icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 5
A garota mais brilhante
Palavras: 2127    |    Lançado em: 09/02/2022

PONTO DE VISTA DE SCARLETT

Me olhei no espelho, eu estava usando um longo vestido branco de festa, um par de sapatos de salto alto da marca Prada e um par de brincos de pérolas. Além disso, meu cabelo estava preso em um coque apertado.

Mas eu ainda achava que faltava alguma coisa.

Então, coloquei minha gargantilha preta que tinha uma pequena turquesa, o que me fez sorrir. Meu pai presenteou essa gargantilha para minha mãe e ela me deu.

"Você já terminou? Vamos, Scarlett, me deixe ver! Você não consegue levantar seu celular para que eu possa te ver?" Tiana e eu estávamos em videochamada enquanto eu me vestia, então, enquanto eu me preparava para a festa, ela protestava em voz alta do outro lado da linha.

"Só tenho duas mãos, Tiana. Se calma! Estou quase pronta."

Por fim, decidi passar meu batom rosa preferido e fiz beicinho enquanto olhava melhor a cor.

"Se vira, deixa eu dar uma olhada."

Eu me olhei no espelho, mas estava me sentindo desconfortável.

Então, peguei meu celular e apontei a câmera na minha direção. Quando Tiana me viu, ela cobriu a boca e parou de se mexer.

A imagem havia congelado. Será que o sinal estava ruim?

"Tiana, você ainda está aí?"

"Ai meu Deus, menina! Você está absolutamente maravlhosa! Ah, Charles vai ficar chocado quando ver o quão bonita você está hoje! Na verdade, todos os homens da festa vão ficar de queixo caído!"

"Senhora Scarlett, se a gente não partir agora, nós teremos que pegar o helicóptero." Burton, o motorista, me avisou enquanto me chamava.

"Obrigada pelo elogio exagerado como sempre, Tiana! Agora tenho que ir, já estou atrasada." Logo depois de falar isso, desliguei a chamada.

Levantei meu vestido e desci as escadas com cuidado.

"Você está linda, senhora Scarlett! Você será a sensação da festa hoje à noite." Burton disse enquanto abria a porta para mim.

"Obrigada, Burton! Vamos lá." Eu não gostava muito de participar de eventos formais, mas estava ansiosa por essa festa.

"Nós vamos conseguir chegar a tempo?"

"Sim, nós vamos! Confie em mim, senhora Scarlett!" Depois de dizer isso, Burton pisou no acelerador e dirigiu em direção ao Hotel Ritz Carlton.

Antes que eu percebesse, já tinha chegado na área de desembarque.

Desci do carro e senti o vento frio da noite batendo nos meus braços e rosto, mas felizmente, eu imaginava que deveria estar quente dentro do local.

Entrei no salão de banquetes e vi que inúmeras pessoas se viraram para me olhar, toda aquela atenção me fez sentir um pouco tensa e me perguntei se de alguma forma eu tinha exagerado na minha roupa.

"Scarlett! Você finalmente chegou!" Soltei um suspiro de alívio quando Christine se aproximou de mim.

"Oi vovó! Me desculpe pelo atraso."

"Nossa princesinha finalmente está aqui."

Sorri quando Alice e seu marido Lawrence também caminharam na minha direção.

"Olá pai e mãe! Ah, estou tão feliz em ver vocês dois! Peço imensas desculpas por chegar tarde."

"Não se preocupe com isso, querida. O melhor sempre fica por último mesmo." Alice brincou enquanto sorria para me tranquilizar.

A essa altura, muitas pessoas no salão de banquetes já haviam notado minha presença, sendo um deles um jovem que acenava para mim enquanto sorria. Era Spencer.

Passei meus olhos pela multidão agitada e finalmente encontrei um par de olhos frios e escuros. Era Charles e ele estava olhando de volta para mim. No entanto, além do olhar distante de sempre, havia algo mais em seus olhos naquela noite que eu não conseguia entender.

"Quem é ela?"

"Acho que essa é a menina que Lawrence e Christine adotaram, você não acha que ela é magnífica?"

"Sim, ela é de tirar o fôlego! Ela é ainda mais atraente do que Rita."

As pessoas começaram a sussurrar entre si.

"Olha só! Nossa pequena Scarlett virou uma jovem encantadora!"

Spencer veio na minha direção com um sorriso estampado em seu rosto, enquanto David estava logo atrás. "Há quanto tempo não nos vemos!", eu disse enquanto estendia minha mão na direção deles, que a beijaram.

Quando Spencer me abraçou, vi Charles, que estava de pé ao lado do palco me observando. Ele ainda olhava para mim com aqueles olhos gelados e incapazes de se decifrar, mas naquele momento, percebi um pouco de raiva em seu rosto.

"Senhoras e senhores, antes de comemorarmos o 60º aniversário do Grupo Moore essa noite, nós vamos dar as boas-vindas ao nosso querido CEO, senhor Charles, que vai nos apresentar seus comentários iniciais."

Charles subiu no palco, sorriu para o apresentador e apertou a mão dele. O olhar frio que até então estava presente em seu rosto se foi e ele começou a fazer o discurso em um tom caloroso que eu nunca o tinha ouvido usar. Ele me olhava de vez em quando, e eu retribuía seu olhar.

Alguns repórteres foram convidados para a festa, então, após o discurso dele, eles foram autorizados a fazer algumas perguntas para ele.

"Senhor Charles, há um boato de que você e a senhorita Rita estão noivos. Isso é verdade?"

"Você estava com ela, quando ela foi fotografada experimentando vestidos de noiva?"

Não fiquei nada surpresa com aquelas perguntas que eles lançaram diretamente para Charles.

Afinal, o Grupo Moore sempre esteve no centro das atenções e Rita era uma atriz famosa, cuja carreira alimentou ainda mais o boato. Os repórteres financeiros às vezes podiam ser fofoqueiros.

Então, sabendo disso, me virei para olhar para Alice, Christine e Lawrence, que não estavam gostando nada do que estava acontecendo.

"Acho que minha vida pessoal é a menor das preocupações de todos essa noite. E com isso, vou dar as boas-vindas às festividades dessa noite! Em nome do Grupo Moore, obrigado por se juntarem a nós e tenham todos uma noite maravilhosa."

Charles lidou com a situação muito bem mas isso era esperado. Ele já lidava com aquele tipo de coisa há muito tempo e por isso, já sabia lidar com pessoas curiosas.

Depois que ele terminou seu discurso, a banda retomou a música, abafando as perguntas que surgiram depois da entrevista.

Logo, os convidados começaram a encher a pista de dança.

"Scarlett, posso te acompanhar nessa dança?" Spencer perguntou enquanto se aproximava de mim, com a mão esticada. Sorri quando ele graciosamente se curvou para mim como um verdadeiro cavalheiro.

Inclusive, achei um pouco divertido, considerando que Spencer era um pouco mulherengo no ensino médio, por isso, eu sabia que não importava o quanto de comportamento cavalheiresco ele fizesse, ele não poderia encobrir o rastro de corações partidos que ele deixou.

"Bem, claro!" Eu disse e peguei a mão dele, permitindo que ele me levasse até a pista de dança.

Ele colocou uma mão em volta da minha cintura e segurou minha mão no ar com a outra. Então, apoiei minha outra mão no ombro dele.

"Me abrace com mais força, seu covarde! Ou você tem medo de ser espancado por Charles ou algo do tipo?" Sussurrei para ele, que por sua vez, sorriu e balançou a cabeça ligeiramente. Então, ele me segurou mais perto e nós começamos a dançar.

Depois de alguns momentos, de repente me senti desconfortável, como se alguém estivesse me observando. Mas imediatamente ignorei a sensação, pois talvez eu estivesse apenas pensando demais ou tivesse colocado minha gargantilha com muito apertada.

"Tira a mão dela!" Uma voz familiar de repente interrompeu meus pensamentos.

E percebi que alguém havia puxado a mão de Spencer que estava na minha cintura, me obrigando a parar. Me virei já irritada e vi que Charles estava parado atrás de mim com uma expressão confusa estampada em seu rosto. Eu não sabia dizer se ele estava com raiva ou com dor.

"Qual é o problema, Charles? Estou apenas dançando com nosso amigo." Retruquei, fazendo com que ele parecesse atordoado. Ele obviamente não esperava aquela reação minha, mas ele não disse nada. Ele simplesmente se virou e foi embora como um garotinho cujos pais não o deixavam brincar do lado de fora.

Naquele momento, um garçom estava passando, então peguei uma taça de champanhe de sua bandeja e bebi em um gole, não estava com vontade de dançar mais.

"Por qual motivo ele sempre aparece e estraga a diversão de todo mundo?" Reclamei com Spencer.

"Força do hábito! Mas não se preocupe, Scarlett. Dias melhores estão a caminho para você."

Dias melhores? Será que ele quis dizer os dias após o divórcio?

Eu não tinha certeza sobre isso. Logo, a folia no salão de banquetes começou a ficar demais para mim e tive que sair para tomar um pouco de ar fresco. Tirei minha gargantilha enquanto caminhava até a sacada, o vento frio da noite me deu uma sensação boa ao tocar meu rosto.

Spencer e David não me seguiram e gostei daquilo, afinal eu precisava de um tempo sozinha para me acalmar e me realinhar.

Los Angeles era uma beleza diferente de Paris, onde eu havia passado aqueles últimos três anos estudando. Mas mesmo que Paris sempre tivesse um lugar especial no meu coração, Los Angeles sempre seria minha casa.

No entanto, desde que voltei para casa, estava me sentindo um pouco solitária. Eu estava com saudades de Tiana, mal podia esperar para que ela voltasse de sua viagem de negócios. De repente, estava me ocorrendo que havia passado os últimos três anos da minha vida apenas com meus amigos europeus, por isso, estava sentindo ainda mais falta de Tiana.

Naquele momento, uma brisa soprou e meus braços se arrepiaram, então eu respirei fundo e aceitei o desconforto. De alguma forma, aquilo me ajudou a aliviar meus nervos.

A próxima coisa que percebi foi que alguém estava me cobrindo com um paletó, sendo que imediatamente reconheci o cheiro do tecido.

Portanto, me virei. Na penumbra, consegui distinguir os contornos de um lindo rosto. Meus olhos encontraram o olhar de um homem que estava parado atrás de mim, o que fez com que o rio de emoções que estava dentro de mim e que eu tinha acabado de acalmar voltasse a correr uma correnteza furiosa mais uma vez.

"Está congelando aqui fora, você vai pegar um resfriado."

Às vezes me surpreendia como meu marido passava de um homem indiferente a um preocupado em questão de segundos, era como se ele tivesse um interruptor em algum lugar que ele acionasse sempre que quisesse.

Mas por qual motivo ele fazia aquilo? Por qual motivo ele me dava o ombro frio dele e depois se virava e mexia com minha cabeça? Eu já tinha concordado em me divorciar, ele não era mais obrigado a se importar comigo. "Você não está com frio?" Ele questionou, ao passo que olhei para ele e respondi: "Não, estou bem."

Naquele momento, meu celular tocou. Era uma mensagem de Tiana, falando que ela já havia encontrado um lugar para que eu pudesse morar.

"Vou me mudar em alguns dias."

"Por qual motivo?"

"Pois casais divorciados geralmente não vivem sob o mesmo teto."

"Ainda não assinei os papéis."

"O local fica perto do escritório onde vou trabalhar, vai ser muito mais conveniente para mim."

"Onde você vai trabalhar? Você arrumou um emprego? Eu poderia ter arrumado isso para você."

Depois de ouvir aquilo, apenas sorri amargamente sentindo o peso em meu coração. Pois de repente, percebi que Charles estava organizando muitas coisas para mim, a mais notável das quais era ele providenciar para que eu me tornasse uma mulher digna do nome dele. Eu estava vivendo uma vida que ele dirigia e estava fluindo com a corrente dele como se eu fosse um peixe morto me deixando ser levada.

"Não, obrigada! Estou bem, além disso, já falei com o departamento de recursos humanos deles."

"Scarlett, me escute..."

"Por qual motivo eu deveria ouvir qualquer coisa que vem de você?" Retruquei mais uma vez, enquanto começava a tirar o paletó para entregá-lo, mas Charles me impediu.

"Por acaso você está tentando pegar um resfriado para que você possa me fazer cuidar de você? Ou você gostaria que eu entrasse agora e chamasse a vovó para que ela possa brigar com você?" Ele disse com um meio sorriso.

Ao escutar aquilo, revirei os olhos e vesti o paletó de volta.

"Pegue isso." Charles colocou um cartão de banco na minha mão e se virou para sair.

"Quando nós vamos passar pelas formalidades do divórcio?" Questionei.

"Por qual motivo você está com tanta pressa para se divorciar de mim? É por causa daquele artista francês? Qual é o nome dele mesmo? Piero? Pierre?" Ele perguntou bruscamente.

Mas eu não soube nem o que dizer, então fixei meus olhos nele por alguns momentos. Em seguida, dei meia-volta e saí.

Se ele achava que eu tinha respondido sim à pergunta dele, então acho que ele apenas tinha me entendido mal.

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 De volta para o divórcio2 Capítulo 2 Sentimento doentio3 Capítulo 3 Visita inesperada4 Capítulo 4 Um homem ganancioso5 Capítulo 5 A garota mais brilhante6 Capítulo 6 Um tigre sem dentes7 Capítulo 7 Eu quero me mudar8 Capítulo 8 O direito como marido9 Capítulo 9 Amando sem saber10 Capítulo 10 Jantamos juntos11 Capítulo 11 Pensão alimentícia12 Capítulo 12 Dormindo na mesma cama13 Capítulo 13 Consegui a certidão de casamento14 Capítulo 14 Uma noite em claro15 Capítulo 15 Um beijo16 Capítulo 16 Uma reunião urgente17 Capítulo 17 Sendo forçado a se comprometer18 Capítulo 18 Com febre19 Capítulo 19 O escândalo20 Capítulo 20 Bebendo21 Capítulo 21 Desmaio22 Capítulo 22 Finja estar em um relacionamento23 Capítulo 23 Uma bagunça24 Capítulo 24 Passar a noite novamente25 Capítulo 25 Eu não o amo26 Capítulo 26 Vestido de noiva27 Capítulo 27 Bênção28 Capítulo 28 Bêbada29 Capítulo 29 O que aconteceu ontem à noite30 Capítulo 30 Meu preço31 Capítulo 31 Você é inestimável32 Capítulo 32 Uma megera33 Capítulo 33 É Você34 Capítulo 34 Aplicando a pomada35 Capítulo 35 Aviso de condição crítica36 Capítulo 36 Christine desmaiou37 Capítulo 37 Eu não vou assinar38 Capítulo 38 Comprando flores39 Capítulo 39 Eu não odeio você40 Capítulo 40 Salpicada de tinta41 Capítulo 41 Fazendo o café da manhã42 Capítulo 42 A verdade43 Capítulo 43 Apanhando pela primeira vez44 Capítulo 44 A cena quente45 Capítulo 45 Problemas de homens46 Capítulo 46 Talvez ele não queira se divorciar de você47 Capítulo 47 A revelação48 Capítulo 48 Fotos49 Capítulo 49 Bolo50 Capítulo 50 Ficando doente51 Capítulo 51 Fora de controle52 Capítulo 52 Sonho ou Realidade 53 Capítulo 53 Voto54 Capítulo 54 Seu disfarce55 Capítulo 55 Coloque na minha boca56 Capítulo 56 Confiável57 Capítulo 57 Não nos falamos58 Capítulo 58 Festa do trabalho59 Capítulo 59 Sinto muito60 Capítulo 60 Rumores61 Capítulo 61 Sugar Daddy62 Capítulo 62 Jogando tênis63 Capítulo 63 Confissão64 Capítulo 64 Patrocínio65 Capítulo 65 Proteção66 Capítulo 66 Neta67 Capítulo 67 Relacionamento ambíguo68 Capítulo 68 O processo69 Capítulo 69 Encontro70 Capítulo 70 Apaixonados71 Capítulo 71 Pressão para baixo72 Capítulo 72 A notícia73 Capítulo 73 O diamante74 Capítulo 74 Experimentado o vestido de noiva75 Capítulo 75 O contato do número dela76 Capítulo 76 Cortado77 Capítulo 77 Sedução78 Capítulo 78 Divórcio79 Capítulo 79 Charles estava bêbado80 Capítulo 80 Notícias inesperadas81 Capítulo 81 A onipresente Rita82 Capítulo 82 Gravidez83 Capítulo 83 Disputa84 Capítulo 84 Amnésia85 Capítulo 85 Está com febre86 Capítulo 86 Amargura87 Capítulo 87 A ligação de Nate88 Capítulo 88 Sondagem89 Capítulo 89 Armação90 Capítulo 90 Salvador91 Capítulo 91 Anúncio92 Capítulo 92 Visitantes inesperados93 Capítulo 93 Acidente de carro94 Capítulo 94 A visita95 Capítulo 95 Promessa96 Capítulo 96 O jogo entre os dois lados97 Capítulo 97 O anel98 Capítulo 98 Farsa99 Capítulo 99 O questionamento dos parentes mais velhos100 Capítulo 100 Passando a noite