icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 10
Jantamos juntos
Palavras: 1855    |    Lançado em: 09/02/2022

PONTO DE VISTA DE SCARLETT

Depois de um dia de trabalho, voltei para casa quando o sol estava se pondo. Estava fisicamente e mentalmente cansada. Tudo o que queria era ir para casa, tomar um banho quente, cair na cama e dormir.

No caminho para casa, um Bentley parou bem do meu lado. Um homem de meia idade, com uma barriga enorme, saiu do carro e se aproximou de mim.

"Olá, senhorita Riley", ele me cumprimentou com um sorriso amigável.

"Olá! Hum... Quem é você?" Quebrei meu cérebro tentando descobrir quem era aquele homem, se o tinha visto antes.

"Não importa quem eu sou. O que importa é que você é a senhorita Riley e está livre agora. Nosso chefe está convidando você para jantar", o homem explicou.

Perplexa, dei uma olhada no Bentley preto parado do meu lado.

De repente, a janela do carro foi aberta. Dentro do carro, um homem bonito, com cerca de trinta anos de idade, olhava para mim com um sorriso gentil.

Ele parecia ser um homem poderoso, e que tinha uma sólida formação. Não pude deixar de me perguntar por que ele de repente se interessou por alguém como eu. Certamente tinha suas razões para fazer tal coisa.

"Olá", o cumprimentei de volta. Quando estava prestes a rejeitar o convite, escutei uma voz familiar vindo atrás de mim.

"Olá, senhor Walker!"

Quando me virei, vi Rita e Charles parados a poucos metros de mim. Ela estava usando um vestido amarelo com decote em 'V' e segurava o braço direito de Charles. Com toda a honestidade, ela parecia uma mulher que estava felizmente apaixonada.

Charles, por sua vez, estava vestindo um terno preto, que transmitia nobreza e elegância. Ele atuava de uma maneira imponente, como sempre, e sua expressão fria parecia estar dizendo a todos que ficassem bem longe dele. Quando olhei para ele, descobri que ele também estava olhando para mim.

Olhando para ele, não senti nada, nem mesmo saudade ou arrependimento. Talvez fosse porque já tinha desistido dele.

O senhor Walker olhou para Rita e Charles. "Que coincidência, senhorita Lively! Não esperava vê-la por aqui." Pela maneira como ele falou com ela, ele e Rita se conheciam muito bem.

"Senhor Walker, este é Charles, meu noivo. Na verdade, estávamos prestes a convidar Scarlett para jantar conosco. Está tudo bem para você?"

Embora o homem parecesse relutante, ele respondeu: "Claro." Com isso, ele fez um sinal para o motorista, que entrou no carro novamente e logo, eles foram embora.

Assisti àquela cena com admiração, vendo o Bentley preto que se afastava. Só consegui perceber o azar que tive de me envolver com essas pessoas, no meu primeiro dia de trabalho.

A única coisa que queria era trabalhar duro. Por que tinha se tornado tão difícil?

De repente, Rita soltou o braço de Charles e segurou minha mão. "Olá, Scarlett! Hoje é seu primeiro dia de trabalho, não é mesmo? Bem, eu e Charles queríamos celebrar uma ocasião tão especial. Podemos ir agora?"

"Não, obrigada! Eu quero ir para casa agora. Você e Charles podem ir embora." Recusei educadamente o convite, ao mesmo tempo que me livrava da mão dela. Não estava disposta a testemunhar a demonstração de afeto dos dois. Para mim, era algo ofensivo aos meus olhos.

"Scarlett, as pessoas devem comer alguma coisa. Você tem que comer mais tarde, de qualquer maneira. Por que não se junta a nós agora?" Rita não parecia disposta a desistir da minha presença no jantar deles.

"Não, eu..."

Abner Todd, o chefe do departamento da emissora de televisão, se aproximou de mim quando eu estava prestes a recusar o convite de Rita mais uma vez. "Oi, Scarlett! Não é à toa que não a vi na empresa. Você deve ter saído correndo."

"Sim, queria chegar em casa mais cedo, então saí o mais rápido que pude", expliquei com um sorriso. Não queria mostrar minhas verdadeiras emoções tão abertamente, na frente de outras pessoas, principalmente daquelas pessoas.

"Entendi." Olhando para Charles e Rita, ele acrescentou: "Eles são seus amigos?"

"Essa é Rita Lively, e esse é o noivo dela, Charles Moore. Esse é o senhor Abner Todd, um colega do trabalho." Fiz as devidas apresentações.

Assim que terminei de falar, Rita deu um passo à frente e apertou a mão de Abner. "Prazer em conhecê-lo, senhor Todd. A propósito, nossa Scarlett está se saindo bem na empresa? Espero que ela não tenha causado nenhum problema."

"Na verdade, Scarlett é uma excelente apresentadora. Todos no departamento gostam dela. Assim que chegou à empresa, ela assumiu uma tarefa difícil por conta própria. Ela será de grande ajuda para nossa empresa. Como ela poderia nos causar algum tipo de problema?"

"Fico feliz em ouvir isso. Estava preocupada, que talvez ela ainda não tivesse se adaptado bem na empresa. Senhor Todd, ela é nova nessa indústria, então por favor, a perdoe se ela cometer algum erro no futuro." Rita estava fingindo estar preocupada com a possibilidade de que eu pudesse causar problemas à empresa no meu primeiro dia de trabalho. Que pretensiosa!

As pessoas que não nos conheciam pensariam que tínhamos um bom relacionamento.

"Scarlett, invejo você por ter uma amiga tão carinhosa", Abner me disse com um sorriso. De repente, o rosto dele se iluminou, como se ele tivesse acabado de se lembrar de algo. "A propósito, já que hoje é seu primeiro dia de trabalho, como responsável pelo nosso departamento, gostaria de convidá-la para um jantar de bem-vinda, esta noite. Você gostaria?"

"Agradeço sua gentileza, mas não quero tomar seu tempo com sua família", recusei educadamente.

"Não há nada com que se preocupar. Além disso, sou solteiro e não tenho família que me faça companhia neste momento."

A atmosfera se tornou ambígua, no instante em que Abner disse que era solteiro.

Um homem solteiro convidou uma mulher para jantar. Qual seria o tema para uma conversa depois do jantar? Com certeza, os rumores de que fiquei com meu chefe no primeiro dia de trabalho chegariam aos ouvidos dos colegas, e se espalhariam como fogo na floresta seca. Bem, não estava disposta a entrar em nenhum tipo de problema, então teria que recusar aquele convite.

Infelizmente, não consegui arranjar uma boa desculpa para recusar o convite.

"Scarlett, você vai jantar conosco ou com ele?" Charles inesperadamente perguntou. Seu tom de voz era prepotente, soava como se estivesse me forçando a tomar uma decisão rapidamente.

Naquele momento, olhei para o chão e pensei em como recusaria os dois convites.

"Se é assim, por que não comemos todos juntos? Todos nós queremos comemorar o primeiro dia de trabalho de Scarlett", Rita sugeriu com um olhar malicioso nos olhos.

Aquela mulher estava preparando alguma armadilha novamente?

Bem, isso não tinha importância. Se ela estava preparando uma armadilha ou não, eu não podia mais dizer não. Se eu ofendesse meu chefe, seria difícil trabalhar com ele no futuro.

Então, no final, nós quatro fomos jantar juntos.

O restaurante escolhido por eles era elegante. Rita e Charles se sentaram um ao lado do outro, enquanto eu e Abner nos sentamos de frente para eles. O pôr do sol do lado de fora da janela francesa tingiu de vermelho a paisagem que nos rodeava. A imagem era de tirar o fôlego.

Pouco depois de nos sentarmos, Rita pegou o celular e me mostrou uma foto.

"Scarlett, o que você acha desse vestido de noiva?" Ela perguntou, toda orgulhosa.

Olhei para a foto e sem muito interesse respondi: "Nada mal."

"Nada mal? É muito caro, não é? Honestamente, não acho que valha a pena gastar cem mil dólares para comprar um vestido de noiva, que só vou usar uma vez na vida", Rita disse, como se ainda tivesse dúvidas sobre o vestido.

Olhei para Charles e a tranquilizei: "Contanto que você goste, Charles comprará para você."

Assim que disse isso, ele olhou para mim, sem uma pitada de emoção no rosto.

Rita passou os braços em volta do pescoço dele, como se fosse uma cobra, e beijou seu rosto. "Charles, sério? Posso comprar esse vestido de noiva?" Ela perguntou, fazendo olhos de cachorrinho abandonado.

Charles acenou para ela com um sorriso.

Naquele momento, Rita tinha um sorriso triunfante no rosto, o qual ela tentava dissimular.

Meu casamento com Charles foi pequeno e privado. Porém, só o vestido de noiva que Rita queria custava cem mil dólares. Claro, ela se sentiu impulsionada a se exibir na minha frente.

Não era à toa que ela tinha insistido tanto para que eu fosse jantar com eles. Seu objetivo era esfregar tudo aquilo na minha cara.

Alguns minutos depois, os pratos foram servidos. Eu e Abner nos concentramos na nossa comida e simplesmente ignoramos Rita, que estava melindrosa o tempo todo.

Assim que peguei o garfo e a faca, Abner se virou para mim e perguntou: "Scarlett, o que você acha do seu novo emprego?"

Acenei com a cabeça com um sorriso antes de responder. "É bom."

"Se você se sentir perdida, não tenha vergonha de pedir ajuda. Posso ajudá-la a qualquer momento, caso contrário, as pessoas dirão que não me importo com meus subordinados."

"Eu não vou fazer cerimônia, então", respondi.

Abner Todd era um grande chefe. Ao contrário dos outros chefes, ele não era inacessível aos seus subordinados, e estava disposto a dar uma mão, caso fosse necessário. Por causa disso, eu imediatamente me dei bem com ele. Durante o jantar, tivemos uma ótima conversa sobre o trabalho.

Exceto pelos olhos assassinos de Charles, teria sido um jantar perfeito.

Demoramos bastante para terminar o jantar. Quando Abner estava prestes a me oferecer uma carona para casa, Charles se levantou e friamente disse: "Scarlett, eu gostaria de falar com você lá fora."

De rabo de olho, vi que Rita segurava o celular com mais força naquele momento e estava me encarando, como se estivesse prestes a lançar facas sobre mim. Ela devia estar ficando louca.

Eu não podia culpá-la, no entanto, porque Charles queria falar comigo em particular. Imaginei que ela suspeitava há muito tempo que escondíamos alguma coisa dela.

Se Charles não queria incluir Rita na conversa, ela continuaria suspeitando de nós, e o relacionamento deles estaria correndo perigo.

Assim que ele falou, eu não queria acompanhá-lo para fora. No entanto, quando percebi que Rita ficaria infeliz se eu aceitasse o pedido de Charles, mudei de ideia.

"Scarlett..." Abner me chamou preocupado, ao ver Charles sair com uma expressão sombria no rosto.

Sorri para ele como maneira de deixá-lo tranquilo. "Não se preocupe. Vou voltar em breve!"

Charles estava parado debaixo de um bordo do lado de fora do restaurante. O brilho do sol poente caiu sobre ele através das folhas, o que o fazia parecer misterioso. Gostaria de ler os pensamentos dele naquele momento.

Seu rosto bonito era capaz de cativar qualquer mulher. Não foi à toa que me apaixonei por ele no passado. Mas, infelizmente, ele simplesmente partiu meu coração sem remorso.

Parei a poucos metros de distância dele e perguntei: "Qual é o problema?"

"Largue esse emprego." Charles se virou e olhou para mim com um olhar intenso. O olhar dele me dizia que ele não aceitaria um não como resposta.

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 De volta para o divórcio2 Capítulo 2 Sentimento doentio3 Capítulo 3 Visita inesperada4 Capítulo 4 Um homem ganancioso5 Capítulo 5 A garota mais brilhante6 Capítulo 6 Um tigre sem dentes7 Capítulo 7 Eu quero me mudar8 Capítulo 8 O direito como marido9 Capítulo 9 Amando sem saber10 Capítulo 10 Jantamos juntos11 Capítulo 11 Pensão alimentícia12 Capítulo 12 Dormindo na mesma cama13 Capítulo 13 Consegui a certidão de casamento14 Capítulo 14 Uma noite em claro15 Capítulo 15 Um beijo16 Capítulo 16 Uma reunião urgente17 Capítulo 17 Sendo forçado a se comprometer18 Capítulo 18 Com febre19 Capítulo 19 O escândalo20 Capítulo 20 Bebendo21 Capítulo 21 Desmaio22 Capítulo 22 Finja estar em um relacionamento23 Capítulo 23 Uma bagunça24 Capítulo 24 Passar a noite novamente25 Capítulo 25 Eu não o amo26 Capítulo 26 Vestido de noiva27 Capítulo 27 Bênção28 Capítulo 28 Bêbada29 Capítulo 29 O que aconteceu ontem à noite30 Capítulo 30 Meu preço31 Capítulo 31 Você é inestimável32 Capítulo 32 Uma megera33 Capítulo 33 É Você34 Capítulo 34 Aplicando a pomada35 Capítulo 35 Aviso de condição crítica36 Capítulo 36 Christine desmaiou37 Capítulo 37 Eu não vou assinar38 Capítulo 38 Comprando flores39 Capítulo 39 Eu não odeio você40 Capítulo 40 Salpicada de tinta41 Capítulo 41 Fazendo o café da manhã42 Capítulo 42 A verdade43 Capítulo 43 Apanhando pela primeira vez44 Capítulo 44 A cena quente45 Capítulo 45 Problemas de homens46 Capítulo 46 Talvez ele não queira se divorciar de você47 Capítulo 47 A revelação48 Capítulo 48 Fotos49 Capítulo 49 Bolo50 Capítulo 50 Ficando doente51 Capítulo 51 Fora de controle52 Capítulo 52 Sonho ou Realidade 53 Capítulo 53 Voto54 Capítulo 54 Seu disfarce55 Capítulo 55 Coloque na minha boca56 Capítulo 56 Confiável57 Capítulo 57 Não nos falamos58 Capítulo 58 Festa do trabalho59 Capítulo 59 Sinto muito60 Capítulo 60 Rumores61 Capítulo 61 Sugar Daddy62 Capítulo 62 Jogando tênis63 Capítulo 63 Confissão64 Capítulo 64 Patrocínio65 Capítulo 65 Proteção66 Capítulo 66 Neta67 Capítulo 67 Relacionamento ambíguo68 Capítulo 68 O processo69 Capítulo 69 Encontro70 Capítulo 70 Apaixonados71 Capítulo 71 Pressão para baixo72 Capítulo 72 A notícia73 Capítulo 73 O diamante74 Capítulo 74 Experimentado o vestido de noiva75 Capítulo 75 O contato do número dela76 Capítulo 76 Cortado77 Capítulo 77 Sedução78 Capítulo 78 Divórcio79 Capítulo 79 Charles estava bêbado80 Capítulo 80 Notícias inesperadas81 Capítulo 81 A onipresente Rita82 Capítulo 82 Gravidez83 Capítulo 83 Disputa84 Capítulo 84 Amnésia85 Capítulo 85 Está com febre86 Capítulo 86 Amargura87 Capítulo 87 A ligação de Nate88 Capítulo 88 Sondagem89 Capítulo 89 Armação90 Capítulo 90 Salvador91 Capítulo 91 Anúncio92 Capítulo 92 Visitantes inesperados93 Capítulo 93 Acidente de carro94 Capítulo 94 A visita95 Capítulo 95 Promessa96 Capítulo 96 O jogo entre os dois lados97 Capítulo 97 O anel98 Capítulo 98 Farsa99 Capítulo 99 O questionamento dos parentes mais velhos100 Capítulo 100 Passando a noite