icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 4
Um homem ganancioso
Palavras: 2024    |    Lançado em: 09/02/2022

PONTO DE VISTA DE SCARLETT

Depois que me despedi de Charles e de Rita no Rainbow Dream, a mãe dele, que se chamava Alice me ligou. Ela me disse que ela e Christine, que era a avó dele estavam vindo nos ver, fazia muito tempo desde a última vez em que as vi, por isso, eu estava tão animada com a ligação que praticamente gritei dizendo que concordava em nos encontrar. Eu mal podia esperar para ver as duas, especialmente a vovó Christine, afinal, tinha sentido tanta falta dela e das deliciosas tortas de maçã que ela fazia.

Elas sempre foram muito gentis comigo e me faziam sentir como se eu fosse parte da família, se elas descobrissem que Charles e eu estávamos planejando nos divorciar, elas ficariam de coração partido.

Por isso, nós tentamos fazer de tudo para agir como se fôssemos um casal normal e apaixonado até que Alice e Christine fossem embora. Simplesmente não era o momento certo para contar para elas ainda. Mas para que isso desse certo, nós tivemos que ser muito cuidadosos, ainda por cima pelo fato de que Christine era extraordinariamente perceptiva. Sendo assim, ela poderia sentir quando alguém estava mentindo ou tentando enganar ela, quase que instantaneamente, como se fosse um tubarão sentindo cheiro de sangue há quilômetros de distância.

Eu não estava esperando que Charles fosse para casa, mas assim que o vi, agi como se fosse uma esposa carinhosa. Sinceramente, naquele momento, achava que merecia um Oscar por conta da minha atuação.

Quando eu me lembrei de como a vovó Christine repreendeu Charles mais cedo como se ele fosse um garotinho travesso e inquieto, eu tive que segurar minha risada.

"O que aconteceu que é tão engraçado?"

"O quê? Nada." Murmurei, mas eu sabia que precisava encontrar um lugar na casa para ficar sozinha por um tempo. Desde que Charles e eu tínhamos conversado sobre o divórcio, eu estava achando um pouco difícil ficar no mesmo recinto que ele.

"Onde você está indo?"

"Para a cozinha."

"Você pode me preparar um banho, por favor?" Charles ordenou com uma expressão fria.

"Está bem."

Eu disse enquanto dava meia volta e subi as escadas para o banheiro. Ao chegar lá, olhei para a enorme banheira dupla de porcelana branca e percebi que nunca a tinha usado, de repente, estava imaginando Charles tomando banho nela, o que em questão de segundos, fez com que minha imaginação explodisse com a cena dele naquela banheira. 'Mas o que diabos, Scarlett? Pare já com esses pensamentos inapropriados sobre seu marido!'

Balancei minha cabeça e abri a torneira, então depois de ajustar a temperatura da água, esperei a banheira encher.

Logo depois, me sentei na beirada e pensei no jantar que aconteceria no dia seguinte. Será que eu devia ir com Charles? Para ser sincera, ir com ele a uma festa me deixaria um pouco desconfortável, mas fazia muito tempo que eu não via nem falava com a família dele, além disso, eu realmente adoraria ver Alice, a vovó Christine e também Lawrence. Eu os conhecia desde que era uma garotinha e realmente pensava neles como sendo minha família.

Enquanto eu estava imersa no meu devaneio, a porta do banheiro de repente se abriu.

Naquele momento, instintivamente me virei para olhar, mas não consegui manter o equilíbrio.

Quando me dei conta, eu já estava caída dentro da banheira.

Mas felizmente, a banheira já estava quase cheia. No entanto, ela era tão grande que me senti como se tivesse caído em uma piscina.

Então, morrendo de medo de que eu fosse afundar, me mexi instintivamente, mas me lembrei que estava em uma banheira e parei.

O banheiro de repente ficou assustadoramente silencioso, exceto pelo som da água corrente da torneira.

"Me desculpe... me desculpe." Rapidamente saí da banheira, espalhando água por todos os lados quando saí.

"Por qual motivo você está se desculpando?" Charles franziu a testa enquanto olhava para mim.

Eu estava encharcada e tudo que podia ver era meu sutiã espreitando através da minha camisa branca e minha saia agarrada às minhas pernas. Mesmo estando totalmente vestida, me senti nua, então, tentei torcer um pouco a água da minha camisa, mas senti como se estivesse torcendo o resto da minha dignidade.

Merda! Por que tive que me sentar na beira da banheira? Eu poderia ter ficado em pé enquanto esperava que ela enchesse.

"Vou trocar a água." Fechei rapidamente a torneira e abri o ralo da banheira.

"Não, pode deixar comigo, vai se trocar."

Charles tossiu, me jogou sua toalha de banho e se virou.

Então enrolei a toalha em volta do meu corpo e corri para meu quarto para vestir roupas limpas e secas. Depois de trocar de roupa, peguei outra toalha de banho para ele usar e voltei para o banheiro.

Mas quando cheguei lá, encontrei Charles parado seminu. De onde eu estava, só conseguia ver um lado do corpo dele, ele não era tão musculoso, mas era tenso e esguio. Na verdade, ele parecia uma estátua bem esculpida de uma divindade romana masculina e ver aquilo me fez recuperar o fôlego. Eu queria me virar e ir embora, mas meus olhos pareciam ter vontade própria, não pude deixar de encará-lo. A visão lateral dele me permitiu dar uma espiada na metade do abdômen de tanquinho e do seu cinto de Apolo que se estendia para dentro das calças.

Naquele momento, engoli em seco quando senti minhas bochechas começando a ficar quentes. Charles estava prestes a tirar as calças, mas de repente, ele parou e se virou para olhar para mim.

Então, ele começou a caminhar na minha direção, me dando uma visão completa de seu lindo torso. Mas meus olhos foram atraídos para a cicatriz que ele tinha no peito. Observei com atenção.

Desde quando ele tinha aquela cicatriz?

"Posso pegar minha toalha, por favor?" Eu não tinha ideia de quanto tempo estava olhando para ele, se não fosse pela pergunta dele, não teria acordado da minha fixação em sua cicatriz.

"Ah, sim. Me desculpe!" Murmurei, baixei a cabeça e entreguei a toalha para ele com as duas mãos.

Depois de um barulho, a toalha foi substituída por uma calça e uma camisa.

Em seguida, corri para fora do banheiro e joguei as roupas na máquina de lavar.

Em pouco tempo, o celular dele começou a tocar novamente e o nome de Rita apareceu na tela.

A súbita fincada de dor no meu peito ao ver aquilo me assustou tanto que me peguei agarrando os lençóis, fiquei sentada na cama, pensando em como meu próprio marido nunca me pertenceu.

Depois de um tempo, Charles saiu do banheiro vestindo um roupão, e estava secando o cabelo com uma toalha.

Porra, ele estava tão sexy! Mas dessa vez, me forcei a desviar o olhar.

"Rita ligou para você pouco tempo atrás", eu disse para ele.

Ele apenas assentiu e rapidamente pegou o celular. Ele olhou para mim e depois foi até a sacada ligar para ela, no entanto, consegui ouvir parte da conversa de onde eu estava sentada.

"Está bem, agora pare de chorar. Beba um pouco de água primeiro, vou ligar para Jenny e pedir que ela vá até sua casa. Você precisa descansar bastante!" Ao ouvir aquilo, ri de escárnio, afinal, a atuação de Rita seria insuportável mesmo que fosse em um filme. Eu não entendia por qual motivo ela tinha que atormentar todo mundo na vida real também, especialmente Charles.

Depois de desligar a ligação, Charles voltou para o quarto, caminhou até o guarda-roupa e vestiu um terno preto carvão.

Naquele momento, eu não estava mais com vontade de observá-lo, pois quanto mais eu o via, mais mágoa tinha que suportar.

"Estou saindo, não precisa esperar por mim. Me ligue se houver algo urgente." Charles me disse como se estivesse lendo um manual.

"Você bebeu um pouco, não dirija." Mesmo que partisse meu coração pensar que ele estava fugindo para Rita, eu ainda me preocupava com a segurança dele, afinal, não queria que ele se machucasse.

Charles pareceu atordoado ao ouvir aquilo e disse:

"Vou chamar o motorista."

Então, ele ligou para alguém, e pouco tempo depois, um carro chegou na porta de casa.

PONTO DE VISTA DE CHARLES

Entrei no carro e estava prestes a ir para a casa de Rita, mas a decepção nos olhos de Scarlett me incomodou muito, de repente, me senti inquieto e depois de alguns momentos, eu finalmente falei qual seria o destino para o Burton, meu motorista.

"Vamos para o Mint Bar, por favor."

Eu já tinha pedido Jenny, a médica de Rita, que fosse ver ela. Portanto, ela ficaria bem se eu não aparecesse na casa dela naquela noite.

"Sim, senhor Charles."

Quando entrei no bar, tudo ainda estava igual, as luzes neon ainda estavam piscando, a música ainda estava alta e a multidão parecia não ter diminuído desde que estive lá mais cedo naquele dia.

"Charles! Aí está você! Eu sabia que você voltaria!" Spencer veio e me deu um soco de brincadeira no meu peito.

"Vai se ferrar!"

David me serviu um copo de uísque, e bebi tudo em um gole.

"Uau, calma aí, senhor Charles! Qual é o problema? Você parece que está chateado! Ah, ja sei... me deixe te dizer por qual motivo você está chateado, Charles. É pelo fato de que você é muito ganancioso. Você quer ter tudo de uma vez só, além disso, você sabe que não pode ter duas mulheres ao mesmo tempo. Apenas desista, cara!"

"Será que dá para você calar a boca pelo menos uma vez na vida, Spencer?" Naquele momento, David entrou na conversa e empurrou Spencer para longe, deixando uma abertura para mim.

"Vamos apenas jogar, isso vai te distrair e fazer com que sua mente pare de ficar vaganso por esses problemas.

"Claro, por que não?" Eu disse e peguei o taco, enquanto David estava arrumando a mesa de sinuca.

Ele me deixou começar, e de fato, observar as bolas de bilhar rolando na mesa me acalmou por um segundo.

"Mas falando sério, Charles, você se importaria se alguém flertasse com Scarlett? Depois que vocês dois estiverem oficialmente divorciados, é claro!"

Ao ouvir aquilo, me aproximei dele com o taco na mão.

"Não, não, você não entendeu! Não estou falando de mim, Scarlett é como uma irmã para mim, só acho justo que ela também tenha alguém especial na vida dela, sabe? Você e Rita estão vivendo como um casal que já está casado há muito tempo, desde que Scarlett foi embora, há três anos atrás. Você não acha que já está na hora dela voltar para a vida de solteira e começar a namorar alguém? Afinal, ela está de fato, solteira e pronta para conhecer novas pessoas agora, além disso, ela também merece ser feliz."

Acertei uma bola que estava perto da caçapa lateral, mas não consegui encaçapar.

"Rita e eu não somos um velho casal."

"Você quer dizer que só está dormindo com ela regularmente durante os últimos três anos?"

Rita sempre teve problemas de saúde, todas as vezes em que eu estava com ela, nós fazíamos de tudo, menos sermos íntimos. Mesmo que eu quisesse, não poderia fazê-la passar por uma atividade tão extenuante na condição em que ela estava.

"Ah meu Deus... amigo, não me diga que você não a pegou de fato." Spencer balançou a cabeça.

Mas antes que eu pudesse responder, meu celular tocou novamente. Era Rita, então, rejeitei a ligação e desliguei o celular.

Mas pensando bem, me lembrei que Scarlett estava sozinha em casa, se alguma coisa acontecesse com ela e meu celular estivesse desligado, ela não seria capaz de me encontrar.

Pensando nisso, liguei meu celular novamente.

"O que foi? Era Rita? Por qual motivo você não atendeu?" Spencer perguntou confuso com a cena.

"Não é da sua conta, Spencer!"

"Charles, você não pode ficar flutuando entre duas mulheres assim, é injusto com as duas! Já que você quer se divorciar de Scarlett, você precisa tratar bem Rita."

De alguma forma, as palavras "se divórciar de Scarlett" pareciam extremamente duras para mim.

"Scarlett e eu ainda não passamos pelas formalidades do divórcio, nós ainda estamos casados."

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 De volta para o divórcio2 Capítulo 2 Sentimento doentio3 Capítulo 3 Visita inesperada4 Capítulo 4 Um homem ganancioso5 Capítulo 5 A garota mais brilhante6 Capítulo 6 Um tigre sem dentes7 Capítulo 7 Eu quero me mudar8 Capítulo 8 O direito como marido9 Capítulo 9 Amando sem saber10 Capítulo 10 Jantamos juntos11 Capítulo 11 Pensão alimentícia12 Capítulo 12 Dormindo na mesma cama13 Capítulo 13 Consegui a certidão de casamento14 Capítulo 14 Uma noite em claro15 Capítulo 15 Um beijo16 Capítulo 16 Uma reunião urgente17 Capítulo 17 Sendo forçado a se comprometer18 Capítulo 18 Com febre19 Capítulo 19 O escândalo20 Capítulo 20 Bebendo21 Capítulo 21 Desmaio22 Capítulo 22 Finja estar em um relacionamento23 Capítulo 23 Uma bagunça24 Capítulo 24 Passar a noite novamente25 Capítulo 25 Eu não o amo26 Capítulo 26 Vestido de noiva27 Capítulo 27 Bênção28 Capítulo 28 Bêbada29 Capítulo 29 O que aconteceu ontem à noite30 Capítulo 30 Meu preço31 Capítulo 31 Você é inestimável32 Capítulo 32 Uma megera33 Capítulo 33 É Você34 Capítulo 34 Aplicando a pomada35 Capítulo 35 Aviso de condição crítica36 Capítulo 36 Christine desmaiou37 Capítulo 37 Eu não vou assinar38 Capítulo 38 Comprando flores39 Capítulo 39 Eu não odeio você40 Capítulo 40 Salpicada de tinta41 Capítulo 41 Fazendo o café da manhã42 Capítulo 42 A verdade43 Capítulo 43 Apanhando pela primeira vez44 Capítulo 44 A cena quente45 Capítulo 45 Problemas de homens46 Capítulo 46 Talvez ele não queira se divorciar de você47 Capítulo 47 A revelação48 Capítulo 48 Fotos49 Capítulo 49 Bolo50 Capítulo 50 Ficando doente51 Capítulo 51 Fora de controle52 Capítulo 52 Sonho ou Realidade 53 Capítulo 53 Voto54 Capítulo 54 Seu disfarce55 Capítulo 55 Coloque na minha boca56 Capítulo 56 Confiável57 Capítulo 57 Não nos falamos58 Capítulo 58 Festa do trabalho59 Capítulo 59 Sinto muito60 Capítulo 60 Rumores61 Capítulo 61 Sugar Daddy62 Capítulo 62 Jogando tênis63 Capítulo 63 Confissão64 Capítulo 64 Patrocínio65 Capítulo 65 Proteção66 Capítulo 66 Neta67 Capítulo 67 Relacionamento ambíguo68 Capítulo 68 O processo69 Capítulo 69 Encontro70 Capítulo 70 Apaixonados71 Capítulo 71 Pressão para baixo72 Capítulo 72 A notícia73 Capítulo 73 O diamante74 Capítulo 74 Experimentado o vestido de noiva75 Capítulo 75 O contato do número dela76 Capítulo 76 Cortado77 Capítulo 77 Sedução78 Capítulo 78 Divórcio79 Capítulo 79 Charles estava bêbado80 Capítulo 80 Notícias inesperadas81 Capítulo 81 A onipresente Rita82 Capítulo 82 Gravidez83 Capítulo 83 Disputa84 Capítulo 84 Amnésia85 Capítulo 85 Está com febre86 Capítulo 86 Amargura87 Capítulo 87 A ligação de Nate88 Capítulo 88 Sondagem89 Capítulo 89 Armação90 Capítulo 90 Salvador91 Capítulo 91 Anúncio92 Capítulo 92 Visitantes inesperados93 Capítulo 93 Acidente de carro94 Capítulo 94 A visita95 Capítulo 95 Promessa96 Capítulo 96 O jogo entre os dois lados97 Capítulo 97 O anel98 Capítulo 98 Farsa99 Capítulo 99 O questionamento dos parentes mais velhos100 Capítulo 100 Passando a noite