icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 2
Sentimento doentio
Palavras: 1973    |    Lançado em: 09/02/2022

PONTO DE VISTA DE SCARLETT

"Você precisa de mais alguma coisa?" Perguntei sem acreditar no que estava vendo.

"Nós temos que acordar cedo para ir ver Rita amanhã." Charles respondeu friamente.

"Está bem."

Naquele momento, eu estava bastante confusa, não pude deixar de me perguntar se ele tinha voltado só para ser mais incisivo.

"Vou dormir aqui hoje", continuou.

Quando escutei ele falando aquilo, eu voltei à realidade. Queria perguntar para ele se realmente estava tudo bem com ele dormindo ali, mas achei que seria melhor engolir minhas palavras.

"Fico com medo de você dormir demais por conta do fuso horário." Ele explicou, pois ele provavelmente devia ter notado a confusão que estava estampada em meu rosto.

"Ah... tá bom. É melhor eu ir limpar o quarto de hóspedes agora então."

Assim que terminei de falar, me virei e caminhei na direção da minha mala, prestes a ir para o outro quarto.

Mas então, naquele momento, Charles se aproximou de mim, bloqueando minha passagem e perguntou: "Por qual motivo você está me evitando?"

Olhei para os olhos frios dele naquele momento e respondi: "Só estou fazendo o que você queria, você não se lembra de me pedir para ficar longe de você três anos atrás?"

Assim que eu disse aquilo, ele caminhou lentamente na minha direção e eu conseguia ver um traço de raiva nos olhos dele.

"Você vai ficar aqui."

As palavras dele fizeram com que eu soltasse minha mala, que logo caiu no chão. Ele então se aproximou ainda mais, o que fez meu coração disparar cada vez mais.

No entanto, para minha surpresa, ele passou por mim e se sentou no sofá. Uma vez sentado, ele desabotoou a camisa e ficou comfortável.

"Vou dormir no sofá", ele disse casualmente.

Naquele instante, não pude deixar de bater na minha cabeça e rir de escárnio por perceber que estava sonhando acordada, afinal, um pensamento sujo havia passado pela minha mente poucos minutos antes. Então, sem falar mais nada, peguei minha mala e coloquei de lado.

Me virei de costas para ele e escutei enquanto ele tirava as roupas e abria o guarda-roupa para pegar roupas limpas. Pouco tempo depois, ele finalmente entrou no banheiro.

Faziam três anos que estávamos casados, o homem dos meus sonhos, meu marido perante a lei, estava há poucos metros de mim, além disso, embora ele tivesse ido ao banheiro, seu cheiro ainda estava presente no quarto. Ele tinha um cheiro tão bom, que fazia com que eu sentisse borboletas no meu estômago.

Caminhei até o lado da cama e me deitei de lado, com meu corpo todo enrolado, enquanto escutava o barulho da água caindo no chuveiro.

Quando o barulho finalmente parou, rapidamente fechei os olhos e fingi que estava dormindo. Eu até mesmo diminuí o ritmo da minha respiração, para que ele não percebesse que eu estava fingindo que estava dormindo.

Haviam tantos quartos de hóspedes, por qual motivo ele insistiu em dividir um quarto comigo? Talvez fosse pelo fato de que nós não nos víamos há três anos, no entanto, aquele homem parecia estar ficando cada vez mais imprevisível.

Um silêncio ensurdecedor preencheu a atmosfera durante um longo tempo. Então, abri meus olhos disfarçadamente e olhei para ele, que estava deitado de costas para mim. Enquanto eu olhava para ele, meu corpo finalmente relaxou. Sabia que nada aconteceria naquela noite, mas mesmo assim, eu ainda não podia deixar de ficar decepcionada no fundo do meu coração.

*No dia seguinte*

Charles já tinha levantado e saído do quarto quando acordei na manhã seguinte, então, olhei a hora no meu relógio e meus olhos arregalaram, pois já era dez horas da manhã!

Pulei da cama e me arrumei o mais rápido possível, quando cheguei na sala, vi que Charles estava sentado no sofá, lendo um livro.

"Por qual motivo você não me acordou?" Questionei, e minha voz estava um pouco estridente por conta do pânico que eu estava sentindo.

"Tentei, na verdade, e quase joguei água gelada em você para te acordar." Charles disse, sem nem olhar para mim, seu tom de voz parecia estar completamente sem emoção alguma.

"Me desculpe, eu estava um pouco cansada ontem. Vamos agora!" Eu disse constrangida, enquanto encarava o chão. Parecia que eu tinha dormido profundamente na noite anterior.

"Coma alguma coisa primeiro."

"O quê? Mas Ri..."

"Não precisamos correr, nós vamos encontrá-la no almoço."

Aquelas palavras me surpreenderam, afinal, ele não tinha falado que eu tinha que me levantar cedo para ir ver ela? Ou será que ouvi errado? Talvez ele só tivesse falado aquilo para me enganar.

Mas de qualquer forma, fiz o que ele falou. Tomei um café da manhã leve e pedi para irmos depois. Logicamente, não era pelo fato de que eu estava com pressa para ver Rita, só queria acabar com aquilo o quanto antes.

Fiquei em silêncio no caminho para o restaurante, enquanto Charles fez o mesmo. Nós estávamos casados há três anos, mas por algum motivo, nós éramos estranhos um para o outro. Para piorar, eu estava acompanhando meu marido numa visita para a noiva dele.

O carro dele parou no Rainbow Dream, um restaurante três estrelas no guia Michelin. Aquele era o restaurante mais luxuoso da cidade, além disso, verdade seja dita, eu nunca tinha ido lá antes, mesmo depois de me casar com Charles, ele nunca tinha me levado naquele lugar.

Assim que nós entramos no restaurante, um garçom se aproximou e nos cumprimentou. "Senhor Charles, a senhorita Rita está esperando por você no segundo andar." A julgar pela saudação do garçom, parecia que Charles era um cliente frequente do local.

Sem falar nada, segui ele até o elevador.

"Sorria quando você ver Rita e não fique emburrada." Charles ordenou friamente.

Então, forcei um sorriso e tranquilizei ele. "Farei isso."

"Scarlett, há quanto tempo não nos vemos!" Rita nos cumprimentou com um grande sorriso no instante em que entramos na sala privada. Parecia que ela não tinha envelhecido nada depois de todos aqueles anos, mas ela provavelmente estava pagando uma quantia exorbitante de dinheiro para manter o rosto jovem. Impressionantemente, o rosto dela era exatamente como nos filmes, ela não parecia que era uma paciente que estava doente há muito tempo.

"Realmente faz tempo que não nos vemos mesmo." Respondi sorrindo gentilmente.

"Você já se recuperou do fuso horário? Eu estava preocupada que você não conseguisse se levantar de manhã, portanto sugeri de nos encontrarmos para o almoço."

"Sim, obrigada. Dormi profundamente na noite passada, afinal, essa é minha cidade natal."

"Você sofreu muito nos últimos três anos, é tudo culpa minha, mas ainda bem que Charles está aqui, estou me sentindo muito melhor agora do que antes." Rita disse e tossiu assim que terminou. Como se fosse uma deixa, Charles entregou um copo de água para ela.

Quando ele viu Rita naquele dia, parecia que o gelo que tinha em seu corpo tivesse derretido e ele tivesse se transformado em outra pessoa. Sua atitude em relação a Rita era diferente da maneira como ele me tratava.

O prato principal do dia foi bife, por isso, Charles cuidadosamente cortou o bife no prato dela. Era incomum vê-lo daquela forma, tão gentil e atencioso.

"Estou bem, não se preocupe. Estou ótima, na verdade, acabei de receber meu diploma." Eu disse, sorrindo para Rita enquanto lutava com o bife no meu prato, com o garfo e faca.

"Você ficou no exterior por três anos, você tem um namorado? Nós vamos passar nossa lua de mel fora do país, durante o Festival de Cinema de Cannes esse ano."

Namorado? Como esposa de Charles, perante a lei, nunca pensei em ficar com outro homem enquanto ainda era casada. Por algum motivo, eu ainda tinha um vislumbre de esperança por Charles.

"Ah... sim, na verdade, conheci um cara lá. Ele é um artista." Imediatamente pensei em alguém que eu pudesse mostrar para ela, pois como Charles tinha dito no dia anterior, eu deveria deixá-la tranquila.

Enquanto eu falava com ela, consegui ver ele pelo canto do meu olho, enquanto ele cortava o bife, parecendo que estava ficando tenso por alguns segundos.

"Você tem alguma foto dele?" Rita perguntou curiosa.

Sua curiosidade me pegou desprevenida. Então, olhei para Charles na esperança de que ele me ajudasse, mas infelizmente, ele nem sequer olhou para mim.

"Bem, nós não estamos juntos ainda, então não salvei a foto dele no meu celular." Raciocinei e então continuei cortando meu bife.

"Ele tem Facebook? Talvez ele poste fotos lá, quero vê-lo." Rita disse, e naquele momento, pareceu que ela não tinha a intenção de deixar aquele assunto de lado até que ela realmente visse quem era aquele homem.

"Deixe-me ver." Enquanto eu falava, peguei meu celular e pensei em qual colega de classe eu deveria fingir que era meu paquera naquele momento. A primeira pessoa que me veio à mente foi Pierre, nós tínhamos um bom relacionamento, então meu plano poderia funcionar. Entrei na página dele no Facebook e imediatamente vi uma foto dele em frente à Torre Eiffel. Ele tinha longos cabelos selvagens e um rosto jovem e bonito, na verdade, ele e Charles eram completamente opostos. Pierre era artístico e seguia o fluxo, enquanto Charles era frio e reservado. Entreguei meu celular para Rita com a foto dele estampada na tela.

Os olhos dela brilharam de felicidade ao ver a foto. "Ah, nossa! Ele se parece exatamente com um cara parisiense artístico e despreocupado. Estou tão feliz por você, Scarlett! Afinal, Charles e eu... sinto muito." Ela então mostrou a foto para Charles, que apenas olhou por um segundo. "Vocês dois são uma combinação perfeita." Ele comentou friamente.

Rita finalmente devolveu meu celular e disse: "Ele vai vir te visitar?" Ela perguntou animada.

"Ele ainda está no exterior, fazendo uma exposição de arte. Mas ele vai vir para cá no próximo mês para estabelecer a carreira dele." Menti para ela, afinal, tudo o que saiu da minha boca naquele momento, não passava de ficção. No entanto, não importava se era realidade ou não, a coisa mais importante para mim naquele momento era fazer Rita feliz. Além disso, eu sabia que eu poderia não vê-la novamente depois de assinar o acordo de divórcio. Caso contrário, eu teria que pensar em como fazer Pierre ir até lá.

"Você o ama?" Rita perguntou, com os olhos brilhando em antecipação.

Mas ao ouvir aquela pergunta, fiquei atordoada.

"Claro!" Tentei o meu melhor para me manter calma e normal, para que ela não soubesse o que eu estava pensando.

"Isso é ótimo! Charles, parece que não precisamos nos preocupar com Scarlett, vamos desejar felicidades para ela!" Rita disse, levantando sua taça animadamente.

Charles também levantou a dele.

"Scarlett, me prometa que você vai ser feliz!" Rita olhou dentro dos meus olhos quando falou aquilo, mas eu sabia muito bem que tudo aquilo era só uma fachada. Debaixo daquela máscara gentil que ela estava usando, havia um coração feio e maligno.

"Claro, vocês também!"

Nós bebemos o vinho em nossas taças como sinal de confirmação da nossa promessa.

Mas quando coloquei minha taça de volta na mesa, minhas mãos estavam tremendo. Não só isso, mas senti meu estômago doendo também. Naquele momento, eu só desejava que aquele almoço acabasse logo, afinal, não queria mais ver aquela hipócrita.

"Desculpe, mas tenho que ir ao banheiro." Pedi licença, incapaz de aguentar mais daquele circo, eu queria sair e respirar o ar fresco para aliviar a sensação nauseante que estava sentindo no meu estômago.

Quando voltei para a mesa momentos depois, Charles já estava ajudando Rita a vestir o casaco dela.

"Rita não está se sentindo bem, vou levar ela para casa. Mais tarde, vou..."

"Está bem, posso ir para casa sozinha", eu disse.

Enquanto assistia de forma impotente Charles saindo do restaurante com Rita em seus braços, os músculos que estavam tensionados no meu corpo inteiro se soltaram.

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 De volta para o divórcio2 Capítulo 2 Sentimento doentio3 Capítulo 3 Visita inesperada4 Capítulo 4 Um homem ganancioso5 Capítulo 5 A garota mais brilhante6 Capítulo 6 Um tigre sem dentes7 Capítulo 7 Eu quero me mudar8 Capítulo 8 O direito como marido9 Capítulo 9 Amando sem saber10 Capítulo 10 Jantamos juntos11 Capítulo 11 Pensão alimentícia12 Capítulo 12 Dormindo na mesma cama13 Capítulo 13 Consegui a certidão de casamento14 Capítulo 14 Uma noite em claro15 Capítulo 15 Um beijo16 Capítulo 16 Uma reunião urgente17 Capítulo 17 Sendo forçado a se comprometer18 Capítulo 18 Com febre19 Capítulo 19 O escândalo20 Capítulo 20 Bebendo21 Capítulo 21 Desmaio22 Capítulo 22 Finja estar em um relacionamento23 Capítulo 23 Uma bagunça24 Capítulo 24 Passar a noite novamente25 Capítulo 25 Eu não o amo26 Capítulo 26 Vestido de noiva27 Capítulo 27 Bênção28 Capítulo 28 Bêbada29 Capítulo 29 O que aconteceu ontem à noite30 Capítulo 30 Meu preço31 Capítulo 31 Você é inestimável32 Capítulo 32 Uma megera33 Capítulo 33 É Você34 Capítulo 34 Aplicando a pomada35 Capítulo 35 Aviso de condição crítica36 Capítulo 36 Christine desmaiou37 Capítulo 37 Eu não vou assinar38 Capítulo 38 Comprando flores39 Capítulo 39 Eu não odeio você40 Capítulo 40 Salpicada de tinta41 Capítulo 41 Fazendo o café da manhã42 Capítulo 42 A verdade43 Capítulo 43 Apanhando pela primeira vez44 Capítulo 44 A cena quente45 Capítulo 45 Problemas de homens46 Capítulo 46 Talvez ele não queira se divorciar de você47 Capítulo 47 A revelação48 Capítulo 48 Fotos49 Capítulo 49 Bolo50 Capítulo 50 Ficando doente51 Capítulo 51 Fora de controle52 Capítulo 52 Sonho ou Realidade 53 Capítulo 53 Voto54 Capítulo 54 Seu disfarce55 Capítulo 55 Coloque na minha boca56 Capítulo 56 Confiável57 Capítulo 57 Não nos falamos58 Capítulo 58 Festa do trabalho59 Capítulo 59 Sinto muito60 Capítulo 60 Rumores61 Capítulo 61 Sugar Daddy62 Capítulo 62 Jogando tênis63 Capítulo 63 Confissão64 Capítulo 64 Patrocínio65 Capítulo 65 Proteção66 Capítulo 66 Neta67 Capítulo 67 Relacionamento ambíguo68 Capítulo 68 O processo69 Capítulo 69 Encontro70 Capítulo 70 Apaixonados71 Capítulo 71 Pressão para baixo72 Capítulo 72 A notícia73 Capítulo 73 O diamante74 Capítulo 74 Experimentado o vestido de noiva75 Capítulo 75 O contato do número dela76 Capítulo 76 Cortado77 Capítulo 77 Sedução78 Capítulo 78 Divórcio79 Capítulo 79 Charles estava bêbado80 Capítulo 80 Notícias inesperadas81 Capítulo 81 A onipresente Rita82 Capítulo 82 Gravidez83 Capítulo 83 Disputa84 Capítulo 84 Amnésia85 Capítulo 85 Está com febre86 Capítulo 86 Amargura87 Capítulo 87 A ligação de Nate88 Capítulo 88 Sondagem89 Capítulo 89 Armação90 Capítulo 90 Salvador91 Capítulo 91 Anúncio92 Capítulo 92 Visitantes inesperados93 Capítulo 93 Acidente de carro94 Capítulo 94 A visita95 Capítulo 95 Promessa96 Capítulo 96 O jogo entre os dois lados97 Capítulo 97 O anel98 Capítulo 98 Farsa99 Capítulo 99 O questionamento dos parentes mais velhos100 Capítulo 100 Passando a noite