icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 3
Visita inesperada
Palavras: 1513    |    Lançado em: 09/02/2022

PONTO DE VISTA DE CHARLES

Depois de mandar Rita para casa, voltei para o escritório para tratar de alguns assuntos de negócios.

À noite, recebi uma mensagem de Spencer.

Ele escreveu: 'Charles, você gostaria de se juntar a nós? Está todo mundo aqui.'

A minha resposta foi: 'Sim. Em breve estarei aí.'

Digitei a resposta, enquanto saía do escritório.

Spencer é o dono do Mint Bar. O seu bar é um dos mais populares da cidade e, naquela noite, estava particularmente lotado. Logo assim que entrei, vi Spencer e David. Nós somos amigos desde que éramos crianças.

"Você viu Scarlett?" Spencer perguntou, assim que apareci na frente dele.

"Sim", respondi, e em seguida, pedi ao barman que me servisse um copo de uísque.

"Você está realmente se divorciando dela?" Spencer se aproximou mais e seguiu fazendo suas perguntas.

"Sim", impaciente, respondi, para depois acender um cigarro.

"Como você pode fazer isso, cara? Scarlett é, tipo, nossa garota. Nós crescemos com ela. Você e Rita estão sendo cruéis com ela."

Soltei uma baforada de fumaça no ar, enquanto o barman colocava a bebida na minha frente. Achei melhor não responder Spencer, e apenas bebi meu uísque. Porém, o que ele tinha dito era verdade.

Para ser honesto, fiquei nervoso quando falei com Scarlett na noite anterior sobre o divórcio. Ao contrário dela, que ficou sentada o tempo todo, parecendo calma e serena. Enquanto eu não conseguia decidir se o comportamento dela estava me incomodando ou me impressionando. Tinham se passado três anos da última vez que tínhamos nos encontrado. Ela não era mais a doce garotinha que deixava transparecer seus sentimentos. Na verdade, ela tinha crescido muito.

Vê-la novamente, com aquele comportamento despojado, confesso que me deixou chateado.

"Ela concordou?" David perguntou curioso.

"Sim, ela concordou."

Naquele momento, estava lamentando a decisão de ter ido encontrar os amigos. O único que eu queria era tomar uma bebida com eles, e lá estavam eles, com todas suas perguntas, me fazendo o verdadeiro interrogatório.

"Então você realmente vai se casar com Rita?"

"Sim."

"Você está falando sério? Você realmente vai sacrificar sua felicidade porque ela salvou você?" David parecia bastante incomodado com minha resposta, acidentalmente, derramou o vinho que estava bebendo na minha roupa.

"Porra!" Xinguei com raiva, quando vi o vinho escorrendo na minha roupa.

"Oh, meu! Sinto muito, cara", David pediu desculpas na mesma hora.

Como não queria ficar sentado ali com a roupa toda suja, pedi licença e fui para casa trocar de roupa. Saí do bar e fiz sinal para um táxi. Quando saí do bar, tinha planejado ir para casa, mas assim que entrei no carro, parei para pensar e mudei de ideia.

Então, pedi ao motorista que me levasse até a rua Garden.

Quando cheguei, a casa estava bem iluminada, e do lado de fora pude ouvir gargalhadas vindo das janelas abertas. Um Mercedes que eu conhecia estava estacionado na garagem.

Parecia que tínhamos visita, minha mãe e minha avó.

Caminhei rapidamente na direção da porta, mas antes que pudesse digitar a senha, alguém já tinha aberto a porta por dentro.

"Onde você estava? Por que você não atendeu minhas ligações?" Minha mãe logo se aproximou e começou a me repreender.

"Eu estava em uma reunião de trabalho, mãe."

"E por que você está fedendo a álcool? Você andou bebendo? Oh meu Deus, você está todo sujo! Vá se trocar." Ela torceu o nariz e me fez entrar.

Assim que entrei em casa, vi a vovó e Scarlett sentadas na sala, conversando e rindo. Haviam algumas frutas e uma torta de maçã na mesa de centro.

"Olá vovó!" Quando fui cumprimentá-la, tentei pegar uma fatia de torta de maçã, mas minha avó deu um tapa na minha mão.

"Tire suas mãos de cima da torta. Ela não é para você. É para Scarlett."

"Charles, o que aconteceu com você? Venha, vou pegar algumas roupas limpas." Scarlett se levantou e caminhou na minha direção.

"Vocês estão casados há muito tempo. Por que você ainda chama Charles pelo primeiro nome?" Vovó perguntou para Scarlett, e então olhou para mim com um olhar desconfiado.

"Há algo de errado com a maneira a qual me dirijo a ele?" Scarlett parou de repente, e perguntou.

"Casais jovens como vocês não chamam seus respectivos cônjuges de 'querido' ou 'bebê' ou algo desse tipo?"

Scarlett congelou com a pergunta, parecia estar pensando no que responder. Então, ela limpou a garganta. "Venha, querido! Vou ajudá-lo a pegar uma roupa limpa."

Dito isso, ela me ajudou a tirar o paletó e abriu um sorriso sincero para mim.

"É mais parecido com isso", vovó disse sorrindo e parecendo satisfeita.

Vovó amava muito Scarlett. Nos últimos anos, enquanto Scarlett estava no exterior, vovó sempre me perguntava por ela. Eu dava respostas superficiais para ela.

Não demorou muito, vovó começou um novo assunto.

"Charles, marquei uma consulta com o médico para você esta semana. Você não pode beber bebidas alcoólicas até o dia da consulta. Quero que você faça alguns exames."

Suas palavras me deixaram atordoado.

"Mas recentemente fiz alguns exames, vovó. Estou muito saudável."

"Eu não quero que você faça outro exame físico. Dessa vez será um check-up mais especializado. Já faz vários anos que vocês estão casados. Onde estão meus bisnetos? Definitivamente não acho que é a culpa de Scarlett. O problema é seu."

Scarlett apertou os lábios e olhou para mim. Fomos pegos de surpresa. E parecia que ela estava tentando não cair na gargalhada.

Antes que pudesse me defender, meu celular tocou e soltei um suspiro de alívio. Scarlett, que estava segurando meu paletó, pegou o celular do bolso e viu na tela o nome de quem estava ligando. Eu podia afirmar que era Rita, pela forma como o rosto dela mudou de repente.

"É aquela mulher? Oh, para chorar em voz alta!", minha mãe exclamou.

Peguei o celular da mão de Scarlett e rejeitei a ligação.

"É Rita? Você é um homem casado agora, Charles. Por que você ainda está envolvido com essa mulher? Você tem que ser leal a Scarlett. E o que eram aquelas fotos de Rita experimentando vestidos de noiva que vi no noticiário? O que está acontecendo?" Vovó começou a fazer perguntas.

"Não é o que você está pensando, vovó."

"Então, por que você rejeitou a ligação dela? Vocês precisam falar sobre alguma coisa que nós não podemos escutar?"

Fiquei sem saber o que responder. Era simples mentir para as outras pessoas, mas não para minha avó. Era como se ela conseguisse ver além dos meus olhos.

Vovó ficou com tanta raiva, que estava tremendo. Scarlett rapidamente deu um copo de água para ela.

"Charles ficará mais do que feliz em responder sua pergunta, vovó, mas deixe que antes eu o leve para trocar de roupa", Scarlett disse, me empurrando para o quarto no andar de cima.

"Tenho algumas camisas brancas no terceiro armário."

Enquanto Scarlett foi pegar uma camisa limpa para mim, tirei a que David tinha manchado com vinho. Estava arruinada. Droga! Da próxima vez que encontrasse David, não o pouparia.

Então, senti alguém atrás de mim. Eu me virei, Scarlett estava parada, me encarando com uma das minhas camisas na mão. Ela baixou a cabeça, tentando esconder o rosto vermelho.

"Há quanto tempo você está parada aí?"

Ela ignorou minha pergunta. Em seguida, fechou os olhos rapidamente. Então, me levantei e me aproximei dela.

Naquele momento, pude ver mais da nova Scarlett. Ela não era mais a garotinha que costumava ser. Seus últimos três anos na França a transformaram de um simples botão em uma delicada rosa.

Seus longos cílios tremiam. Seus lábios estavam pressionados formando uma linha fina, como se ela estivesse segurando algo. A cada minuto que passava, seu rosto ficava ainda mais vermelho.

Peguei a camisa da mão dela e rapidamente a vesti.

Já vestido com uma camisa limpa, voltamos para a sala de estar juntos.

"Eu não tenho muitos anos, Charles. Por que você não pode viver uma vida pacífica com Scarlett? Por que você está sempre encontrando uma maneira de me irritar, hein?" Vovó continuava me repreendendo.

"Vovó, da próxima vez que você quiser vir aqui, você pode me ligar e eu vou buscá-la, está bem?" Como não sabia o que responder, então decidi mudar de assunto.

"Não, obrigada! Você está sempre muito ocupado. Não quero incomodar você. Eu só quero ver se você está tratando sua esposa como se deve."

"Vovó, eu estou bem", Scarlett entrou na conversa.

"Muito bem, então. A propósito, não se esqueça da festa de sessenta anos do Grupo Moore amanhã. Charles, espero que você compre para Scarlett um lindo vestido de noite para a festa de amanhã. Quero que todos vejam como você é um homem de sorte de ter uma esposa como ela. Não me deixe infeliz de novo, você está me ouvindo, jovem?"

"Claro, vovó."

Depois de conversar com minha avó e minha mãe por um longo tempo, finalmente consegui convencê-las de encerrar a noite, e nos despedimos.

Dadas as circunstâncias, não tinha como mencionar o divórcio para elas sem desencadear o início do fim do mundo.

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 De volta para o divórcio2 Capítulo 2 Sentimento doentio3 Capítulo 3 Visita inesperada4 Capítulo 4 Um homem ganancioso5 Capítulo 5 A garota mais brilhante6 Capítulo 6 Um tigre sem dentes7 Capítulo 7 Eu quero me mudar8 Capítulo 8 O direito como marido9 Capítulo 9 Amando sem saber10 Capítulo 10 Jantamos juntos11 Capítulo 11 Pensão alimentícia12 Capítulo 12 Dormindo na mesma cama13 Capítulo 13 Consegui a certidão de casamento14 Capítulo 14 Uma noite em claro15 Capítulo 15 Um beijo16 Capítulo 16 Uma reunião urgente17 Capítulo 17 Sendo forçado a se comprometer18 Capítulo 18 Com febre19 Capítulo 19 O escândalo20 Capítulo 20 Bebendo21 Capítulo 21 Desmaio22 Capítulo 22 Finja estar em um relacionamento23 Capítulo 23 Uma bagunça24 Capítulo 24 Passar a noite novamente25 Capítulo 25 Eu não o amo26 Capítulo 26 Vestido de noiva27 Capítulo 27 Bênção28 Capítulo 28 Bêbada29 Capítulo 29 O que aconteceu ontem à noite30 Capítulo 30 Meu preço31 Capítulo 31 Você é inestimável32 Capítulo 32 Uma megera33 Capítulo 33 É Você34 Capítulo 34 Aplicando a pomada35 Capítulo 35 Aviso de condição crítica36 Capítulo 36 Christine desmaiou37 Capítulo 37 Eu não vou assinar38 Capítulo 38 Comprando flores39 Capítulo 39 Eu não odeio você40 Capítulo 40 Salpicada de tinta41 Capítulo 41 Fazendo o café da manhã42 Capítulo 42 A verdade43 Capítulo 43 Apanhando pela primeira vez44 Capítulo 44 A cena quente45 Capítulo 45 Problemas de homens46 Capítulo 46 Talvez ele não queira se divorciar de você47 Capítulo 47 A revelação48 Capítulo 48 Fotos49 Capítulo 49 Bolo50 Capítulo 50 Ficando doente51 Capítulo 51 Fora de controle52 Capítulo 52 Sonho ou Realidade 53 Capítulo 53 Voto54 Capítulo 54 Seu disfarce55 Capítulo 55 Coloque na minha boca56 Capítulo 56 Confiável57 Capítulo 57 Não nos falamos58 Capítulo 58 Festa do trabalho59 Capítulo 59 Sinto muito60 Capítulo 60 Rumores61 Capítulo 61 Sugar Daddy62 Capítulo 62 Jogando tênis63 Capítulo 63 Confissão64 Capítulo 64 Patrocínio65 Capítulo 65 Proteção66 Capítulo 66 Neta67 Capítulo 67 Relacionamento ambíguo68 Capítulo 68 O processo69 Capítulo 69 Encontro70 Capítulo 70 Apaixonados71 Capítulo 71 Pressão para baixo72 Capítulo 72 A notícia73 Capítulo 73 O diamante74 Capítulo 74 Experimentado o vestido de noiva75 Capítulo 75 O contato do número dela76 Capítulo 76 Cortado77 Capítulo 77 Sedução78 Capítulo 78 Divórcio79 Capítulo 79 Charles estava bêbado80 Capítulo 80 Notícias inesperadas81 Capítulo 81 A onipresente Rita82 Capítulo 82 Gravidez83 Capítulo 83 Disputa84 Capítulo 84 Amnésia85 Capítulo 85 Está com febre86 Capítulo 86 Amargura87 Capítulo 87 A ligação de Nate88 Capítulo 88 Sondagem89 Capítulo 89 Armação90 Capítulo 90 Salvador91 Capítulo 91 Anúncio92 Capítulo 92 Visitantes inesperados93 Capítulo 93 Acidente de carro94 Capítulo 94 A visita95 Capítulo 95 Promessa96 Capítulo 96 O jogo entre os dois lados97 Capítulo 97 O anel98 Capítulo 98 Farsa99 Capítulo 99 O questionamento dos parentes mais velhos100 Capítulo 100 Passando a noite