eu chamei a polícia."

"Rachel Bennet! Como você se atreve?" Alice gritou com os olhos esbugalhados.

"E por que eu não deveria fazer isso?" Rachel a encarou de volta. Ela tinha um ar descontraído neste momento.

"Você..." Alice ficou sem palavras, seus olhos estavam injetados de raiva. Perdendo a paciência, ela pegou o vaso na mesa e atirou em Rachel.

Seu movimento foi tão repentino que Caroline não foi capaz de detê-la. Ela ficou petrificada com a cena.

Se machucasse Rachel, Alice apenas faria com que a polícia definitivamente a considerasse culpada. Para eles, a razão por trás de suas ações não faria a menor diferença.

Andy ficou horrorizado diante da cena. Não esperava que Alice fosse capaz de ferir Rachel assim descaradamente.

Intimamente, ele desejava proteger Rachel de se ferir. No entanto, lembrou-se do que ela havia lhe dito antes de entrarem na casa, então deu um passo para trás e pegou seu celular.

Havia um sorriso no rosto de Rachel. Todos na sala observaram com a respiração suspensa o vaso voar na direção dela.

"Bang!"

Pegando uma almofada do sofá, Rachel a atirou no vaso antes que ele a atingisse, e em seguida chutou a almofada com um movimento rápido.

Seus reflexos foram rápidos e cada movimento aconteceu em um segundo. Antes que alguém tivesse tempo de reagir, o vaso voou de volta para Alice.

Ela ficou lívida neste instante.

"Ah!", gritou, cobrindo o rosto instintivamente. Então cambaleou para trás, sem se dar conta de que havia uma prateleira atrás dela.

Bang! Bang! Bang!

A prateleira despencou e todo o seu conteúdo se espatifou no chão. O ruído estrondoso do incidente misturado com os gritos, preencheram o ambiente.

Tanto Jack quanto Caroline foram pegos de surpresa, sem tempo para reagir. Horrorizados com a cena, eles correram para socorrer Alice e pediram ajuda aos empregados.

A tranquilidade que reinava anteriormente na sala de estar havia sido substituída subitamente por aquela situação caótica.

No entanto, a expressão de Rachel permanecia serena. Ela se sentou novamente e olhou para Andy, notando que ele também estava perplexo.

"Você filmou tudo o que aconteceu?"

A pergunta o trouxe de volta à realidade. Sem conseguir esconder sua surpresa, ele assentiu com a cabeça e disse: "Consegui gravar tudo."

"Senhor! Senhora!" Viola entrou apressada, de repente. "A polícia! Eles estão aqui."

Alice agora chorava de dor, por ter sido atingida por uma das garrafas que caíram da prateleira. Ouvindo o anúncio de Viola, ela colocou sua dor de lado e agarrou o braço de Caroline.

"Mamãe..."

O rosto de Caroline ficou sombrio. Ela então deu um tapinha na mão de Alice para tranquilizá-la.

Do lado de fora da porta, dois policiais perguntaram: "Quem chamou a polícia?"

"Fui eu." Guardando o celular, Andy deu um passo à frente.

Os policiais franziram suas testas ao verem a bagunça na sala. "O que está acontecendo aqui?"

Cobrindo o braço ferido, Alice apontou para Rachel. "Foi ela quem fez isso!" Ela aproveitou a chance para fazer a acusação primeiro. "Senhor, aquela mulher atirou um vaso em mim de propósito. Olhe para mim! Estou toda machucada por causa dela!"

Alice estava com o cabelo desgrenhando e parecia transtornada, enquanto Rachel estava ali sentada, sã e salva. Para quem as observasse à primeira vista, realmente parecia que Alice estava dizendo a verdade.

Os policiais tiraram suas próprias conclusões ao verem a tranquilidade de Rachel. Parecia que não pretendiam mais ouvir o seu lado da história.

Quando notou a expressão nos rostos dos policiais, Andy disse: "Senhor..."

"Senhor", Caroline o interrompeu. Naquele momento, ela assumiu uma postura de legítima senhora refinada e condescendente de uma família rica. Sorrindo com modéstia, caminhou até os policiais. "Não aconteceu nada demais. Foi apenas uma brincadeira tola entre essas duas garotas. Mesmo assim agradeço por tomarem seu tempo para virem até aqui. Permitam-me compensá-los pela longa viagem. Agora vocês já podem ir. Espero que não tenhamos atrapalhado seu trabalho."

Dizendo isso, Caroline olhou significativamente para Viola. No mesmo instante, ela entendeu a ordem de Caroline e tirou algum dinheiro do bolso para dar aos policiais.

Os homens trocaram olhares e disseram: "Nós não vamos aceitar seu suborno. Tire esse dinheiro sujo da nossa cara!"

Viola estremeceu de medo ao ouvir essas palavras.

Com um sorriso sem graça, Caroline se desculpou. "Sim, claro. Eu não quis ofender vocês. Foi muito gentil da sua parte vir até aqui, mas isso não passa de uma briga insignificante entre irmãs. Este jogo tolo não vale o seu precioso tempo."

"Apenas uma briga insignificante entre irmãs?"

"Não..." Alice quis prosseguir com sua acusação quando percebeu que os policiais estavam tendendo a favorecer Rachel.

Como era possível sua mãe não saber o que ela estava pensando? Mas agora não era o momento adequado! Se esse incidente se espalhasse, Caroline faria um papel ridículo perante seus amigos.

Ainda com um sorriso, ela olhou de soslaio para Alice. "Sim, essas garotas estavam apenas sendo impertinentes."

"Bom, se for esse o caso..." A polícia conseguia farejar quando as coisas não eram tão simples quanto queriam fazer parecer. Mas Caroline insistiu que as garotas estavam apenas brincando, então eles realmente não podiam fazer nada a respeito.

Afinal de contas, era um assunto de família. Eles não queriam se incomodar com aquilo.

"Senhor, posso lhe fazer algumas perguntas?" Quebrando o silêncio de repente, Rachel se levantou e olhou para eles com um leve sorriso.

"Rachel!" Jack entrou subitamente na conversa. "Pare com isso!"

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 Renascimento e divórcio2 Capítulo 2 Alice enchendo o saco3 Capítulo 3 Vou te assombrar para sempre4 Capítulo 4 Vontade e testamento5 Capítulo 5 De volta à família Bennet6 Capítulo 6 Chamando a polícia7 Capítulo 7 Invasão domiciliar8 Capítulo 8 Rachel é a dona da mansão9 Capítulo 9 O sequestro10 Capítulo 10 Troca de casal11 Capítulo 11 Você vai se arrepender12 Capítulo 12 Ela deve pagar13 Capítulo 13 Os culpados devem se ajoelhar para serem perdoados14 Capítulo 14 Os servos se foram15 Capítulo 15 De uma mulher rica para uma mulher endividada16 Capítulo 16 O colapso do Grupo Bennet17 Capítulo 17 Uma dívida de 9.99 milhões de dólares18 Capítulo 18 Implorou a Victor19 Capítulo 19 A provocação de Alice20 Capítulo 20 O que não te pertence nunca será seu21 Capítulo 21 Proteja a família Bennet e o Grupo Bennet22 Capítulo 22 Emboscada no estacionamento subterrâneo23 Capítulo 23 Uma proposta para comprar o Grupo Bennet24 Capítulo 24 Se eu não fosse uma puta, não teria me casado com você25 Capítulo 25 A condição de Victor26 Capítulo 26 O estranho gerente de projeto27 Capítulo 27 Rei de Copas28 Capítulo 28 Quintin, o subordinado29 Capítulo 29 Eu nunca duvidei de você30 Capítulo 30 Você não pode confiar em mim ao menos uma vez31 Capítulo 31 Proibida a entrada de animais e Rachel32 Capítulo 32 É a sua vez de cumprir sua parte do trato33 Capítulo 33 A entrevista da Zé ruela34 Capítulo 34 Minha misericórdia deu bons frutos - Gabaritando a prova e calando a boca de Alice35 Capítulo 35 Pura sorte36 Capítulo 36 Pague o preço37 Capítulo 37 A decisão cabe a mim38 Capítulo 38 O almoxarifado e o bullying39 Capítulo 39 Constrangimento e preocupação40 Capítulo 40 Abby foi forçada a se ajoelhar e pedir desculpas41 Capítulo 41 Recue e você se encontrará à beira de um precipício42 Capítulo 42 Rachel contra-ataca43 Capítulo 43 O pedido de desculpas44 Capítulo 44 A real intenção de Alice45 Capítulo 45 Rachel, você não é capaz de ficar sozinha46 Capítulo 46 Não te faz de santa47 Capítulo 47 Você está grávida 48 Capítulo 48 Rachel estava doente49 Capítulo 49 Grávida de quatro semanas50 Capítulo 50 A hospitalidade de Rachel51 Capítulo 51 Sabe quem eu vi hoje 52 Capítulo 52 Vou ter o bebê53 Capítulo 53 Eu quero ter este bebê54 Capítulo 54 A demissão de Ivy55 Capítulo 55 Um check-up dois meses mais cedo56 Capítulo 56 A viagem e a festa de aniversário57 Capítulo 57 Quem mais estará na festa 58 Capítulo 58 Você quer que eu o seduza59 Capítulo 59 Sou a ex-mulher de Victor60 Capítulo 60 O homem que desejava ser o próximo companheiro de Rachel61 Capítulo 61 Você me concederia a graça de dançar comigo 62 Capítulo 62 Me provoque e veja se eu não me atreveria63 Capítulo 63 Criancice64 Capítulo 64 O plano de Caroline65 Capítulo 65 Defendendo Abby66 Capítulo 66 Papai está aguardando uma visita minha67 Capítulo 67 Traficantes no quarto 120668 Capítulo 68 Artéria femoral69 Capítulo 69 Carregando um filho70 Capítulo 70 Como você se atreve 71 Capítulo 71 Então ela poderia descer e fazer companhia para o seu bebê72 Capítulo 72 Confinamento no hospital73 Capítulo 73 De volta ao Sue Garden74 Capítulo 74 Só por você, pequenino75 Capítulo 75 Victor decidiu manter o bebê76 Capítulo 76 Você não pode sair se não comer77 Capítulo 77 O acordo78 Capítulo 78 Eu assino, mas tenho três condições79 Capítulo 79 Só pela treta80 Capítulo 80 Uma putinha sem-vergonha que fica se engraçando com o marido das outras81 Capítulo 81 A esposa82 Capítulo 82 Você deveria me agradecer83 Capítulo 83 Reputação manchada84 Capítulo 84 Ele está guardando rancor85 Capítulo 85 A visita de Jack86 Capítulo 86 A dívida87 Capítulo 87 Ajoelhem-se diante do túmulo de minha mãe e implorem por seu perdão88 Capítulo 88 A fofoca das empregadas89 Capítulo 89 A mãe do sucessor do Grupo Sullivan90 Capítulo 90 Lukas deixou Sue Garden91 Capítulo 91 Pega no flagra comendo escondida92 Capítulo 92 A ameaça de Victor93 Capítulo 93 O retorno de Roger94 Capítulo 94 O segredo de Clara95 Capítulo 95 Houve um tempo em que Roger amava Rachel96 Capítulo 96 Ficar doente não faz bem para o bebê97 Capítulo 97 A progênie dos Jimenez98 Capítulo 98 Um homem sangue-frio procurando por alguém na chuva99 Capítulo 99 Calúnia100 Capítulo 100 Roubo no Sue Garden