icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 3
Ela não tinha escolha
Palavras: 1123    |    Lançado em: 12/08/2022

Anabela cobriu o corpo com o cobertor por instinto, assim que viu que José se inclinava sobre ela de forma insinuante.

"Senhorita Carolina, não se esqueça que você assinou um contrato de casamento, então por que se esconde de seu marido?", disse ele com ironia, ao vê-la se esconder sob o cobertor.

O homem não era capaz de entender por que a garota estava se esquivando. De qualquer maneira, ele não a deixaria escapar tão fácil naquela noite. Enquanto isso, a garota estava aterrorizada de medo daquele homem à sua frente.

"Legalmente, você já é minha esposa", ele continuou provocando, enquanto diminuía ainda mais a distância que os separava. "Será que, por acaso, você não sabe como cumprir com seu dever de esposa?", acrescentou, lançando um olhar de desprezo à mulher, que acabara de se tornar sua esposa, ainda enrolada no cobertor.

"Não, eu não quero!", gritou Anabela. Apesar de estar completamente apavorada, ela teve a coragem de expressar seu desagrado. Tinha plena consciência de que não faria diferença alguma resistir, mas como era a primeira vez, achou que seria importante que ele soubesse.

"Você é apenas uma mulher que comprei com meu dinheiro. Você realmente acha que tem o direito de se recusar?", sentenciou o homem, cerrando os dentes. Ele não conseguia acreditar na astúcia que tinha aquela mulher!

A intensidade de sua voz fez com que Anabela estremecesse visivelmente. Ao perceber isso, as sobrancelhas do homem se levantaram ligeiramente. 'Como ela é capaz de fingir medo com tanta naturalidade?', pensou José. Quanto mais ela se comportava dessa maneira, mais determinado ele ficava em ensinar-lhe quais os seus deveres.

José subiu na cama e a agarrou com força, puxando-a para si. Ele envolveu os braços musculosos ao redor do corpo trêmulo de Anabela, segurando-a ainda mais perto dele.

"Solte-me!", exclamou ela, tentando afastá-lo com todas as suas forças. No entanto, em comparação ao homem, ela era muito frágil. Mesmo assim, Anabela não queria se render tão facilmente.

O homem ergueu uma sobrancelha e, com um sorriso, disse: "Você quer que eu te solte? Se esqueceu de que hoje é o dia do nosso casamento? Nosso casamento será consumado nesta noite."

"Não, por favor, não! Senhor José, por favor, deixe-me!", pediu Anabela, sentindo-se muito humilhada.

"Carolina, você está brincando comigo? Por que está se comportando como se esta fosse sua primeira vez? Você não acha que está sendo hipócrita?", disse o empresário, pensando que, por ela ser a famosa garota da família Rabelo, deveria fazer qualquer coisa por dinheiro. José pensou que, enquanto ele tivesse muito dinheiro, ela não o rejeitaria.

No entanto, aquela mulher à sua frente não parava de surpreendê-lo.

"Oh! Dói muito! Por favor, chega..." A garota não conseguia parar de gritar de dor, depois que aquele homem se encaixou entre suas pernas. Agora não havia como voltar atrás.

José iria torturá-la de todas as maneiras possíveis.

Ela devia ter pensado nisso antes de se casar, mas já era tarde demais e não tinha como escapar dele.

No colchão havia uma mancha de sangue. Ao vê-la, o homem perguntou: "Quanto você pagou para consertar o hímen?"

Anabela acabou de perder sua virgindade. No entanto, devido à debilidade que se apoderou dela, já não tinha mais forças para lutar contra o homem. De qualquer maneira, ele também não acreditaria em qualquer coisa que ela pudesse dizer. Seu objetivo era que José acreditasse que ela era realmente Carolina. Então, enquanto ele acreditasse nisto, tudo ficaria bem.

Como ela poderia negar a ele o direito de consumar o casamento? Afinal, eles estavam legalmente casados. Ela não podia admitir sua verdadeira identidade e dizer que não era Carolina.

Portanto, ela decidiu ficar em silêncio sem dizer uma palavra.

"Saia! Saia deste quarto!" José gritou de repente, quando ele deu por terminado. Ele tinha dois quartos preparados no hotel, porque não queria que a mulher continuasse em seu quarto, depois de consumar o casamento. Tudo o que José queria era vê-la humilhada.

A garota estremeceu visivelmente de novo, diante dessa ordem. Antes de sair do quarto, ela rapidamente cobriu o corpo com um lençol.

Naquela noite, ela não conseguiu fechar os olhos. Ficou vigilante, sentada no chão, olhando pela janela. Será que ela teria que enfrentar esse tipo de vida todos os dias daqui para a frente?

Ela havia perdido o que era mais precioso para uma mulher, sofrendo humilhações de um homem que nem mesmo a amava.

Na manhã seguinte, José irrompeu no quarto, carregando um frasco de remédio na mão, que jogou com força na garota. "Tome esse medicamento."

Ele não queria que a mulher engravidasse, de modo algum. Além disso, ela pertencia à família Rabelo. Ele iria detestar que ela ficasse grávida de um filho seu.

Apesar de Anabela não ter nenhuma experiência, ela sabia exatamente para que servia o remédio.

O homem tinha razão, era necessário tomá-lo. Ela deveria continuar a assistir às aulas e seguir com sua vida.

Ao se agachar na frente dela, o homem pode ver os hematomas em seus braços, causados por ele na noite anterior.

"Nem pense em engravidar sem minha autorização. Pelo bem da família Rabelo, é melhor você me ouvir!" José exclamou, então abriu o frasco, tirou um comprimido e o enfiou diretamente na boca da garota. Não tinha água, mas ela teve que engolir mesmo assim.

Imediatamente, seus olhos se encheram de lágrimas.

"Prepare-se, vamos sair", ordenou José, sentando-se no sofá e puxando um cigarro para fumar.

Anabela levantou-se com um pouco de esforço e disse: "Mas eu não tenho roupas."

Ao contrário da sua irmã, que tinha uma quantidade enorme de roupas de marca, ela só tinha algumas roupas casuais que usava para ir à escola. Além disso, não podia sair com o vestido de noiva.

"Senhora Carolina, agora que você está casada comigo, vou te fornecer tudo o que precisar", disse o homem. Agora José tinha certeza absoluta de que a garota com quem se casou era Carolina, já que havia lhe pedido roupas no segundo dia de casamento.

Carolina tinha um estilo de vida muito luxuoso.

Ele pegou o celular e fez uma ligação. Em apenas 10 minutos, um monte de roupas de marcas famosas foram enviadas ao seu quarto.

Anabela ficou surpresa ao ver todos os tipos de roupas e vestidos de alta qualidade à sua frente. Naquele instante, ela se sentiu atraída por tudo aquilo, embora não fosse uma pessoa gananciosa.

Sua escolha foi um vestido branco simples, e depois de pegá-lo, ela se dirigiu ao banheiro. José estava olhando para ela, ainda sentado no sofá. Ao notar que a mulher havia escolhido o vestido branco mais simples, José ficou confuso e franziu a testa. Às vezes, ele não conseguia entender o que se passava na cabeça dela.

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 Ela era apenas uma substituta2 Capítulo 2 Ele odiava sua hipocrisia3 Capítulo 3 Ela não tinha escolha4 Capítulo 4 Comprometida5 Capítulo 5 Prometendo a ele6 Capítulo 6 Dando uma chance7 Capítulo 7 Deixando-o com raiva sem querer8 Capítulo 8 Seu belo rosto é a sua força9 Capítulo 9 Só ela podia ficar com raiva10 Capítulo 10 Ele tinha outra mulher11 Capítulo 11 Provocação descarada12 Capítulo 12 Telmo ainda era o mesmo13 Capítulo 13 Mantendo a dignidade14 Capítulo 14 Tentando compensá-lo a seu modo15 Capítulo 15 Ele é comprometido16 Capítulo 16 Sua liberdade17 Capítulo 17 Ela se curvou mais uma vez18 Capítulo 18 Ele queria conhecê-la melhor19 Capítulo 19 Ele fez o seu melhor esforço para vê-la20 Capítulo 20 Fingindo que nada aconteceu21 Capítulo 21 Pagando o preço22 Capítulo 22 Elas eram pessoas completamente diferentes23 Capítulo 23 Ela é minha esposa24 Capítulo 24 Sua vida pertencia a ele25 Capítulo 25 Não chore mais26 Capítulo 26 Ele era o seu pesadelo27 Capítulo 27 O que mais ela poderia esperar 28 Capítulo 28 Ela não tinha para onde ir29 Capítulo 29 Por favor, preciso de ajuda30 Capítulo 30 Ela estava disposta a fazer isso31 Capítulo 31 Pare de torturá-la32 Capítulo 32 O dever de esposa33 Capítulo 33 Só tenho desprezo34 Capítulo 34 Eu não posso recusar35 Capítulo 35 Perdeu o direito de amá-lo36 Capítulo 36 Tomar essa decisão por Anabela37 Capítulo 37 Não há escapatória38 Capítulo 38 Não quer ter um filho39 Capítulo 39 Passar maus bocados40 Capítulo 40 Legítima noiva41 Capítulo 41 Sentir pena por ela42 Capítulo 42 Ele age conforme seu humor43 Capítulo 43 Se ela não estiver feliz, ele também não44 Capítulo 44 Apaixonar-se por mim será sua ruína45 Capítulo 45 O convite de casamento46 Capítulo 46 Comparecer ao casamento de Telmo47 Capítulo 47 Escondendo-se48 Capítulo 48 No clube49 Capítulo 49 Incapaz de pagar a dívida50 Capítulo 50 Você está com febre 51 Capítulo 51 Não fará uma exceção52 Capítulo 52 Ele não odiava aquela mudança53 Capítulo 53 Como sua verdadeira esposa54 Capítulo 54 Ele nunca permitiria que seus desejos se tornassem realidade55 Capítulo 55 Se esqueça dele56 Capítulo 56 Grávida57 Capítulo 57 Você mentiu58 Capítulo 58 Você está grávida 59 Capítulo 59 Deixe-me ficar com o bebê60 Capítulo 60 Último recurso61 Capítulo 61 Volte para ele62 Capítulo 62 Concordo com o aborto63 Capítulo 63 Ela quer morrer64 Capítulo 64 Ainda estou viva 65 Capítulo 65 Tudo deveria ter acabado66 Capítulo 66 Eu não mereço ser mãe67 Capítulo 67 Morta em vida68 Capítulo 68 Não queria estar ao seu lado69 Capítulo 69 Ficar bêbada para parar de sentir dor70 Capítulo 70 Situações difíceis71 Capítulo 71 Não me interessa nem um pouco72 Capítulo 72 Seu coração frio e adormecido73 Capítulo 73 Desta vez, ela se comportou74 Capítulo 74 A atitude presunçosa de Ana75 Capítulo 75 Tramando alguma coisa76 Capítulo 76 Um copo de leite com pílulas para dormir77 Capítulo 77 Encontrar-se com Luciano por acaso de novo78 Capítulo 78 Esqueceu de sua promessa79 Capítulo 79 Por que você é tão teimosa 80 Capítulo 80 Armação ou mera coincidência 81 Capítulo 81 Confissão de amor82 Capítulo 82 Você é o próprio diabo!83 Capítulo 83 Ferido por Anabela84 Capítulo 84 Não será fácil morrer85 Capítulo 85 Anabela desapareceu86 Capítulo 86 Anabela, como um peão87 Capítulo 87 Outro problema88 Capítulo 88 Será difícil para você sobreviver89 Capítulo 89 Ela não queria ser sua fraqueza90 Capítulo 90 Deus estava brincando com ela 91 Capítulo 91 Ela pagou com a própria vida92 Capítulo 92 É tudo culpa sua!93 Capítulo 93 Você pode seguir sua vida94 Capítulo 94 Longa separação95 Capítulo 95 Ele era inesquecível para ela96 Capítulo 96 Amor incondicional97 Capítulo 97 Não quero vê-lo agora98 Capítulo 98 Sou paciente e posso esperar99 Capítulo 99 É impossível que seja Anabela100 Capítulo 100 Encontro inesperado