icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 11
Pensão alimentícia
Palavras: 1549    |    Lançado em: 09/02/2022

PONTO DE VISTA DE SCARLETT

"O quê?!" Olhei para Charles, surpresa.

"Eu não gosto do seu trabalho", ele respondeu secamente, sem sequer dar uma boa explicação. Colocou as mãos nos bolsos, e olhou para mim como se fosse um rei olhando para seu povo.

"Não!" Recusei diretamente.

"Como você ousa me desobedecer?" Charles estreitou os olhos e depois me encarou. Então, ele se aproximou lentamente de mim, o que me fez sentir calafrios no corpo.

Eu estava assustada por causa da aura dele, e dei alguns passos para trás. Para minha falta de sorte, tinha uma árvore bem atrás de mim. Então, quando minhas costas se encontraram com o tronco da árvore, não tinha mais nada que eu pudesse fazer, além de vê-lo se aproximar ainda mais de mim.

Para minha surpresa, Charles levantou a mão e a apoiou no tronco da árvore, e eu acabei ficando encurralada. A atmosfera entre nós de repente se tornou ambígua.

Era isso que as pessoas chamavam de 'Kabe-don'?

"Charles, em breve estaremos divorciados. Você não tem o direito de se meter na minha vida." Não pude deixar de cerrar os punhos, a raiva cresceu dentro do meu coração.

Enquanto eu o amava com todo o meu coração, ele estava ocupado pensando em outra mulher. Quando tinha concordado em fazer tudo o que eles queriam, ele começou a dar em cima de mim novamente. Que irônico!

O que significava tudo isso?

Charles devia ter notado que eu não cederia, então suspirou e disse: "Se você quer trabalhar, posso arranjar outro emprego para você."

"Não! Eu só quero o trabalho que tenho agora, desta estação de TV", recusei a proposta dele com um olhar determinado no rosto.

"Eu vou comprar a estação então e fazer de você a chefe."

"Charles, não é necessário que você faça isso. Em breve, estaremos divorciados." As palavras dele me deixaram de queixo caído.

"Você realmente não vai fazer o que estou mandando?"

"Não, eu não vou, e não há nada que você possa fazer para me convencer do contrário." Dito isso, eu me virei para voltar para dentro do restaurante.

Assim que Charles abriu a boca para falar algo mais, a voz de Rita de repente veio de longe.

"Charles, vocês já terminaram a conversa? O senhor Todd está esperando há algum tempo. Parece que ele tem que falar com Scarlett algo sobre o trabalho."

Eu estava tão distraída discutindo com Charles, que pulei quando ouvi a voz da Rita, que apareceu do nada. Assustada, por puro impulso, me joguei nos braços de Charles.

Era verão, então eu estava vestindo roupas finas. Naquele momento, pude sentir o calor do corpo de Charles através das minhas roupas finas.

Seu corpo quente e sua respiração fria estavam envolvendo meu corpo. Foi eletrizante, o que me fez querer ficar ainda mais longe dele.

"Charles, vamos! Scarlett e o senhor Todd têm que discutir sobre o trabalho. Não devemos perturbá-los."

O rosto de Rita mudou no instante em que ela viu que eu estava encostada nos braços de Charles. Ela caminhou em uma velocidade incrível e habilmente nos separou um do outro.

"Sim, nós terminamos." Charles estreitou os olhos e voltou ao seu habitual comportamento frio, como se nada tivesse acontecido.

Naquele momento, Abner saiu de dentro do restaurante.

"Scarlett, vocês terminaram a conversa?"

Eu olhei para o chão e respondi. "Sim."

"Vou levá-la para casa." Por alguma razão, Abner olhou para Charles com curiosidade, logo depois de se oferecer para me levar.

Quando estava sentada no carro de Abner a caminho de casa, peguei meu celular e enviei uma mensagem para Charles.

'Não ficaremos sozinhos da próxima vez. Rita pode acabar nos entendendo mal.'

Eu fiquei olhando para tela por alguns minutos, esperando pela resposta dele. No entanto, não chegou nenhuma resposta. Eu não tinha ideia se ele tinha visto a mensagem ou se ele simplesmente se recusou a me responder.

Depois de um suspiro, coloquei o celular de volta na bolsa e me forcei a parar de pensar sobre o que tinha acontecido.

Eu estava perdida nos meus pensamentos quando Abner olhou para mim e perguntou: "Há algum problema no seu relacionamento?"

"Não. É que estou um pouco preocupada com algo que aconteceu recentemente, mas ficarei bem."

Abner não tentou se aprofundar no assunto.

Poucos minutos depois, Abner estava estacionando na frente da minha casa. Como um cavalheiro, ele se despediu de mim e disse para que eu descansasse bem. Ele era muito carinhoso comigo, coisa que Charles jamais tinha sido.

Assim que Abner se foi, eu me virei e entrei em casa. Fui direto para sala e me sentei no sofá, queria me preparar para o trabalho no dia seguinte.

De repente, meu celular tocou. Era Charles. O que tinha acontecido no restaurante passou pela minha cabeça. Ao pensar nisso, decidi não atender a chamada, e apenas coloquei meu celular de lado, ignorando o toque implacável.

Somente uns cinco minutos depois, o celular finalmente parou de tocar. Mas então, escutei uma batida na porta.

Assim que abri um pouco a porta, Charles se espremeu pela abertura, com uma expressão sombria no rosto. Como um marido que estava longe de casa por muito tempo, assim que ele entrou, olhou ao redor do cômodo, como se estivesse verificando se havia outro homem.

Uma vez que se certificou de que não havia ninguém, ele deu um suspiro de alívio e perguntou: "Por que você não atendeu?"

"Eu não ouvi tocar. Eu estava ocupada me preparando para o trabalho de amanhã", eu menti para ele. Fechei a porta e o segui até a sala, onde ele se sentou no sofá.

Charles olhou para meus rascunhos, que estavam cuidadosamente dobrados sobre o sofá. Seu rosto se suavizou um pouco, quando viu que minha desculpa parecia verdadeira.

Ele cruzou as pernas compridas e olhou para mim como um chefe olhando para seus subordinados. Sem dizer uma palavra, ele tirou um documento da sua pasta de couro e o entregou para mim. "Pedi para meu advogado fazer alterações no acordo de divórcio e adicionar uma cláusula sobre pensão alimentícia."

"Você já não me deu esta casa?" Eu perguntei, perplexa.

Na verdade, eu não estava interessada no que ele tinha para dizer. Desde o início, sabia que meu casamento com ele era apenas um acordo. E naquele momento, cada um tinha o que queria. Uma despedida amigável era o que nós dois precisávamos.

Mas naquele momento, parecia que ele estava tentando me compensar por algo que me devia. Devia dizer que era completamente desnecessário.

"Você não precisa fazer isso. Eu posso me sustentar." Eu me aproximei e me sentei na poltrona, que não estava muito longe dele, planejando continuar lendo meu rascunho.

"Estou fazendo isso, para que você não fique sem dinheiro depois do nosso divórcio. No papel, você foi minha esposa, mesmo que apenas no título. Portanto, você vai me desonrar se tiver que bajular seu chefe para ganhar a vida."

"Em resumo, você quer me manter como se eu fosse sua amante, para não ficar mal por aí. Você devia sentir vergonha disso." Eu zombei dele com desdém.

Eu, Scarlett Riley, era incompetente, na opinião dele? Ele achava que eu precisava da ajuda dos homens para sobreviver?

"Vamos nos divorciar em breve. Mas você ainda é jovem, não escolha o caminho errado, ou você vai se arrepender pelo resto da sua vida", aconselhou Charles, embora eu nunca tivesse pedido isso.

Não pude deixar de segurar a corrente de ar na minha mão, com tanta raiva, que até meus dedos ficaram brancos. "Charles Moore, você se esqueceu que sou uma adulta? Pare de me tratar como se eu fosse uma criança idiota!"

"Eu sei que você é adulta, mas você é inexperiente. Você não sabe..."

"Você está errado. Eu sei tudo agora. Você é que não pode ver. Eu não sou mais Scarlett que eu era antes." Eu não deixei que ele completasse a frase.

Charles me encarou friamente por tê-lo interrompido de maneira rude.

"Charles, você deveria ir ao hospital e acompanhar Rita, e pare de se preocupar com meu futuro no meio da noite. Você não tem medo de que o que você está fazendo acabe deixando Rita louca? Afinal, nenhuma mulher pode aceitar que seu noivo ainda tenha uma relação ambígua com a ex-mulher."

Seríamos estranhos um para o outro depois do divórcio. Por que Charles ainda tentava se intrometer na minha vida?

"Oh, vamos lá! Estou discutindo um assunto importante, que diz respeito a nós dois", Charles disse com um olhar impotente no rosto, como se estivesse tentando convencer uma criança.

"O quê? Eu não posso mencionar Rita? Vocês dois vão se casar em breve. Quando as pessoas o virem no futuro, mesmo quando você estiver sozinho, elas perguntarão sobre sua esposa celebridade. Você precisa se acostumar com isso. É inevitável."

Charles massageou a testa com o polegar e o indicador. Parecia que ele estava tentando o seu melhor para conter a raiva que estava sentindo. Comecei a empurrá-lo na direção da porta. Mas então, ele de repente se afastou de mim e soltou um rugido furioso.

"Você pode parar de mencioná-la?"

"Se você não quer que eu a mencione, então vá embora agora. A porta está bem ali." Eu mostrei a saída para ele, enquanto meus olhos estavam vermelhos de raiva.

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 De volta para o divórcio2 Capítulo 2 Sentimento doentio3 Capítulo 3 Visita inesperada4 Capítulo 4 Um homem ganancioso5 Capítulo 5 A garota mais brilhante6 Capítulo 6 Um tigre sem dentes7 Capítulo 7 Eu quero me mudar8 Capítulo 8 O direito como marido9 Capítulo 9 Amando sem saber10 Capítulo 10 Jantamos juntos11 Capítulo 11 Pensão alimentícia12 Capítulo 12 Dormindo na mesma cama13 Capítulo 13 Consegui a certidão de casamento14 Capítulo 14 Uma noite em claro15 Capítulo 15 Um beijo16 Capítulo 16 Uma reunião urgente17 Capítulo 17 Sendo forçado a se comprometer18 Capítulo 18 Com febre19 Capítulo 19 O escândalo20 Capítulo 20 Bebendo21 Capítulo 21 Desmaio22 Capítulo 22 Finja estar em um relacionamento23 Capítulo 23 Uma bagunça24 Capítulo 24 Passar a noite novamente25 Capítulo 25 Eu não o amo26 Capítulo 26 Vestido de noiva27 Capítulo 27 Bênção28 Capítulo 28 Bêbada29 Capítulo 29 O que aconteceu ontem à noite30 Capítulo 30 Meu preço31 Capítulo 31 Você é inestimável32 Capítulo 32 Uma megera33 Capítulo 33 É Você34 Capítulo 34 Aplicando a pomada35 Capítulo 35 Aviso de condição crítica36 Capítulo 36 Christine desmaiou37 Capítulo 37 Eu não vou assinar38 Capítulo 38 Comprando flores39 Capítulo 39 Eu não odeio você40 Capítulo 40 Salpicada de tinta41 Capítulo 41 Fazendo o café da manhã42 Capítulo 42 A verdade43 Capítulo 43 Apanhando pela primeira vez44 Capítulo 44 A cena quente45 Capítulo 45 Problemas de homens46 Capítulo 46 Talvez ele não queira se divorciar de você47 Capítulo 47 A revelação48 Capítulo 48 Fotos49 Capítulo 49 Bolo50 Capítulo 50 Ficando doente51 Capítulo 51 Fora de controle52 Capítulo 52 Sonho ou Realidade 53 Capítulo 53 Voto54 Capítulo 54 Seu disfarce55 Capítulo 55 Coloque na minha boca56 Capítulo 56 Confiável57 Capítulo 57 Não nos falamos58 Capítulo 58 Festa do trabalho59 Capítulo 59 Sinto muito60 Capítulo 60 Rumores61 Capítulo 61 Sugar Daddy62 Capítulo 62 Jogando tênis63 Capítulo 63 Confissão64 Capítulo 64 Patrocínio65 Capítulo 65 Proteção66 Capítulo 66 Neta67 Capítulo 67 Relacionamento ambíguo68 Capítulo 68 O processo69 Capítulo 69 Encontro70 Capítulo 70 Apaixonados71 Capítulo 71 Pressão para baixo72 Capítulo 72 A notícia73 Capítulo 73 O diamante74 Capítulo 74 Experimentado o vestido de noiva75 Capítulo 75 O contato do número dela76 Capítulo 76 Cortado77 Capítulo 77 Sedução78 Capítulo 78 Divórcio79 Capítulo 79 Charles estava bêbado80 Capítulo 80 Notícias inesperadas81 Capítulo 81 A onipresente Rita82 Capítulo 82 Gravidez83 Capítulo 83 Disputa84 Capítulo 84 Amnésia85 Capítulo 85 Está com febre86 Capítulo 86 Amargura87 Capítulo 87 A ligação de Nate88 Capítulo 88 Sondagem89 Capítulo 89 Armação90 Capítulo 90 Salvador91 Capítulo 91 Anúncio92 Capítulo 92 Visitantes inesperados93 Capítulo 93 Acidente de carro94 Capítulo 94 A visita95 Capítulo 95 Promessa96 Capítulo 96 O jogo entre os dois lados97 Capítulo 97 O anel98 Capítulo 98 Farsa99 Capítulo 99 O questionamento dos parentes mais velhos100 Capítulo 100 Passando a noite