icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 9
Amando sem saber
Palavras: 2140    |    Lançado em: 09/02/2022

PONTO DE VISTA DE SCARLETT

Consegui me recuperar rapidamente do meu resfriado e então, meu primeiro dia na emissora de TV finalmente chegou.

Às dez horas da manhã, adentrei o estúdio e me apresentei para o início dos trabalhos. Eu estava extremamente nervosa por estar diante das câmeras, entretanto, pouco tempo depois, as filmagens se iniciaram.

O convidado da edição do programa de hoje foi um empresário muito ativo e bastante dinâmico. Embora Charles também fosse um empresário, ele era completamente diferente do meu entrevistado, afinal de contas, ele era um homem frio e reservado.

Que droga! Por que diabos eu estava pensando em Charles durante o horário de trabalho? Ao perceber que não estava sendo nem um pouco profissional, tirei Charles imediatamente da cabeça e me concentrei em fazer bem meu trabalho.

As filmagens se encerraram cerca de meia hora depois. O diretor e a equipe ficaram bastante satisfeitos com meu desempenho. Eles até disseram que eu era uma apresentadora com o futuro promissor no canal deles e que todo o meu esforço seria recompensado.

Logo em seguida, me convidaram para almoçar como forma de darem as boas-vindas na empresa. Mas eu educadamente recusei aquele convite. Por se tratar do meu primeiro dia de trabalho na emissora de TV, achei melhor não deixar que meus colegas pensassem que eu estava recebendo algum tipo de tratamento especial.

Dessa forma, no intervalo para o almoço, decidi buscar um restaurante próximo. Minutos após encontrar uma mesa no restaurante, vi Rita entrar.

Ela tinha alguns guarda-costas que a seguiam discretamente.

E para minha surpresa e desgosto, ela se sentou na mesma mesa que eu, sem que eu a convidasse.

"Scarlett! Que prazer vê-la por aqui!"

"Oi, Rita. Por que você está sozinha? Onde está Charles?" Apesar de não querer trocar nenhum tipo de gentileza com ela, não tive outra escolha. Afinal de contas, eu não queria ser grosseira com ela em público.

"Ah, Charles queria me acompanhar, mas não achei necessário, pois ele tem muito trabalho a fazer. Eu achei melhor não o incomodar, porque não queria que ele ficasse muito cansado", Rita gargalhou como se fosse a mulher mais feliz do mundo.

Naquele momento, cerrei meus dentes e forcei um sorriso que escondia toda a minha insatisfação naquele momento. A última vez que ouvi a conversa dos dois ao celular, Rita estava praticamente mendigando para que Charles a fizesse companhia. Agora, o que eu acabara de ouvir era exatamente o oposto, sob o pretexto de preocupação. Era claro que aquela mulherzinha estava apenas tentando me convencer de que Charles se importava mais com ela do que comigo.

Mas achei por bem não a constranger, aquelas mentiras baratas não enganariam nem a mais inocente das criaturas. Charles não fazia ideia de que Rita o estava manipulando e, mesmo se eu contasse para ele, era certo de que ele apenas me acusaria de estar com ciúmes de toda aquela situação. Então, eu achei melhor manter meu silêncio naquele momento.

Verdade seja dita, eu sempre pensei que a única razão que levava Charles a acreditar em Rita quando ela tentava mostrar seu lado vulnerável, era que ele nutria sentimentos por ela. Entretanto, eu, que não me importava com ela, achava que todo aquele teatro fosse apenas para chamar a atenção, o que eu considerava extremamente nojento.

Assim que Rita terminou sua frase, um garçom educadamente se aproximou de nós para anotar nossos pedidos. Decidi pedir minha refeição: "Um filé mignon médio e um copo de suco de laranja, por favor. Obrigada."

"Eu vou querer o mesmo", Rita sem cerimônia solicitou a mesma refeição.

"Tudo bem. Com licença."

Então, o garçom retirou os cardápios e foi embora. Como eu não queria iniciar uma conversa improdutiva com Rita, fixei meu olhar para fora e observei a movimentada paisagem da hora do almoço da cidade. No entanto, Rita era tão estúpida que parecia não saber ler a linguagem corporal de uma pessoa.

"Charles é tão atencioso. Tudo o que eu queria era sair um pouco do hospital para tomar um ar fresco, mas ele não consentiu a me deixar ir sem que seus guarda-costas estivessem juntos para me proteger. Ele também sempre me diz para ligar para ele sempre que precisar, independente do que seja."

"Muito legal." Naquele momento, ela estava começando a me irritar, mas eu decidi manter a calma e compostura. Eu comecei a pensar sobre o que ela estava dizendo. O hospital ficava longe daqui, e ela poderia ter escolhido um restaurante próximo. Entretanto, ela decidiu atravessar toda a cidade para almoçar em um restaurante perto do meu local de trabalho. Essa mulher podia até ter se pintado de vulnerável, mas de boba ela não tinha nada, e esse era sem sombra de dúvida, o pior tipo.

"Scarlett, é possível que se divorcie de Charles o mais rápido possível? Como você já deve saber, minha saúde está cada vez mais debilitada, e temo não poder ver o dia em que Charles e eu nos casaremos. Ele é o homem da minha vida, e quero que saiba que meu último desejo é me casar com ele. Eu tenho certeza de que você é uma pessoa gentil e atenciosa, não é mesmo? Por favor, não me deixe deixar esta terra antes de realizar meu desejo." Naquele momento, Rita pegou minha mão e a apertou. Ela lançou uma expressão de súplica que me deu náuseas.

Diante daquela cena, eu pensei que ela mais parecia uma atriz, embora suas habilidades de atuação eram terrivelmente ruins.

"O vovô é quem guarda nossa certidão de casamento. Assim que eu a conseguir, irei me divorciar oficialmente de Charles". Imediatamente, retirei gentilmente minha mão de seu aperto, com bastante cuidado para não fazer movimentos bruscos. Eu não queria de maneira alguma que atraíssemos nenhum tipo errado de atenção. "Você não precisava se deslocar de tão longe e vir até aqui para me persuadir, Rita. Charles e eu já conversamos sobre isso. Fique tranquila, ele será todo seu em breve."

Depois disso, o desconforto era tão grande que passei toda a hora do almoço empurrando a comida pelo prato, sem conseguir comê-la. Aquele encontro surpresa com Rita arruinou meu apetite e meu humor.

PONTO DE VISTA DE CHARLES

Ultimamente, Scarlett estava me pressionando a agilizar os papéis do divórcio, e isso me deixou bastante chateado. Então decidi passar algum tempo com Spencer e David depois do trabalho para me distrair.

Eles me convidaram para jantar naquela noite em um restaurante próximo, e eu concordei imediatamente.

Assim que nos sentamos, algo chamou minha atenção, e meus olhos se moveram para a TV na parede. Naquele momento, o programa apresentado por Scarlett estava sendo exibido.

"Charles, aquela não é Scarlett?" David apontou para a TV, em tom animado.

Como eu já sabia, Scarlett preferia se vestir de maneira casual e confortável. Aquela era uma das raras vezes que eu a vi usando uma roupa formal. Ela estava radiante e parecia ainda mais deslumbrante, e era impossível para qualquer um tirar os olhos dela.

"Garotas bonitas como Scarlett são extremamente populares entre os homens. Você não faz ideia da sorte que tem, Charles." Naquele momento, David pegou seu copo e girou o vinho que havia dentro dele. Ele olhou para Scarlett na TV e deixou um suspiro escapar.

"Vamos, Davi. Charles não tem ninguém além de Rita em seu coração. Mesmo que Scarlett fosse tão bonita quanto uma fada, ele realmente não se importaria." Spencer colocou a mão no ombro de David e falou com uma voz recheada de sarcasmo. Ele fazia questão de me olhar de vez em quando como se estivesse olhando para um tolo.

Eles sempre agiam assim quando o assunto principal de nossa conversa era Scarlett. Eu já estava começando a ficar mal com toda aquela situação.

Mas, ao mesmo tempo, quando eles olhavam para Scarlett com toda aquela admiração e adoração, eu não podia deixar de me sentir traído, como se eles estivessem cobiçando algo que no meu inconsciente era meu.

Além do mais, nos últimos tempos, sempre que alguém mencionava o nome de Scarlett, minha mente ficava em frangalhos. Confesso que foi um pouco frustrante.

"Mas falando sério, Charles, você não sente nada por Scarlett?" David realmente não conseguia ler nas entrelinhas. Ele achou que meu silêncio representava que eu queria falar sobre Scarlett?

"Ah, por favor, desista, David. Quando um velho rico conquistar Scarlett, tenho certeza de que Charles ficará feliz em lhe dizer quais são seus reais sentimentos por ela." Spencer impediu que David começasse com aquelas afrontas.

Quando ouvi aquele último comentário sobre a possibilidade de Scarlett ser cortejada por um velho rico, não consegui mais me manter calado. "Repita o que você acabou de dizer!"

"Eu disse que Scarlett é uma estonteante e que deve haver muitos homens por aí que adorariam tê-la ao seu lado. Não entendi. Isso te incomoda? Cara, você vai se divorciar dela em breve. Se ela arranjar um novo namorado ou se tornar amante de um velho rico, isso não será da sua conta."

"Nós crescemos juntos. Mesmo que não fiquemos juntos, ainda assim somos uma família." Naquele momento, percebi rapidamente que exagerei, então resolvi explicar minha colocação.

Achei que tinha dado uma desculpa convincente o bastante, mas me dei conta de que Spencer a derrubou no segundo seguinte.

"Família? Como assim? Nos últimos três anos, enquanto ela estava estudando no exterior, você sequer ligou uma única vez. É assim que você trata sua família?"

Imediatamente percebi que o silêncio seria o meu melhor aliado. Infelizmente, ele estava certo. Nos três anos em que Scarlett esteve no exterior, nunca me preocupei em ligar para ela ou peguei um voo para ir vê-la. Fui revê-la novamente apenas quando ela voltou para casa depois de sua formatura.

Depois dessas afirmações, nós três permanecemos em silêncio. Spencer começou a tocar em seu celular. David estava receoso de que ver Scarlett na TV pudesse elevar ainda mais meus níveis de estresse, então ele encontrou o controle remoto e trocou de canal.

Mas o comentário de Spencer sobre Scarlett possivelmente se tornar amante de um velho rico começou a martelar minha mente e realmente magoou meu coração. Bebi um drink atrás do outro no intuito de afogar minha tristeza imensa.

"Ei!" Depois de muito tempo, Spencer acenou com o celular aceso bem na minha frente, me mostrando algum histórico de seu bate-papo.

Eu absolutamente não estava nem um pouco interessado. Quando eu já estava prestes a desviar o olhar, vi de relance a foto de perfil de Scarlett no Facebook.

Imediatamente, tomei o celular da mão de Spencer e já estava prestes a clicar em suas atualizações. Mas quando me lembrei de seu fanático perseguidor francês, algo mais forte me freou.

As meninas gostavam de postar fotos com seus namorados. E Scarlett não seria uma exceção, seria?

"O quê? Você não quer ver? É isso mesmo? Se você não tem interesse, devolva meu celular agora mesmo."

Vendo que eu estava hesitante, Spencer estendeu a mão para pegar seu celular de volta. Eu me inclinei para trás no meu assento a fim de evitar sua mão e, sem perder tempo, cliquei diretamente nas atualizações do perfil de Scarlett.

Verifiquei minuciosamente as fotos em seus posts uma a uma, mas não encontrei nenhuma do tal admirador francês. Só vi algumas fotos comuns, referentes ao seu dia a dia.

"Quando vocês dois começaram a conversar um com o outro?" Suspirei aliviado e devolvi o celular para Spencer. Só então me dei conta de que eles estavam mantendo contato por meio de mensagens particulares.

"Isso não é da sua conta, não é mesmo? Além disso, você não é o único sortudo que cresceu com Scarlett. Ela também é minha amiga e podemos conversar um com o outro, sem problema nenhum."

"É melhor que você não esteja tentando nada além de amizade com Scarlett, ou teremos de ter uma conversa sobre isso." Eu deixei Spencer avisado, pois ele era um playboy que gostava de mexer com mulheres.

Eu estava com medo de que ele pudesse perseguir Scarlett e depois a machucasse como ele costumava fazer com suas ex-namoradas.

"Uau! Uau! Estou com tanto medo! Realmente estou." Spencer disse em tom de deboche e continuou: "Sério, cara, o que diabos está errado com você? Você entregou os papéis do divórcio à sua esposa, mas ainda assim quer manter o controle sobre ela? Como assim? É obvio que você não quer se desvencilhar dela. Acho que você ainda é apaixonado por ela, cara. Ou você ainda não sabe, ou já sabe, mas não quer admitir. Quanto a Rita, você só está com ela ainda porque sente pena dela."

"Como aquilo era possível?" Eu perguntei sarcasticamente. Mas quando finalmente as palavras saíram dos meus lábios, percebi que Spencer poderia estar no caminho certo. Estaria ele certo sobre mim? Àquela altura, eu não tinha nenhuma resposta.

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 De volta para o divórcio2 Capítulo 2 Sentimento doentio3 Capítulo 3 Visita inesperada4 Capítulo 4 Um homem ganancioso5 Capítulo 5 A garota mais brilhante6 Capítulo 6 Um tigre sem dentes7 Capítulo 7 Eu quero me mudar8 Capítulo 8 O direito como marido9 Capítulo 9 Amando sem saber10 Capítulo 10 Jantamos juntos11 Capítulo 11 Pensão alimentícia12 Capítulo 12 Dormindo na mesma cama13 Capítulo 13 Consegui a certidão de casamento14 Capítulo 14 Uma noite em claro15 Capítulo 15 Um beijo16 Capítulo 16 Uma reunião urgente17 Capítulo 17 Sendo forçado a se comprometer18 Capítulo 18 Com febre19 Capítulo 19 O escândalo20 Capítulo 20 Bebendo21 Capítulo 21 Desmaio22 Capítulo 22 Finja estar em um relacionamento23 Capítulo 23 Uma bagunça24 Capítulo 24 Passar a noite novamente25 Capítulo 25 Eu não o amo26 Capítulo 26 Vestido de noiva27 Capítulo 27 Bênção28 Capítulo 28 Bêbada29 Capítulo 29 O que aconteceu ontem à noite30 Capítulo 30 Meu preço31 Capítulo 31 Você é inestimável32 Capítulo 32 Uma megera33 Capítulo 33 É Você34 Capítulo 34 Aplicando a pomada35 Capítulo 35 Aviso de condição crítica36 Capítulo 36 Christine desmaiou37 Capítulo 37 Eu não vou assinar38 Capítulo 38 Comprando flores39 Capítulo 39 Eu não odeio você40 Capítulo 40 Salpicada de tinta41 Capítulo 41 Fazendo o café da manhã42 Capítulo 42 A verdade43 Capítulo 43 Apanhando pela primeira vez44 Capítulo 44 A cena quente45 Capítulo 45 Problemas de homens46 Capítulo 46 Talvez ele não queira se divorciar de você47 Capítulo 47 A revelação48 Capítulo 48 Fotos49 Capítulo 49 Bolo50 Capítulo 50 Ficando doente51 Capítulo 51 Fora de controle52 Capítulo 52 Sonho ou Realidade 53 Capítulo 53 Voto54 Capítulo 54 Seu disfarce55 Capítulo 55 Coloque na minha boca56 Capítulo 56 Confiável57 Capítulo 57 Não nos falamos58 Capítulo 58 Festa do trabalho59 Capítulo 59 Sinto muito60 Capítulo 60 Rumores61 Capítulo 61 Sugar Daddy62 Capítulo 62 Jogando tênis63 Capítulo 63 Confissão64 Capítulo 64 Patrocínio65 Capítulo 65 Proteção66 Capítulo 66 Neta67 Capítulo 67 Relacionamento ambíguo68 Capítulo 68 O processo69 Capítulo 69 Encontro70 Capítulo 70 Apaixonados71 Capítulo 71 Pressão para baixo72 Capítulo 72 A notícia73 Capítulo 73 O diamante74 Capítulo 74 Experimentado o vestido de noiva75 Capítulo 75 O contato do número dela76 Capítulo 76 Cortado77 Capítulo 77 Sedução78 Capítulo 78 Divórcio79 Capítulo 79 Charles estava bêbado80 Capítulo 80 Notícias inesperadas81 Capítulo 81 A onipresente Rita82 Capítulo 82 Gravidez83 Capítulo 83 Disputa84 Capítulo 84 Amnésia85 Capítulo 85 Está com febre86 Capítulo 86 Amargura87 Capítulo 87 A ligação de Nate88 Capítulo 88 Sondagem89 Capítulo 89 Armação90 Capítulo 90 Salvador91 Capítulo 91 Anúncio92 Capítulo 92 Visitantes inesperados93 Capítulo 93 Acidente de carro94 Capítulo 94 A visita95 Capítulo 95 Promessa96 Capítulo 96 O jogo entre os dois lados97 Capítulo 97 O anel98 Capítulo 98 Farsa99 Capítulo 99 O questionamento dos parentes mais velhos100 Capítulo 100 Passando a noite