icon 0
icon Loja
rightIcon
icon História
rightIcon
icon Sair
rightIcon
icon Baixar App
rightIcon
Capítulo 13
Mantendo a dignidade
Palavras: 1093    |    Lançado em: 12/08/2022

Enquanto comiam, Anabela olhou para cima e subitamente congelou ao encontrar o olhar frio e penetrante de José. Ana seguiu o olhar de José e deu um breve sorriso malicioso ao ver Anabela sentada com outro homem, ela esperava ver um bom espetáculo.

"Anabela, há algo errado?", perguntou Telmo ao vê-la aturdida. Ele pegou suas mãos gentilmente e perguntou: "Você está com frio? Por que suas mãos estão tão frias? Está se sentindo bem?"

"Ah, nada, eu estou bem", disse Anabela, forçando um sorriso ao afastar as mãos, consciente do olhar fumegante de José. Naquele instante, ela percebeu que o mal-entendido estava ficando cada vez pior.

A menina teria que lidar com as consequências, mas tinha certeza que poderia lidar com isso.

"Vamos lá, termine a comida. Você quer mais? posso pedir mais se quiser", disse Telmo, acariciando seu cabelo suavemente. Aos seus olhos, Anabela ainda era a mesma de antes, aquela jovem moça que ele havia deixado anos atrás.

Ele havia planejado voltar para comemorar seu aniversário de dezoito anos, mas por motivos de força maior, não conseguiu. No entanto, agora que estava de volta, poderia recompensá-la por isso.

"Está tudo bem, obrigada, Telmo", respondeu Anabela, bebendo seu suco de laranja rapidamente. Telmo percebeu que havia algo de errado com ela.

Do outro lado do salão, Ana virou-se para José e com um olhar de reprovação, perguntou: "Senhor José, por que se casou com essa mulher?" Na verdade, ela não entendia por que José havia se casado com a filha de Crespo, se apenas o que ele queria era se vingar da família Rabelo. Uma mulher tão fútil não era a certa para o homem.

Qualquer mulher faria de tudo para casar-se com ele. Mas entre todas as mulheres, José escolheu se casar com Carolina. Isso ia além de sua compreensão.

José e Ana sentaram-se do lado oposto de Anabela e Telmo. Mexendo o seu café calmamente, José respondeu: "Bem, eu já esperava por isso."

Ele já esperava que a filha de Crespo não seria fiel. Além do mais, decidiu se casar com essa mulher para humilhá-la para o resto da vida, por causa do ódio em seu coração.

"Senhor José, eu realmente não entendo por que você a escolheu. Ela é de fato bonita e está em boa forma, mas, pelo que sei, você não valoriza uma mulher apenas por sua aparência", disse Ana o encarando. José era bonito e bem-sucedido. E ninguém sabia que debaixo daquela aparência fria havia um coração surpreendente.

Mas sua vida era como um livro fechado, e ela não conseguia entendê-lo, talvez ninguém pudesse.

"Ana, você sabe que eu não me casei com ela pela aparência", disse José. E era verdade, ele não era um homem que prestava atenção apenas à aparência; na verdade, ele nem sabia como Carolina era quando decidiu se casar com ela. Depois de sua decisão, José a viu pela primeira vez por uma foto que Crespo o enviara.

O que José não sabia era que na verdade ele estava se casado com sua filha adotiva, Anabela, e não sua filha biológica, Carolina.

"Espero que eu seja a única mulher que pode entender o seu coração", disse Ana, com um sorriso no rosto. Não importava quantas mulheres José encontraria, ela era a única que estaria sempre ao seu lado.

José não respondeu. Ele simplesmente pegou a xícara e bebeu o café lentamente, virando-se para encarar sua esposa com frieza. Vê-la com outro homem o incomodava profundamente. "Vamos sair daqui!", disse ele a Ana, levantando-se apressadamente.

Ana virou para encarar Anabela. 'Essa mulher é corajosa, ela nem se importava de estar com outro homem na frente dele', pensou. Anabela tinha sorte que José tinha uma imagem a zelar. Pensando nisso, ele acreditou que tinha sido muito complacente com ela.

O coração de Anabela disparou quando ela percebeu o olhar fumegante de seu marido enquanto ele saía. Ela olhou para Telmo com um olhar de culpa e desamparo.

"Anabela, você está morando no dormitório da escola agora? Posso te ajudar a encontrar um lugar melhor para morar, ok?" Telmo estava preocupado que Anabela estivesse sofrendo bullying na escola. Ele sabia que a família Rabelo a travava muito mal, mas ela merecia o melhor. Anabela foi adotada como uma filha, mas, na realidade, era tratada como uma serva.

A moça balançou a cabeça, respondeu: "Não se preocupe, isso não será necessário." Ela não tinha mais liberdade, portanto seria impossível se mudar.

"Por quê? O que aconteceu? Você ainda está morando na casa da família Rabelo? O tio Crespo proibiu você de sair de casa?", Telmo perguntou. Ele sabia que Anabela obedecia Crespo e sabia também que ela nunca recusaria qualquer pedido daquele homem, não importava o que fosse.

"Não, agora estou morando na casa de uma amiga. Em troca, eu lhe dou aulas." Anabela mentiu deliberadamente para Telmo. Ela não podia dizer a ele que Crespo a havia vendido, muito menos que José havia limitado sua liberdade.

"Você quer dizer que ainda está trabalhando meio período como tutora particular?", perguntou Telmo. Ele não estranhou sua resposta, pois sabia que ela tinha um emprego de meio período.

"Sim!", afirmou Anabela, sentindo-se culpada por mentir para ele. Ela queria esconder seu casamento pelo tempo que fosse necessário. Não queria que Telmo a desprezasse; em vez disso, preferia proteger sua dignidade.

Ela sabia que não deveria mentir para ele, mas não conseguiria suportar seu julgamento. Se ele tivesse voltado mais cedo, ela provavelmente não estaria nessa situação.

"Anabela, você não precisa mais trabalhar meio período. Agora eu posso te oferecer uma boa vida", disse Telmo com ternura. Esse era seu objetivo desde o início, e agora ele era capaz de dar a Anabela uma vida próspera para que ela não precisasse depender dos outros.

"Telmo, eu estou bem, não se preocupe comigo", ela retrucou. Anabela não queria colocar Telmo numa posição difícil, muito menos destruir suas conquistas.

Telmo a encarou e inclinou-se para acariciar suas mãos. "Você não precisa mentir para mim. Olha como você está magra. Amanhã vou encontrar uma casa para você. Pode pedir demissão imediatamente e se mudar. Além disso, não precisará mais trabalhar meio período no futuro, você só precisa focar nos seus estudos. Não se preocupe com mais nada. Eu estarei com você e tudo ficará bem", assegurou Telmo. Ele não queria que Anabela sofresse mais. Desde a infância até agora, ele tinha visto seu sofrimento. Telmo a amava e sentia dor por tudo que ela havia passado. Anabela era a única mulher do mundo que ele queria ao seu lado como esposa.

Reclame seu bônus no App

Abrir
1 Capítulo 1 Ela era apenas uma substituta2 Capítulo 2 Ele odiava sua hipocrisia3 Capítulo 3 Ela não tinha escolha4 Capítulo 4 Comprometida5 Capítulo 5 Prometendo a ele6 Capítulo 6 Dando uma chance7 Capítulo 7 Deixando-o com raiva sem querer8 Capítulo 8 Seu belo rosto é a sua força9 Capítulo 9 Só ela podia ficar com raiva10 Capítulo 10 Ele tinha outra mulher11 Capítulo 11 Provocação descarada12 Capítulo 12 Telmo ainda era o mesmo13 Capítulo 13 Mantendo a dignidade14 Capítulo 14 Tentando compensá-lo a seu modo15 Capítulo 15 Ele é comprometido16 Capítulo 16 Sua liberdade17 Capítulo 17 Ela se curvou mais uma vez18 Capítulo 18 Ele queria conhecê-la melhor19 Capítulo 19 Ele fez o seu melhor esforço para vê-la20 Capítulo 20 Fingindo que nada aconteceu21 Capítulo 21 Pagando o preço22 Capítulo 22 Elas eram pessoas completamente diferentes23 Capítulo 23 Ela é minha esposa24 Capítulo 24 Sua vida pertencia a ele25 Capítulo 25 Não chore mais26 Capítulo 26 Ele era o seu pesadelo27 Capítulo 27 O que mais ela poderia esperar 28 Capítulo 28 Ela não tinha para onde ir29 Capítulo 29 Por favor, preciso de ajuda30 Capítulo 30 Ela estava disposta a fazer isso31 Capítulo 31 Pare de torturá-la32 Capítulo 32 O dever de esposa33 Capítulo 33 Só tenho desprezo34 Capítulo 34 Eu não posso recusar35 Capítulo 35 Perdeu o direito de amá-lo36 Capítulo 36 Tomar essa decisão por Anabela37 Capítulo 37 Não há escapatória38 Capítulo 38 Não quer ter um filho39 Capítulo 39 Passar maus bocados40 Capítulo 40 Legítima noiva41 Capítulo 41 Sentir pena por ela42 Capítulo 42 Ele age conforme seu humor43 Capítulo 43 Se ela não estiver feliz, ele também não44 Capítulo 44 Apaixonar-se por mim será sua ruína45 Capítulo 45 O convite de casamento46 Capítulo 46 Comparecer ao casamento de Telmo47 Capítulo 47 Escondendo-se48 Capítulo 48 No clube49 Capítulo 49 Incapaz de pagar a dívida50 Capítulo 50 Você está com febre 51 Capítulo 51 Não fará uma exceção52 Capítulo 52 Ele não odiava aquela mudança53 Capítulo 53 Como sua verdadeira esposa54 Capítulo 54 Ele nunca permitiria que seus desejos se tornassem realidade55 Capítulo 55 Se esqueça dele56 Capítulo 56 Grávida57 Capítulo 57 Você mentiu58 Capítulo 58 Você está grávida 59 Capítulo 59 Deixe-me ficar com o bebê60 Capítulo 60 Último recurso61 Capítulo 61 Volte para ele62 Capítulo 62 Concordo com o aborto63 Capítulo 63 Ela quer morrer64 Capítulo 64 Ainda estou viva 65 Capítulo 65 Tudo deveria ter acabado66 Capítulo 66 Eu não mereço ser mãe67 Capítulo 67 Morta em vida68 Capítulo 68 Não queria estar ao seu lado69 Capítulo 69 Ficar bêbada para parar de sentir dor70 Capítulo 70 Situações difíceis71 Capítulo 71 Não me interessa nem um pouco72 Capítulo 72 Seu coração frio e adormecido73 Capítulo 73 Desta vez, ela se comportou74 Capítulo 74 A atitude presunçosa de Ana75 Capítulo 75 Tramando alguma coisa76 Capítulo 76 Um copo de leite com pílulas para dormir77 Capítulo 77 Encontrar-se com Luciano por acaso de novo78 Capítulo 78 Esqueceu de sua promessa79 Capítulo 79 Por que você é tão teimosa 80 Capítulo 80 Armação ou mera coincidência 81 Capítulo 81 Confissão de amor82 Capítulo 82 Você é o próprio diabo!83 Capítulo 83 Ferido por Anabela84 Capítulo 84 Não será fácil morrer85 Capítulo 85 Anabela desapareceu86 Capítulo 86 Anabela, como um peão87 Capítulo 87 Outro problema88 Capítulo 88 Será difícil para você sobreviver89 Capítulo 89 Ela não queria ser sua fraqueza90 Capítulo 90 Deus estava brincando com ela 91 Capítulo 91 Ela pagou com a própria vida92 Capítulo 92 É tudo culpa sua!93 Capítulo 93 Você pode seguir sua vida94 Capítulo 94 Longa separação95 Capítulo 95 Ele era inesquecível para ela96 Capítulo 96 Amor incondicional97 Capítulo 97 Não quero vê-lo agora98 Capítulo 98 Sou paciente e posso esperar99 Capítulo 99 É impossível que seja Anabela100 Capítulo 100 Encontro inesperado